Os 10 mais diferentes rituais de passagem do mundo

Publicado em 3.01.2010

Ritos de passagem são muito comuns em praticamente todas as culturas. Eles existem há muito tempo e são importantes na passagem da adolescência para a idade adulta, estabelecendo o desenvolvimento de uma personalidade mais responsável e madura. Na cultura ocidental, festas de debutantes ou até mesmo festas específicas de algumas religiões são comuns, mas em algumas culturas pouco conhecidas, os ritos podem ser mais estranhos, e até mesmo assustadores. Confira:

10. Os índios algonquinos

ritos de passagem bizarros

Os garotos desta tribo indígena canadense eram levados para uma área separada do restante do povo, e eram enjaulados. Lá, eles recebiam uma dose de uma substância chamada de wysoccan, altamente alucinógena e quase cem vezes mais forte que o LSD. A intenção do ritual era fazer com que os garotos esquecessem todas suas lembranças da infância, para que pudessem se tornar homens. O problema do ritual é que a força da substância é tão grande que muitos garotos perdiam a memória da família e da própria identidade, e alguns até mesmo paravam de falar. Os garotos que mostravam que ainda lembravam coisas da sua infância eram levados para tomar o wysoccan novamente.

9. O salto dos Vanuatu

ritos de passagem bizarros

Este ritual serve como um rito de passagem e como um ritual de colheita das tribos da ilha de Vanuatu, no Oceano Pacifico. Os garotos das tribos têm que subir em uma torre de 30 metros de altura com cipós amarrados nos tornozelos e se jogar, a uma velocidade de cerca de 72 quilômetros por hora. Quando o “mergulho” é feito corretamente, o garoto deve encostar os ombros e a cabeça no chão. Entretanto, os cipós não são elásticos e um cálculo errado do comprimento da corda pode causar ferimentos sérios ou até mesmo a morte do garoto no ritual, que é feito com meninos de cerca de 7 ou 8 anos.

8. O salto de vacas dos Harmar

ritos de passagem bizarros

Este ritual é realizado pela tribo dos Harmar, na Etiópia, e é feito antes que os homens possam casar. O participante tem que pular por cima de vacas colocadas lado a lado quatro vezes sem cair. O teste é feito com o garoto nu, como um símbolo da infância que ele deixa para trás, e, se passar no teste, o garoto passa a viver com outros homens que passaram no mesmo teste, e fica durante alguns meses supervisionando as vilas do território do seu povo.

7. A tribo Okiek

ritos de passagem bizarros

O rito de passagem desta tribo do Quênia é igual para homens e mulheres, e é feito com adolescentes de 14 a 16 anos. A iniciação começa com a circuncisão dos órgãos sexuais, e depois os participantes ficam separados de adultos do sexo oposto de quatro a 24 semanas. As pessoas que participam o ritual têm que se pintar com argila branca e carvão, para ficarem com uma aparência selvagem, e passam a receber conhecimento dos anciãos. Para completar o ritual, as pessoas têm que fazer o som de um instrumento que reproduz o rugido de uma criatura mística que assombra aspessoas durante a iniciação.

A circuncisão geralmente é feita com uma lâmina velha e suja que deixa os jovens propensos a infecções.

A a circuncisão feminina consiste na remoção do clitóris o que deixa a maioria delas incapaz de sentir prazer durante o sexo para o resto da vida. Caso elas se recusem a passar pelo rito são isoladas do resto da tribo.

6. Festa das Moças Novas

ritos de passagem bizarros

Esta festa de iniciação é realizada pela tribo Tukuna, que vive na região norte da Amazônia. As garotas começam a participar da iniciação quando menstruam, e ficam durante 4 a 12 semanas em reclusão em um local construído na casa da família com este único propósito. Durante este período, acredita-se que a menina está no submundo, correndo perigo na presença de um demônio conhecido como Noo. Ao final do ritual, outras pessoas utilizam máscaras e se tornam reencarnações do demônio, e a garota fica durante dois dias com o corpo pintado de preto para se proteger do Noo. Na manhã do terceiro dia, ela pode sair da reclusão, e é levada por parentes para as festividades, em que dançam até o amanhecer. Neste momento, a garota recebe uma lança de fogo e deve jogá-la sobre o demônio. Depois disso, a tribo considera que a mulher pode entrar para a vida adulta com segurança.

5. A tribo Okrika

ritos de passagem bizarros

Esta tribo nigeriana realiza o ritual Iria com as garotas, para que elas entrem na idade adulta. Jovens entre 14 e 16 anos são levadas para locais em que recebem alimentos pesados para engordar. Elas também aprendem as canções tradicionais do ritual, que cantam durante vários dias durante o amanhecer. As pessoas da tribo acreditam que as garotas podem formar ligações amorosas com espíritos aquáticos, e por isso têm que cantar as músicas tradicionais antes de poderem casar. No último dia do ritual, as garotas passam próximas à água, com uma mulher mais experiente para levá-las para longe dos espíritos, que querem pegá-las de volta.

4. Os aborígines Mardudjara

ritos de passagem bizarros

Estes aborígenes australianos levam os garotos de uma certa idade à reclusão, onde eles são segurados por um ancião, enquanto outro retira o prepúcio do pênis do garoto sem anestesia. Depois disso, o garoto se ajoelha sobre um escudo próximo a uma fogueira e tem que comer a própria pele crua, sem mastigar. Após isso, ele se livrou da criança, e se torna um homem completo. Depois que a circuncisão termina de cicatrizar, os homens sofrem outra intervenção cirúrgica: o pênis é cortado na parte inferior, próximo aos testículos, e o sangue que escorre deve cair sobre uma fogueira, para purificá-lo, e depois da incisão, têm que se abaixar para urinar, como as mulheres.

3. A tribo dos Satere-Mawe

ritos de passagem bizarros

Esta tribo amazonense realiza um ritual de iniciação com garotos que pode ser considerado um dos mais dolorosos da nossa lista. Os jovens da tribo têm que colocar as mãos dentro de uma espécie de luva cheia de formigas-bala, cuja mordida é quase 20 vezes mais dolorida que a de uma vespa. Os garotos têm que dançar com as mãos dentro da luva durante dez minutos, e a dor é tão intensa que o corpo sofre com convulsões, e a dor pode durar até 24 horas. O mais inacreditável é que os homens da tribo repetem este ritual várias vezes durante a vida, para provar a sua masculinidade.

2. A caçada dos Matis

ritos de passagem bizarros

A tribo dos Matis, que vivem na floresta amazônica brasileira, realiza quatro testes com os garotos, para que eles mostrem que podem participar das caçadas com os outros homens. Primeiro, os garotos recebem veneno diretamente nos olhos, para supostamente melhorar a sua visão e aguçar os sentidos. Depois, eles são espancados e recebem chicotadas, para depois receber a inoculação do veneno de um sapo venenoso da região. A tribo acredita que o poderoso veneno do animal aumenta a força e a resistência, o que só acontece depois que o participante do ritual sofre com fortes enjôos, vômitos e diarréia. Quando os garotos passam por esta terrível seqüência de testes, são considerados aptos a participar das caçadas da tribo.

1. A tribo Sambia

ritos de passagem bizarros

A iniciação dos garotos desta tribo de Papua Nova Guiné começa aos sete anos, quando eles são levados para longe de todas as mulheres, e passam a viver somente com homens pelos próximos dez anos. Durante o início do ritual, a pele dos garotos é furada, para que as contaminações das mulheres sejam retiradas, e eles têm que sangrar pelo nariz (foto acima, a direita) para se limparem. Os garotos também têm que consumir cana de açúcar para estimular o vômito e a defecação, com o mesmo propósito. Após a “limpeza” do corpo, eles consomem sêmen, considerado vital para que eles cresçam e fiquem fortes.

Durante o processo, os garotos são informados sobre as impurezas femininas e seus perigos, e aprendem técnicas de purificação. Quando se casam eles se purificam freqüentemente contra as impurezas da esposa. Eles realizam sangramentos intensos pelo nariz toda vez que a mulher menstrua. No último passo do ritual de iniciação, os jovens têm que remover um pêlo pubiano e entregá-lo para um homem mais velho, que irá colocá-lo no lugar apropriado. Durante este estágio, o homem explica ao garoto que ele não deve ser promíscuo na sua relação heterossexual, senão será executado.

[Fonte: Listverse]

Autor: Miguel Kramer

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

115 Comentários

  1. Devemos respeitar seus costumes, independente do que achamos. Ninguem chega na sua casa dizendo que horas vai dormir, ou o que vai fazer. isso por que é a sua cultura e jeito de viver, da mesma forma é a deles, um pouco estranha, mas deve ser respeitada.

    Thumb up 14
  2. nossa”!cada coisa que me aparece!fuuii ainda bem que eu naum sou desse rito ashuahsuahushaushuahsuahushuashu’.

    Thumb up 20
  3. Nossa achei esses rituais um absurdo,tudo bem que é da cultura de certos lugaras, mas é muito bizarro os rituais.

    Thumb up 25
  4. Que absurdo! Os meninos ficam longe das mulheres para ficarem puros! Quer dizer que somos um mal ao garotos! DUVIDO, eles não vivem sem a gente, e eu aposto que tem um índio safadinho que se encontra com outra safada na mata!

    Thumb up 33
  5. não chamaria de bizarro, pois, para que qualquer pessoa possa entender as atitudes tomadas por um determinado grupo social, primeiro deve-se conviver, aprender, estudar, pesquisar, e a partir daí, se comprreende o real signifiicado de determinado ato, para o objeto de estudo, e mais que se observar, participar ativamente da vida em sociedade, se entregar a essa mesma sociedade, pertencer a ela, a partir daí a visão de fora do normal deixa de existir…

    Thumb up 36
  6. Eu acho que o PIOR rito de pssagem é o nosso de pagar impostos ABSURDOS para políticos CORRUPTOS nadarem no money e nois se matando aki pa consegui money enquanto eles aproveitam lá o bem bom,sim,o que podemos esperar de um país corruptoque eleje o TIRIRICA para deputado por que a prpaganda dele é legal e engraçada!Espero ter sido claro e não muito polêmico

    obrigado por ler! escrito por: SODA MAN 13\9\11

    Thumb up 50
    • soda man, vc não foi polêmico, MAMIEEEELOS são muito polêmicos. vc falou bem, parabéns

      e que dor só de pensar nesse de contar a parte de baixo do penis e arrancar o prepúcio sem anestesia, o 4

      Thumb up 17
  7. Acho que esses rituais de passagem são severos de mais, cada crença possui seus “principios” , mais creio que não podemos fazer nada exatamente porque antes da “sociedade” e leis idiotas que temos sobre “humanidade nascer, essas tradições ja eram passadas a muito tempo.

    Nós homens “mordernos” pra não dizer ridiculos que moramos na socidade passamos por rituais bem escrupulosos também, temos que passar 60 anos de nossas vidas dedicando a estudo e trabalho para que os politicos e chefes de grandes empresas possam engordar suas contas bancárias.

    No fim é o sujo falando do mal lavado.

    Thumb up 6
  8. Temos o costume de julgar algo baseado em nossas experiências e usamos como padrão o que conhecemos, o que não temos familiaridade nos assusta. Alguns falam que é bizarro, outros que é primitivo…porém dentro de cada cultura existem manifestações diversas que são vistas como naturais e definitivamente é pura ignorância achar que o que seria certo é apenas o que nos foi ensinado e de certa forma nos foi imposto culturalmente. Vamos sair da nossa caixa e tentar ver as coisas com outros olhos e respeitar as diferenças culturais.

    Thumb up 1
    • Ivo, você está certo, mas eu me pergunto: e os povos que tem o costume de apedrejar as pessoas, ou de praticar a infibulação em mulheres, ou a defloração com ferro em brasa, a gente tem que aceitar e respeitar estas culturas também? E os nossos índios, que tem o costume de enterrar vivos os gêmeos, os portadores de síndrome de down, os filhos de mãe solteira, etc, também temos que aceitar e respeitar? Não são estes costumes bárbaros, cruéis, e que devem ser reprimidos?

      Thumb up 7
  9. tem coisas nogentas e coisas feras e estranhas!!!!!!!!!!!!!
    eu só entrei nessse saite porque eu tenho q fazer um trabalho porque si não eu não ia entrar!!!!!!!!!!!!!

    Thumb up 8
  10. Todos nós passamos por rituais de passagens…batismos, casamentos, formaturas, velórios…e, para outras culturas, nossos rituais são igualmente bizarros…é só olhar com outros olhos: nos batismos comemos o corpo e bebemos o sangue daquele a quem amamos (Cristo)- é no, mínimo, estranho, não acham??? Se não acham é porque estão acostumados, faz parte da nossa cultura e por isso enxergamos como normal, como correto. Não acho legal a cultura da violência física, mas acho tão ruim quanto, a cultura do consumismo ocidental, onde só é reconhecido aquele que tem grana, carro importado e vadias para exibirem aos outros…isso sim é ridículo!!! Então, meus caros, enxerguemos primeiro as nossas bizarrices e as consertemos antes de apontar o dedo sujo às outras culturas…

    Thumb up 18
    • Francinni, acho bizarro tanto a infibulação quanto a a festa de debutantes, mas acho a infibulação cruel, e penso que tem que terminar, enquanto penso que a festa de debutantes pode ser tolerada sem problema algum.

      Talvez eu seja parcial, mas ainda acho que uma festa está em outro patamar de bizarrisse que a amputação dos lábios vaginais e do clitóris feita com uma lâmina enferrujada e sem anestesia.

      Thumb up 4
  11. axo q os ritos de passsagens sao importantes para o amaduressimento dos jovens mesmo mais bizarro que seja essa e a cultura deles.o mais escroto e 1 da tribo Sambia ai q horror.

    Thumb up 2
  12. Devemos ter em mente qeu cada povo, que cada tribo tem uma cultura diferente. Desde sempre eles realizaram esses rituais como uma forma de testarem as suas capacidades.É estranho pra nós, pq nao faz parte da nossa realidade. Não precisamos concordar com essas coisa, só devemos respeitar os costumes de cada um.

    Thumb up 9
  13. maneiro esse ritos,tambem mim ligo muito sobre esse ritos macabros,tenho ritos tenemobrosos no meu orkut venho bricar comigo rituais satanicos e macabros!!!!!!!bay de um satanista nato!!!!!morra logo a venha para meu mundo das trevas assina seu pior medo!

    Thumb up 1
  14. São coisas estranhas sim
    mais é uma cultura muito diferente da nossa realidade então galera sem preconceito…

    Thumb up 41
  15. Isto nao e horrivel nem bizarro e simplesmente a rialidade……pensem nito quando dizen “Ai que merda de vida!”

    Thumb up 21
  16. essa e uma era passada as pessoas nao se importam o q acontece com essa gentí sao fatas isolados eles criam sua popria lei e acreditam num monti de besteiras como espiritos da aqua esses caras tem q ser internados.

    Thumb up 2
  17. Nosso rito de passagem é muito pior e mais cruel.
    Para entrar na vida adulta e tornar-se cidadão, um jovem deve abandonar seus sonhos.

    Thumb up 34
    • COncordo com o Gabriel e com a Francinni Christtiani … é terrível o modo como a nossa cultura lida com diversas coisas pra eles que vêem de fora.,. e cá entre nós, se pararmos pra ver de dentro… dá até vontade de chorar…

      Thumb up 4
  18. Bom ficamos pazmos com as culturas alheias, e esquecemos da nossa, cuja a qual nm sabemos de que se trata, estamos evoluindo sim, só não sabemos para onde. Acreito que a gobalisação está criando uma nov forma de cultura, um ser diferente o jamais visto na história da humanidade.

    Thumb up 3
  19. Cada região tem uma cultura…até ai beleza!Mas o que acho estremamente errado é o fato de fazer um ser humano sofrer tanto para que assim ele se torne ´´homem´´ou como eles chamam MADURO.

    Thumb up 6
  20. São rituais absolutamente normais, para eles, assim como os nossos são normais para nós mesmos,
    simplesmente estranhamos porque não fazem parte das nossas vidas, temos que tornar o estranho normal para podermos entender isso, e tornar nosso normal em estranho para podermos entender melhor a nós mesmos.
    para eles esses rituais sempre existiram, portanto não há problemas e realiza-los.

    Thumb up 12
  21. Tantos comentários farei o meu tmb….
    Cada País com a sua cultura e eu acho muito normal, no Brasil a passagem de menino pra homem por exemplo está sendo feita atavés do tráfico, onde eles oferecem dinheiro em troca de favores, fazendo assim com q eles tornem-se homens ( uma coisa q é só na cabeça deles) os meninos iludidos acham q são homens …dai é assim
    E vcs ai ficam discutindo cultura deixem eles fazerem o q quiserem. nós devemos é nos preocupar é com os nossos meninos q estão ai a merce do tráfico… por um só motivo falta de ORGANIZAÇÃO DO PAÍS.

    Thumb up 8
  22. Nossa achei super interessante essas coisas que eles fazem tem que muito corajoso para isso eu mesma nunca que ia fazer muitas dessas coisas que eles fazem

    Thumb up 2
  23. Jenni

    Nem tudo são flores na comunidade indígena. Ouvi falar que crianças indesejadas e órfãos são assassinados, enterrados vivos. Mas pode ser apenas um boato…

    Thumb up 4
  24. Enquanto a galera aí descute coisas bobas…deviam falar da matéria apresentada por este site tão interesante…pois eu precisava pra um trabalho, e esse site me salvoo…PARABÈNS criador do site…faz outros, pq vc mostrou uma realidade…com os índios a gente aprende muuita coisa…ve se eles gastam a agua?!?Apenas o necessário a sua propria sobrevivencia…SUCESSO…bjoo

    Thumb up 2
  25. a cultura dos indios são muito legais eu gosto de estudar isto as pinturas corporal são muito bonitas e é por causa deles que estamos aqui hoje

    Thumb up 4
  26. etnocentrismo! essa é a palavra cabível aos atos ditos BIZARROS!

    SOMOS MÍOPES PARA NOSSA CULTURA!

    Thumb up 30
  27. Gostei muito.E Pensar que nossos adolescentes acham sua vida chata por ter de suportarem os pais e estudar…

    Thumb up 29
  28. Afff, esses caras querem mostrar que são cultos, calem a boca, cada um vive sua vida!!! Se não concordam com o que fazem, expressa sua opinião e pronto, ninguém é melhor que ninguém aqui. Viemos todos do mesmo lugar, e vamos todos para o mesmo lugar.

    Thumb up 15
  29. Bom, para nos parece terrivel a ideia de participar de qualquer umdos rituais citados…porem creio que não é algo tão fora de comun e terrrivel como vi em alguns comentarios…
    afinal essas pessoas vivem essa realidade a mto tempo…e oque para nos parece doloroso, para eles talvez não seja uma deia tão ruin :D abraço a todos

    Thumb up 22
  30. uau!!!!!!! achei muito interessante aquele ritual em que o garoto pula de uma distancia de 72 km/hora ; eu não teria coragem de pular de uma distancia assim!!!!!!

    Thumb up 5
  31. Realmente bizarros, violentos, machistas e sexistas (se estou analisando com base os nossos preceitos morais e nossa civilidade), mas temos que entender que algumas tribos nativas vivem realmente numa cultura realmente primitiva, porém devemos respeitar cada característica dessas culturas. Não temos o direito de intervir, de mudar e justificar o que é certo ou errado pra eles. E estou certo que a cultura deles não se reduz apenas a estes ritos. Algumas culturas estão vivas há séculos, até que um colonizador, digo, conquistador, chegue e corrompa todo aquele universo.
    Para nós não é agradável esses ritos, pra eles é o que é.
    Não punam e nem recompensem. Apenas é assim.

    Thumb up 9
    • achei muito doloroso ainda mais se vocÊ…vocÊ…vocÊ vocÊ vocÊ vocÊ vocÊ vocÊ quer ?

      Thumb up 1
    • achei muito doloroso

      Thumb up 1
  32. Ok, eles são crianças, pirralhos de 9 anos são crianças. Se devemos intervir na cultura deles… bem, sob a lei índio é cidadão, sendo cidadão assim o existe o estatuto da criança e do adolescente:

    Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

    Logo: Até que ponto deveríamos “permitir” isto?

    Thumb up 4
  33. Frase do Dr. dráusio Varella:
    “Vivemos numa sociedade em que se gasta 5x mais em remédios para impotência masculina e silicone para mulheres do que no mal de Alzheimer. Logo logo, estaremos cercados de velhos com pinto duro e velhas com silicone nas mamas, mas que não saberão nem para que servem…”
    E eu acrescento o seguinte: com a epidemia de tatuagens e metais que são colocados em locais absurdos pelos “sarados”, só para criar uma imagem diferente, logo novas doenças surgirão e teremos mortes em grandes proporções…
    Pelo menos dos rituais acima citados, mesmo os mais trágicos são realizados com a intenção de uma elevação interior e não para ostentar uma aparência…

    Thumb up 9
  34. não dá pra negar que são todas passagens mega estranhas pra nós, mais putz é a cultura deles assim que eles vivem a milhões e milhões de anos a mesma capacidade de inteligência nossa eles tmb tem se não quiseram mudar isso é por vontade própria. Apesar de eu achar muito estranho respeito as iniciações deles.

    Thumb up 5
  35. Exatamente meu caro aí está a sua ignorância ainda maior, pois eu já tenho o exposto em textos anteriores, leia-os, por favor…
    Não faz sentido algum em se fazer tudo isso ao mesmo tempo.
    Mas, eu já vi índios fazerem rituais para que a índia ao dar a luz não sinta dor…
    Rituais são peças fundamentais que fazem a total diferença entre sofrer ou se libertar de vários outros sofrimentos.
    Tudo certo então, se vc. não precisar de nenhum destes rituais, mas a partir daí querer se achar experto é onde mora a grande diferença…

    Thumb up 2
  36. obs.: tenho apenas 14 anos e sei muito bem que muitos ritual se utilizam da dor pra se evoluir, e acredito nisso, mas o problema é que nem todos fazem por vontade própria. São ameaçados a ser exclusos.

    E sim, eu rezo pela destruição dessa humanidade, principalmente por causa de pessoas como você.

    Thumb up 1
  37. Acho que você se anganou, eu não acho a cultura ocidental nada evoluída, também creio que você não tem um pensamento dos melhores. Você não sabe analisar cada tipo de civilização e separá-las. Tenho certeza que você quase não conseguiria morar com esses índios.
    De modo algum eu acho nós, da cidade, superiores aos índios, ao contrário, simpatizo muito com algumas tribos.
    Mas como você foi tão drástico ao criticar minha resposta, tente por um único dia enfiar sua mão numa luva de formigas, corte seu pênis na parte de baixo, se masturbe e tome seu experma.
    Aposto que assim você vai ficar muito feliz, como os civilizadíssimos índios.

    Thumb up 2
  38. Claro!
    Assim como poderíamos torcer para o planeta acabar o quanto antes diante da devastação sem proporções onde que a civilizadíssima cultura ocidental com o esplêndido capitalismo selvagem vem praticando: desparecem uma espécie a cada 19min.
    Pelo menos, se os nativos se mutilam é dentro de um contexto ritualístico, onde vossa exa. sapiência nem faz idéia de como tudo isso é direcionado…

    Thumb up 2
  39. Eu vou ficar feliz quando as infecções piorarem pros que se cortam, que perfurem os cérebros quando forem enfiar algo no nariz, que apareça AIDS no meio dos que tomam semem e um monte de outras pragas.

    Afinal, cultura é uma coisa, auto-multilação e coisas absurdas são completamente diferentes!

    Thumb up 1
  40. Sim,sim Clement,concordo com vc.

    Não quiz dizer que os europeus eram “bonzinhos”,só acho que deve se separar selvageria e primitivismo do que é cultura.Na época da descoberta do novo mundo,os conquistadores se depararam com rituais desumanos e muito canibalismo misturado a cultura dos povos “descobertos”.Sei que os primeiros conqusitadores não eram anjos mas os devem ter chocado bastante,com certeza.

    Thumb up 1
  41. Bom, Clement, quem participou da experiência meditativa pode dizer que funcionou, mas não tem argumento contra fatos, e os fatos estão registrados nas estatísticas policiais. O período em que aconteceu a tal meditação foi um dos que mais teve assassinatos e outros crimes. Foi mais do que aconteceu no mesmo período no ano anterior e nos anos anteriores. Isto é fato e pode ser verificado não na mídia, que a mídia nem tomou conhecimento disso, mas nas estatísticas dos órgãos de saúde pública, que registram isto. Aliás, se formos rigorosos, não dá para afirmar que a meditação fez qualquer efeito, já que não houve metodologia alguma, não houve grupo de controle, não houve sequer repetição por parte de outros cientistas e estudiosos, é só “wishful thinking”, e dos brabos. E se faz tanto efeito assim, por que é que os meditadores do mundo não conseguem mudar o mundo? Afinal de contas, se a meditação, segundo a fé desta gente, conseguiu diminuir a criminalidade em Washington, um dos lugares mais violentos dos EEUU na época, por que não conseguiria fazer o mesmo com o resto do mundo? Por que não fazer uma “tour de force”, juntar um grupo de meditadores fortes e mostrar a força da meditação em um experimento no Rio de Janeiro, por exemplo, ou São Paulo, nas periferias onde cada manhã as crianças que vão para a escola passam por pelo menos um cadaver desovado? Zerar a criminalidade por um mês que seja com certeza iria chamar a atenção para o “poder da meditação”, em vez de ficar citando um suposto experimento cujos resultados são disputados (e com razão, já que as estatísticas afirmam exatamente o oposto do alegado pelos envolvidos no “experimento”). Por que não repetem o experimento? Por que não funciona. Não funciona, e quem faz meditação sabe que não funciona, e por isto não pode e não quer queimar o próprio filme, não quer “colocar a mão no fogo” pelo que fala.

    Sobre os valores que eu “tenho que repensar”, já te ocorreu que eu já “repensei” eles e cheguei a conclusão diferente da sua? Será que a minha experiência interior só será válida, só será correta, se eu ficar igualzinho a você, pensar como você, ter os mesmos valores que você, e ver o mundo da mesma forma que você? Por que o que eu chamo de ver com clareza, continua sempre sendo chamado de cegueira? Por que o que eu chamo de lucidez, continua sempre sendo chamado de erro, engano? Por que, pelo fato de eu ser contra alguma coisa, já saem presumindo que eu não conheço, não sei do que estou falando? Por que quando sou honesto, dizem que estou usando máscara, e quando falo os valores que me movem, dizem que estou morto por dentro?

    De qualquer forma, a conversa foi de certa forma instrutiva.

    Thumb up 4
  42. Absolutamente!
    Sabe, acredito nas suas boas intenções.
    Mas, somente intenção é menos de meio caminho andado…
    Eu digo na sua hábil capacidade de criticar aquilo que pode de fato transformar de dentro para fora, sem ao menos vc. ter qualquer experiência ou conhecimento aprofundado.
    É lógico tb. q. eu não vou te convencer de nada através deste texto.
    Somente que antes de vc. emitir qualquer opinião, aprenda a desbloquear a armadura q. te cerca e te cega…
    Como vc. vai fazer isto é problema seu.
    Tudo que eu citei até agora foi baseado em experiências gratificantes e que tive a bênção de ter respaldo científico, e mais tenho aplicado isto no meu dia a dia, não somente a mim como aos meus clientes…
    Alguns valores valem a pena vc. rever:
    -Qual o papel das religiões? Será que de fato são barcos furados ou elas se complementam?
    -O que fazem de fato as diversas linhas de meditação em cada um?Qual o efeito final, quando um grupo de pessoas com a mesma sintonia se reúne em prol de uma mesma causa?
    -A realidade que vivemos é proveniente do inconsciente coletivo, ou é traçada pela minha própria sintonia com a realidade terrena em consonância com o plano superior????
    Então é exatamente neste último ítem que vai o barco furado no qual muitos acabam afundando.
    Quanto ao resultado final da experiência ocorrida em Washington, eu tenho fontes diretas que participaram do evento e que garantem que funcionou no período da meditação, agora o que é divulgado pela mídia é sempre aquilo que há de maior interesse por parte dos líderes políticos ou multinacionais que patrocinam a mídia, assim sendo o que vc. ouve e lê é sempre uma distorção proveniente destes meios.

    Thumb up 3
  43. Falando de quem, Clement? Bom, pelo menos não está recomendando a meditação furada que não diminuiu criminalidade nenhuma em Washington.

    Thumb up 0
  44. A materia foi muito bem feita. Se todos essas tribos tem rituais, algum setido tem que ter, pois sao conhecimentos que sao passados ha geracoes, cada um de forma diferente mais todos com o mesmo sentido. nao existe meio termo ou voce e adulto ou e crianca . Seria essa uma forma dos filhos deixarem de ser dependentes e comecarem a se vira sozinhos com responsabilidades de adultos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Thumb up 1
  45. Bem , no dia que vc. se cansar desta sua máscara, vc. terá 2 opções:
    Ou psicoterapia ou um ritual de iniciação, aí vc. vai perceber que além da opinião dos outros vc. terá a sua própria opinião.
    Por enquanto vc. está morto por dentro…

    Thumb up 3
  46. Roberto, fica na paz, eu estou numa boa.

    Eu acho um pouco precipitado dizer que cético ou ateu não acredita em nada. Eles acreditam, eu, pelo menos, acredito. Acredito que a humanidade está progredindo, acredito no progresso da ciência, acredito que a ciência vai explicar ainda muita coisa que hoje as pessoas acham que é um mistério indecifrável, acredito, como o Mencken, que é melhor ser livre que ser escravo, e que é melhor dizer a verdade que mentir. Acredito também que uma democracia é melhor que uma ditadura, e acredito no amor da minha esposa e dos meus filhos. Algumas coisas que eu acredito são mais certas que outras, algumas coisas pedem mais fé, e algumas talvez sejam apenas esperança infundada, quem sabe?

    Ontem mesmo eu estava lendo o prefácio de Joseph Conrad para o romance “A Linha da Sombra” (um autor que eu recomendo sem restrições, além do Jack London, e outros), e a posição dele mais ou menos é a minha (ele está dzendo que o romance dele não tem nada do sobrenatural, que ele não escreve sobre o sobrenatural): “Mas eu jamais teria tentado coisa desse feitio por que todo o meu ser, moral e intelectual, está trespassado por uma convicção invencível de que o que quer que caia sob o domínio dos nossos sentidos deve estar na natureza e, por mais extraordinário que seja, não deve diferir, em essência, de todas as outras realidades do mundo visível e tangível, do qual somos uma parte autoconsciente. O mundo dos vivos já contém suficientes maravilhas e mistérios sendo como é; maravilhas e mistérios agindo sobre nossas emoções e inteligência de modos tão inexplicáveis que quase justificariam a concepção da vida como um estado de encantamento. Não. Eu estou por demais firme na minha consciência do maravilhoso para ficar algum dia fascinado pelo mero sobrenatural, que, por onde quer que se olhe, não passa de um artigo fabricado, o produto de mentes insensíveis às sutilezas íntimas da nossa relação com os mortos e com os vivos, nas suas infinitas diversidades; uma profanação de nossas memórias mais ternas; um ultraje à nossa dignidade.”

    Thumb up 2
  47. Por falar em ritos cruéis vamos entender o seguinte:
    -Tudo aquilo que é cruel a nós, pode não ser para o outro, exemplifico isto na prática:
    -Um jogador de futebol que se machuca e continua jogando, só após realizar um exame de raio x, se descobre que há fratura, a partir daí há a dor: pois até então a atenção era outra.
    -Agora uma criança que vai desconfiada a um dentista, pelo simples fato do dentista ligar o aparelho e pedir para abrir a boca, produz tanto medo e pavor que é suficiente para que ela tenha toda as respostas de dor, sem ao menos ter se encostado nela.
    -Na realidade, observo que o estado mental faz muita diferença.
    -Mas, tive uma oportunidade maior, de acompanhar um ritual de cura em uma paciente com úlcera, sendo portadora de úlcera perfurada e acompanhada por um endoscopista.
    No ritual utilizou-se uma cobaia, que foi posta sob a cabeça da mulher.
    Após uma hora de ritual, a mulher não sentia mais sintomas, foi confirmado por endoscopia, por não ter mais úlcera.
    A cobaia foi sacrificada e estava com úlcera…
    -Da época dos antigos egipcios, faziam-se curas e cirurgias, sob as ordens do sacerdote, que era o médico verdadeiro da época, o cirurgião, assim como na época dos sumérios, era um plebeu.
    Assim como em nossa sociedade, até há 100 anos atrás, o cirurgião era em geral o barbeiro…
    -Hoje, graças a força do dinheiro e dos interesses econômicos, o cirurgião passou a ser considerado o verdadeiro salvador, e o médico verdadeiro, aquele que procura a verdadeira causa das doenças escondida no fundo energético, psíquico e emocional, passou a ser desconsiderado, por interesse dos convênios…
    -Em alguns países ditos de 1º mundo, estão resgatando oficialmente, o uso de ervas e da meditação, que já tem sólidas bases científicas em todo o mundo…

    Agora César, gostaria só de entender uma coisa: quem é você para achar que pode emitir qualquer informação, arrogante e petulante, como você faz questão????

    Thumb up 0
  48. Acredito que que todas esses rituais são sim de extrema crueldade, mas se existem, foram criadas em cima de alguma crença que foi aceita pelo “chefe” e por todos os seus membros que devem talvez acreditar ter ligação com sua própria existencia, talvez seja uma forma de penitência ou algum jeito de “trancender”, pois até o escesso de dor faz vc ter alucinações e criar resistência física e mental, ter uma outra visão de sua propria realidade, acho que antes de julgar têm-se que investigar o que fez a criação da existencia desses rituais de forma tão extremista,na nossa própria civilização dita moderna tb temos atos de crueldade com um fim direcionado, treinamento do exército especial é de extrema agressão ao fisico e a mente e muitos procuram isso e náo os é imposto é colocado como uma conquista e os sadomasoquiistas adoram sofrer e fazer sofrer e isso vem crescendo a cada dia, hj é aberto e existem centros específicos para esse tipo de “fetiche” se assim posso descrever, ja o sexo e a comunicação fazem parte da natureza animal de quase todas as formas existentes no mundo. Existe ciência de alguma formam para este acontecimento, ja que ciencia é em seu sentido mais amplo “refere-se a qualquer conhecimento ou prática sistemático”.

    Nao basta só banir-los e sim estudar e entender como isso aconteceu, ja que o cuidado uns com os outros existem de formas singulares em todas essas tribus.

    Existe uma tribo que nao tenho referencia agora, mas colocam colares em seus pescoços e qtos mais colares em´seus pescoços mais belas e atraentes elas são e foi constatado que esses colares deslocam os ossos do pescoço, se tirar é possivel morte, fora a dor e o desconforto que isso provoca ao longo do tempo, pois estes ossos nao se tocam mais e isso é belo…qual é o conceito que é imposto para ser seguido. a ausencia de dor, o conceito de belo, referencia de estilo? Fumar faz mal de todas as formas possiveis e nem por isso é proibido.

    Nãi se deve banir talvez altera-la, minimiza-la mas banir-la vc está apagando da história algo que ela faz parte e ajudou a contruir-la

    Thumb up 0
  49. De verdade mesmo César, desejo muita felicidade e saúde pra vc e sua família, não vou ficar aqui discutindo com alguém que nem conheço. Você parece um cara inteligente e deve ser gente fina. Sinceramente eu dou muito valor aos céticos, eles fazem um papel importantíssimo que é o de deixar os crentes honestos, sençao imagina onde esse mundo ia parar.

    Uma vez ouvi uma frase que dizia que “acreditar em tudo e nao acreditar em nada são atitudes opostas que de nada servem”, e desde então prefiro flutuar no meio termo, mas respeito a posição de cada um, como diz a música do Titãs: “queria ter aceitado as pessoas como elas são, cada um sabe alegrias e a dor que traz no coração”. Portanto, não leve minhas alfinetadas a mal, realmente em me excedi um pouco. Bom é viver cada um do jeito que é e pronto, afinal vamos todos morrer um dia mesmo, e voltar ao pó do mesmo jeito.

    Será que eu estou posando de “evoluído”? Não sei, mas certamente seu comentário me fará refletir sobre isso. Uma vez um cara disse que “agrada-nos a franqueza dos que nos apreciam, a franqueza dos outros chamamos insolência”, e não é que é?

    Clement, estou terminando a faculdade e minha monografia será sobre as transformações da ciência no século XXI, então se quiser e tiver tempo de trocar uns emails comigo, eu seria muito grato, tenho certeza de que poderia me ajudar muito, eu queria mesmo algumas dicas de livros sobre esse assunto, não tenho dúvidas de que estamos atravessando uma fase de transição. Meu email é: ricardoborges13@gmail.com.

    Pra todo mundo que gosta do tema, vou aproveitar pra de novo fazer propaganda do meu blog, gostaria muito de receber comentários ou mesmo a visita de vcs. O endereço é:
    http://floreslivroselua.wordpress.com/

    No mais, fico por aqui, abraço pra todos, bom ano pra vocês.

    Thumb up 0
  50. Pois é, Ricardo, o que mais se vê por aí é futuro psicanalista e psicólogo e psicoterapeuta dando alfinetadas e sugerindo, assim, bem discretamente, que tem alguém precisando de aconselhamento, que vive um mundo de ilusões, e por aí vai.

    Mas eu não me preocupo com isto. O que me preocupa mais são os mentirosos que vem com idéias absurdas de meditação baixando a criminalidade. Este tipo de mentira, quando repetida em círculos esotéricos, ganha força de verdade – ninguém vai verificar se é verdade e, na verdade, ninguém se importa. O que vale é dizer que os outros estão vivendo ilusões e que eles é que são os que estão de fato “acordados”.

    Quanto ao tema, tem muita gente aqui querendo posar de evoluído, de superior. Acontece…

    Thumb up 0
  51. Por amor de deus a 4 tribo e muito cruel naquilo que faz. Coitados das crianças ficam marcadas para sempre

    Thumb up 0
  52. Ah…quem me dera ser psicanalista, ainda sou muito jovem, mas conheço dois ou três que gostariam de ter algumas pessoas no divã. Jung dizia que quem olha pra fora sonha, e quem olha pra dentro acorda, isso tem mais de cinquenta anos e a maioria das pessoas continua sonhando. Isso aqui era pra ser um debate construtivo sobre um tema muito interessante, mas… Boa sorte na sua vida “real” César, é mesmo um Admirável Mundo Novo.

    Thumb up 0
  53. “Em um experimento realizado em Washington há aproximadamente 15 anos, verificou-se que o melhor momento em que se reduziu a criminalidade foi quando menos de 1% da população resolveu praticar a meditação. Por que que deu certo?”

    Ô, meditador, teste furado. Quando fizeram o cruzamento de dados, a época em que foi feita a tal “meditação”, a criminalidade na realidade aumentou. Foi um dos períodos mais violentos da história de Washington. E, no entanto, esta mentira de que a criminalidade baixou continua sendo propagada. E sabe para quê? Vender livros, DVDs e filmes de meditação.

    Ah, eu agradeço a psicanálise gratuita, mas quem precisa acordar não sou eu. Eu estou de olhinhos bem abertos. Sei ver quando tentam me aplicar uma mentira.

    Thumb up 0
  54. Car4lh0!! Cortar em baixo do saco pro homem mijar sentado?!!
    Arrancar o prepucio sem anestesia? Tira o clitores da mulher fora?!?!
    Meuuuuuuuuu… pqp!!! Acho q sexo oral naquela epoca nunca passou pela cabeça de nenhum deles, ou se passou, achou muito nojento e começo com essas ideinhas bizarras!
    fala seriooo!

    Thumb up 0
  55. Ainda bem que a discussão elevou o nível, não creio que haja necessidade de ofensas pessoais, lembrem-se que estamos aqui discutindo justamente a convivência de opiniões.

    Bem, acho que uma globalização dos costumes é inevitável, e creio que isso seja ruim. Também pensava que esses costumes “bárbaros” deviam ser varridos da face da terra até ler um livro chamado As Raízes Históricas do Conto Maravilhoso, de Vladímir Propp.Baseado nele cheguei a escrever uma postagem no meu blog que aos interessados podem acessar através desse link: http://floreslivroselua.wordpress.com/2009/08/03/joaozinho-maria-e-o-ritual-de-iniciacao/, mas já vou avisando que lá não é democracia e não aceitarei comentários ofensivos de forma alguma.

    Também não creio que Clement tenha visto a cultura indiana “de cima”, do contrário dificilmente teria aberto mão das vantagens de nosso mundo ocidental pra passar um ano por lá, em meio a “selvagens primitivos”. Devemos nos lembrar, sempre, que a visão tão difundida de que a nossa sociedade é a melhor foi uma das coisas que existe possibilitou o surgimento de monstros como Adolf Hitler.

    Os rituais são cruéis, bárbaros, sem dúvida, mas estão inseridos num contexto. Bani-los de maneira sistemática seria como proibir os apaxes da amazônia de usarem alucenógenos porque aqui no sudeste essas drogas são usadas de forma criminosa.

    Creio que nossa sociedade é, até hoje, a que possibilita uma melhor qualidade de vida física, e isso nós vemos na cura de doenças ou cirurgias avançadíssimas que tem jogado nossa expectativa de vida lá pra cima, mas será mesmo que apenas a cura do corpo importa? E não vou aqui fazer uma defesa new age de como estamos desconectados com a natureza e tal. Estudem Freud ou Jung, verão que, apesar desses dois discordarem de quase tudo, chegaram a conclusão de que as duas guerras mundias que varreram a Europa foram produtos de um inconsciente amarrado, em favor de um tremendo esforço consciente pelo progresso. Pagamos um preço alto por esquecermos que possuímos uma parte animal.

    Thumb up 0
  56. -E naõ se esqueça que a esmagadora maioria dos nossos políticos e governantes ainda não acordou a esta realidade interna, daí que vivemos cada vez mais cercados de tantos conflitos e crises crescentes.
    -Já nas civilizações tradicionalistas, sempre o líder era aquele que demonstrava melhores habilidades para lidar até intuitivamente com os valores internos e externos em consonância com uma causa maior, muito diferente do que ocorre com os nossos líderes que vão se agrupando entre si, em nome de uma falsa democracia.

    Thumb up 0
  57. Então César:
    -Fácil é enumerar os defeitos dos outros, difícil é vc. acordar à realidade interior.
    -Estamos todos aprendendo a lidar melhor com o nós mesmos e o nosso meio.
    -Discordar dos outros porque não se vestem igual a vc., ou não tenham os mesmos hábitos, é o grande passo para a discórdia e o preconceito, mas sem dúvida uma excelente forma de ser tb. arrogante e prepotente.
    -Em um experimento realizado em Washington há aproximadamente 15 anos, verificou-se que o melhor momento em que se reduziu a criminalidade foi quando menos de 1% da população resolveu praticar a meditação. Por que que deu certo?
    Porque as pessoas descobriram que dentro de cada um existe um enorme potencial e que se fortalece muito mais quando permanecemos unidos em nome de uma causa maior.
    -Portanto meu amigo, o dia que vc. acordar a esta realidade maior, vc. vai perceber que o planeta é limitado em seus recursos e não podemos viver somente somente em função dos valores externos, mas crescemos juntos quando descobrimos que até mesmo os animais e as plantas são igualmente importantes.
    -Assim sendo, ao invés de enumerar os defeitos dos outros, por que que vc. não passa a observar o que há de bom em cada um???Seria um excelente começo para vc. se aceitar também…

    Thumb up 0
  58. Tudo que é diferente da nossa realidade nos choca, a religião ctaolica matou mais mulheres ditas como bruxas que a guerra fria e vc ainda reza para o Deus que criou o mundo em sete dias. hj o pentagrama é um sibolo do demônio tudo por conta da igreja antes disso era um sibolo pagão, um simbolo que tinha uma integrçaão com a natureza e isso vc julga, critica ou apenas aceita o que é imposto a vc pela sua realidade atual?

    harmonia e equilibrio é o que falta para o mundo

    Thumb up 0
  59. Acredito que todas essas culturas serviram para chegarmos onde hj estamos, pois é passo-a-passo que aprendemos e temos as experiencias adiquiridas para poder evoluir, hj perdemos o contato com o natural, a natureza que hj se extingue, isso nao seria um ato de terrorismo e agressão para com o ambiente onde somos parte do meio?? Modificamos tudo em que tocamos isso é o certto ja que vivemos em um regime capitalista..são crença, são culturas, é o certo??? nada é criado, apenas modificamos o que aprendemos com outros antes de nós, um ponto de vista do mesmo ponto.

    pode parecer meio evasivo, mas acredito que se antes disso tivesse acontecidom, a historia teria uma outra cara, nao estou protegendo nenhuma dessas “tradições”, mas é certo que elas sobreviveram por toda a história, mesmo o ocidente penetrando e destruindo muitos de seus custumes elas ainda existem e vão existir ainda por muito tempo, seus costumes são diferentes dos meus, a minha realidade é diferente da sua, defendo pontos de vista muitas vezes iguais e outras diferentes e vivemos na mesma sociedade capitalista…e é por isso que eu vou te excluir de tudo ou ser excluido do que acredito ou discordo…existem várias verdades, nao e´pq discordo de muitos pontos de vista que vc estaria errado, mas respeitar é importante, pois se foi criado é pq a época, a realidade era outra, a vida era outra, as necessidades eram outras, temos que aprender o cetiscismo foi criado pela necessidade de se ter respostas de tudo. hj somos deuses pq mudamos o nosso ambiente, antes isso era superior hj basta ter dinheiro. vc votou no Lula, eu nao e olha o que deu..rsrs

    Thumb up 0
  60. Eu sei de médicos que receitam homeopatia e florais de Bach…

    Quanto a conviver com a natureza, os polinésios ficaram extremamente ofendidos quando uma pesquisa feita por ocidentais poluidores e em desarmonia com o meio ambiente apontou que a fauna e flora das ilhas sofreu algumas perdas, ou seja, diminuição da população de algumas aves, e mesmo o desaparecimento de algumas delas em algumas ilhas, depois que os indígenas em harmonia com o meio ambiente colonizaram aquelas ilhas.

    A maior falácia que existe no mundo moderno é que os indígenas vivem em harmonia com o meio ambiente e por isto são sábios. É uma mentira. Eles tinham um impacto no meio ambiente, e, por outro lado, eram obrigados a conhecer a fundo fauna e flora por que senão morriam de fome e doenças, quando não viravam comida de outros predadores. Coloque recursos modernos na mão dos indígenas e eles vão se tornar tão poluidores quanto o homem branco. Em outras palavras, a preservação da mata só existe por que os índios não sabem para quem vender a madeira, ou o que podem conseguir com a madeira. Onde eles aprenderam o valor do dinheiro, eles se tornaram subitamente bastante “civilizados”.

    Quanto a viver na Índia, eu acho uma experiência bastante enriquecedora, mas eu não olharia de baixo para eles, como se fossem tão superiores assim. Basta ver os costumes desta gente em relação à mulher (mulher morar solteira é um convite ao estupro na cabeça de muito indiano, muitos só se casam por causa do dote que o pai da noiva tem que pagar, e a mãe é praticamente expulsa de casa quando morre o marido, às vezes antes), as castas (que, apesar de ilegal, permanecem tão firmes como sempre), para ver que a espiritualidade pode ser só uma maneira de tapar o sol com a peneira, de se conformar com a miséria e até viver feliz com ela.

    E, antes que me tomem por um alienado completo, eu sou pai de quatro filhos, todos eles felizes e bem resolvidos, e minha esposa tem uma vida muito feliz também. Não é um diploma de medicina ou quatro PhD’s, mas eu tenho a impressão de que estou na vantagem, e contando vantagem.

    Voltando ao assunto dos rituais de passagem, há coisa de 40 ou 50 anos atrás era comum os pais levarem os filhos machos para a zona do meretrício quando eles comemoravam 18 anos. Acho que conta como ritual de passagem, não conta? Outros rituais de passagem incluem ganhar um carro quando passa no vestibular ou consegue a habilitação para dirigir, o próprio vestibular, a festa do bixo, etc. Alguns países ainda tem a formatura de primeiro grau, e a formatura de segundo grau. São todos rituais de passagem que estão se perdendo, sem serem substituídos. E qual a importância disso? Bom, eu não sou psicólogo, mas lembro de ter visto em algum lugar que isto acaba com as crises da adolescência. Chega um dia na vida de um menino em que ele faz uma prova (que todo mundo passa, sempre, mas mesmo assim é uma prova) e então passa a ser considerado um homem, e os papéis, tanto do menino quanto do homem, são bem definidos. Hoje temos uma liberdade muito grande, mas por outro lado, a ausência de limites, de exemplos a seguir, e de rituais de passagem, talvez tenha deixado as pessoas sem referências e muito inseguras. Ou talvez a gente tenha percebido o que existe de artificial em um ritual de passagem, mas não soube elaborar uma maneira de criar os filhos de forma a dispensar plenamente os rituais vazios e artificiais.

    Thumb up 0
  61. Estou com o Clement, difícil acreditar que mesmo assistindo tanta matança porque alguns governantes não conseguem aceitar a diferença do outro, ainda exista tanta gente obtusa desse jeito.

    Thumb up 0
  62. A propósito, antes que alguém me julgue como mais um alienado:
    Sou médico, formado pela EPM-UNIFESP, cirurgião geral e tenho quatro Pós-Graduações.

    Thumb up 0
  63. Qual é então a grande diferença?
    Por que causa tanta ogeriza e asco, só de saber da existência de nativos em nosso país?
    Será possível zelar para o futuro, sem considerarmos nossas tradições?
    A questão fundamental é:
    -Por que valorizamos tanto o ter e o possuir, nos esquecendo de ser???
    Eu só estou fazendo estas colocações, pois aprendi.

    Aprendi, após permanecer um ano na Índia, que toda a nossa felicidade e conhecimento partem de dentro de nós, através de transformações advindas de práticas e costumes tradicionalistas.

    Resumindo: Ser é mais importante do que ter.
    Assim sendo, eu não preciso levar picadas de formiga para acordar a um estado de consciência diferenciado, e nem preciso mais da convivência das culturas tradicionalistas para crescer interiormente, agora me sinto dignificado de pertencer a esta sociedade ocidental, mas lamento profundamente a atitude de certas pessoas de quererem se mostrar como superiores induzidas por aquilo que tem, sem ao menos terem tido a real idéia de quem elas são.

    Thumb up 0
  64. E depois querem preservar os índios…
    Sempre fui contra todas as tradições em qualquer cultura
    é preciso desprender-se e viver o amanhã
    no amanhã nao há espaço para culturas atrasadas e todas tendem a globalizar-se
    tradições sao para ficarem em museus ou arquivos
    até acho que o Brasil dá muito espaço para os índios, é preciso inseri-los ao ambiente urbano
    tudo isso é consequencia do desenvolvimento
    acha que ainda há indios nativos no EUA? foi cruel a luta, aqueles índios agora sao cidadões nativos e de tradição só possuem os antepassados

    Thumb up 0
  65. Clement, eu até acho que julgar os costumes de outros povos pelos nossos valores pode ser um pouco de eurocentrismo e tal, mas quando uma turma de muçulmanos se instala em uma cidade como Paris, e resolve se dedicar à fina arte da infibulação, então tem dois pontos que devem ser martelados na cabeça deles:

    1. infibulação é tortura e mutilação. Pode ser traço cultural deles torturar e mutilar meninas, mas isto é inaceitável em um país civilizado, e se eles estão em Roma, tem que se comportar como os romanos;

    2. eu acho que os países em que a tortura e mutilação de meninas ainda fazem parte da cultura daqueles povos tem que ser pressionados para mudar a cultura. Mas tem que ser uma pressão séria. Que eles se curvem seis vezes por dia em direção a Meca é uma esquisitisse tolerável, que eles não gostem de usar cuecas é outra esquisitisse tolerável, mas quando eles se metem a torturar e mutilar meninas, não dá para agir de outra forma senão condenar de forma veemente.

    Quanto ao resto, é um exercício tremendo de hipocrisia ficar tecendo loas a culturas primitivas, dizer que são muito melhores que as nossas, ao mesmo tempo que usufrui de tudo de bom que a nossa cultura proporciona. A vida dos Yanomamis é boa? Vai lá ver se é mesmo. Acha que os polinésios eram pessoas integradas ao ambiente e por isto superiores? Vai ver o que as moças polinésias acham do ritual de defloração com ferro incandescente, em homenagem ao deus do fogo.

    Sobre as eleições e carteira de motorista, só quero lembrar que a democracia é ruim, mas não tem nada melhor que ela, e que a carteira de motorista não é uma licença para atropelar, e não é um ritual da nossa sociedade tirar a carteira e sair atropelando. Da mesma forma, quem critica o ECA ou as entidades de defesa dos Direitos Humanos geralmente não sabe do que está falando, e só fala bobagem. Esta é uma representação torta e errada da nossa sociedade. E vai continuar assim enquanto uns arrotam ignorância e outros aplaudem.

    Thumb up 0
  66. Obrigado, mas eu estou razoavelmente satisfeito com o lugar em que moro. De qualquer forma, agradeço a sua preocupação comigo. Abraço.

    Thumb up 0
  67. A propósito: o ex-presidente Bush teria muito orgulho da sua participação, quem sabe vc. não saia metralhando a todos que não tiverem uma bela carteira de motorista igual a sua…

    Thumb up 0
  68. César??
    Até agora procurei ter um diálogo democrático com todos, se é para ser petulante, por que então vc. não vai ao Iraque????

    Thumb up 0
  69. Ué, mas o que tu tá fazendo aqui? Se lá é tão melhor, vai morar lá. Se você acha que enfiar a mão em uma luva de formigas é melhor que votar de 4 em 4 anos, por quê não rasga a roupa, o título eleitoral, a carteira de motorista, a conta do banco, e vai morar com os índios? Tem alguém te segurando?

    Vai lá, dou o maior apoio!

    Ou será que este é só mais outro ritual, o das queixas vazias, de quem só sabe reclamar?

    Thumb up 0
  70. É isso aí Rodrigo!
    Não basta criticarmos, o importante é aprendermos com os outros, apesar das diferenças, somente assim poderemos criar uma sociedade mais justa e em paz com o próprio planeta.

    Thumb up 0
  71. Concordo com o Wanderson quando ele fala sobre separar rituais culturais de selvagerias… alguns dos ritos aqui apresentados são realmente bizarros… mas a nossa “civilização” não fica muito atrás, quando se coloca que chegar a “idade adulta” é poder tirar carteira de motorista e sair atropelando pessoas na rua, ou então, ser obrigado a votar de 4 em 4 anos em um bando se selvagens piores que os índios… para mim, impunidade, corrupção, estatutos que protegem bandidos mirins, milícias nas favelas ou guardar dinheiro na meia e rir da desgraça do povo é pior que circuncisão ou picadas de formigas…

    Não dá para nos consideramos mais “evoluídos”, já que nossas bizarrices são de outros gêneros…

    Thumb up 0
  72. Gostari de saber do Wanderson:
    O que os índios da época não acharam do genocídio em massa e da escravidão, impostos pelos então colonizadores da época, contra os habitantes locais???

    Thumb up 0
  73. E ainda tem gente que quer proteger esse tipo de “cultura”.Acho que deve haver uma separação do que é realmente cultura do que é realmente selvageria e primitivismo nesses grupos humanos.

    Fico imaginando o que os primeiros conquistadores viram quando chegaram por aqui a quinhentos anos…

    Thumb up 0
  74. Quase todos os rituais pregam a separação dos homens ainda meninos das mulheres. O ritual 1 é nojento. Penso que isso é coisa de quem não gosta muiito de mulher, e tem de mostrar sua virilidade de outra forma. Mas cultura é cultura e cada povo com sua doidera!!!

    Thumb up 0
  75. O nome da tribo do ritual da festa das moças novas é Tikuna e não Tukuna, essa tribo vive no Alto Solimões próximo a Tabatinga cidade brasileira que é fronteiriça com outro dois países Colômbia e Peru.

    Thumb up 0
  76. Pertenço a esta civilização ocidental, mas quem somos nós, para julgarmos civilizações milenares, que apesar de passagens absurdas aos nossos olhos conseguem conviver em paz com a natureza???

    Thumb up 0
  77. Bem, acho que a tribo do numero 1 é de viados, já que fica clara a ojeriza pelas mulheres.

    Thumb up 0
  78. Olha, só e complicado entender o que e certo ou errado,pois todas as visões são relativas, minhas dores são umas e das outras pessoas outras, a crença desse mundo alheio ao nosso vai alem da nossa compreensão, resumindo cada louco com suas besteiras….. Bando de homem sem noção!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Thumb up 0
  79. Chê, sou outro César…

    Estou curioso de conhecer os tabus mais bizarros sobre a menstruação e sobre a virgindade. Os povos antigos eram muito inteligentes para encontrar comida, conhecer as estações e outras coisas, mas por outro lado tinham tabus completamente bizarros.

    Os rituais de iniciação, em que pese sua bizarrice, pelo menos livravam o jovem da adolescência. A adolescência é aquela fase em que o indivíduo ainda é considerado criança para algumas coisas, mas para outras é cobrado como adulto. Um ritual de iniciação simplifica as coisas: antes disso, é criança, depois disso, é adulto, e com as responsabilidades e possibilidades claramente demarcadas. Nada de crise de identidade…

    Thumb up 0
  80. Se tentarem intervir para levar conhecimento moderno a esse povo todo ainda vai ter gente falando:

    _Temos que estimular a cultura desse povo e não podemos destruí-la…

    ¬¬’..

    Em minha opinião, acredito que deveriamos fazer o registro de cada detalhes dessas culturas, bem como das não apresentadas na lista, e depois extingui-las sim.

    Thumb up 0
  81. Esse povo é burro pra caramba … a nossa civilização é que é a correta. E nem me venham com essa de comparação diacrônica compreensiva descritiva. Só acho que uma coisa deveria ser acrescentada. Na nossa civilização creio que a passagem de menino para homem deveria ser como a minha, que fui molestado por duas moças, uma loira e uma morena … Abração camaradas !!!

    Thumb up 0
  82. No ritual 9 tem um erro.
    Não é apenas os garotos de 8 anos que pulam e sim todos os homens de todas as idades.
    Outro erro é que a altura do pulo aos 8 anos é de apenas alguns poucos metros, que vai aumentando conforme a quantidade de saltos (um por ano) do garoto, sendo a altura máxima de 30 metros atingida apenas por adolescentes mais velhos ou jovens adultos.

    Thumb up 0

Trackbacks/Pingbacks

  1. 10 rituais de passagens tenebrosos! - [...] Matéria retirada do site hypescience. [...]
  2. Joãozinho, Maria e o Ritual de Iniciação « Flores, Livros e Lua Blog - [...] Obs.: E para quem quiser saber quais são os mais impressionantes rituais de iniciação pelo mundo afora, acesse o …

Envie um comentário