10 indicadores surpreendentes de genialidade

Excluindo se tornar um mestre de xadrez aos 6 anos ou aprender sozinho 15 línguas antes de completar os 17 anos, existem várias maneiras de uma pessoa “mediana” exibir sinais de genialidade.

Pessoas com alto QI geralmente estão fazendo coisas que não são consideradas muito intelectuais. Veja aqui se algum dos seus conhecidos tem “os sinais” da genialidade (ou se você mesmo está neste clube):

10. Uso de drogas


Pode ser um choque para alguns, mas aparentemente pessoas mais inteligentes também estão mais abertas a novas experiências, incluindo uso de drogas ilícitas, e uma pesquisa com cerca de 8.000 pessoas confirmou que quanto maior o QI, maiores as chances da pessoa ter experimentado drogas ilegais.

Um fato interessante é que, além de experimentar com anfetaminas e ectasy, a maior parte deles não fuma, se alimenta de forma saudável, e são respeitados em suas comunidades. As drogas provavelmente estão mais ligadas com a vontade de ter novas experiências.

9. Pessoas noturnas


Pessoas inteligentes tem uma tendência a ignorar comportamentos “aceitos” pela maioria, e tem seus próprios interesses e cronogramas. A insônia é uma das tendências da elite intelectual, segundo um estudo recente.

Especula-se que mentes superativas têm mais dificuldade em descansar, e o resultado é que o número de horas de sono por noite diminuem com o aumento do QI. Ou talvez por que a tranquilidade das horas noturnas torna este horário mais propício para trabalhar seus objetivos particulares.

8. Alcoolismo


Um estudo feito por Satoshi Kanazawa indica uma possibilidade inesperada – o alcoolismo pode ser o sinal de um gênio. E o motivo tem muito pouco a ver com o estresse, mas com a experiência de beber álcool.

O estudo revelou que estudantes “brilhantes” do Reino Unido tinham maior probabilidade de desenvolver tendências ao alcoolismo que seus colegas não tão brilhantes. O próprio ato de beber é considerado uma atividade de lazer, mais que um hobby ou habilidade. De acordo com o estudo, enquanto a novidade de beber continuar sendo parte de nosso comportamento social, indivíduos com intelecto maior são atraídos à esta atividade como um passatempo.

7. Seios grandes


Descontando um estudo fajuto que alega que mulheres com seios maiores têm 10 pontos de QI a mais que as mulheres com seios menores, existe algum precedente para esta conclusão.

O que os estudos de evolução humana e seleção sexual indicam é que seios maiores aumentam as chances de reprodução, combinados com outros fatores que produzem um parceiro ideal, incluindo inteligência. Seios maiores têm maior capacidade de alimentar um cérebro em crescimento, um fator evidenciado pelo fato que os mamíferos que não são tão brilhantes parecem não dar muita atenção a seios grandes. Um outro fator potencial é que os hormônios que controlam o tamanho e firmeza dos seios seriam mais abundantes em um cérebro bem formado e com um funcionamento melhor.

O que acontece então é que os machos escolhem parceiros que tem a maior probabilidade de produzir a prole mais inteligente e saudável. As crianças herdam estes traços de seus pais (incluindo seios grandes) e tendem a procriar com parceiros igualmente bem-desenvolvidos. Através deste processo, as mentes mais inteligentes também terão os melhores genes em outras categorias também. Claro, existem as exceções, e a genética é uma ciência complicada.

6. Olhos azuis


Nada contra quem tem olhos castanhos, mas os fatos mostram que há um relacionamento claro entre a cor dos olhos e certas áreas em que as pessoas tendem a ser boas.

Pessoas de olhos azuis têm uma tendência de exceder as expectativas em atividades estratégicas e em atividades em que elas podem determinar o ritmo, como ciência acadêmica. Exemplos não faltam: Carl Sagan e Stephen Hawking estão neste grupo.

E pessoas de olhos castanhos? Elas se destacam em atividades de resposta rápida e atividades de ritmo rápido também. Isto significa atividades esportivas ou disciplinas baseadas em reações rápidas. Tem algo para todo mundo, mas, em termos de QI, olhos azuis são a melhor aposta.

5. Hobbies triviais


Estudando gênios da história, vemos que a maioria deles se dedicou a atividades triviais ou sem muito fundamento para sua profissão, apenas para prazer pessoal. Talvez seja a forma do cérebro se recuperar de sessões intensas, focando em objetivos mais livres.

Por exemplo, Albert Einstein praticava vela e tocava violino, Stephen Hawking fazia escaladas e praticava remo, além de escrever livros infantis, Richard Feynman arrombava cofres e tocava bongô.

4. Buscas sem sentido


Por toda história vemos gênios perseguindo objetivos que eram considerados sem sentido. John Alexander Newlands foi motivo de riso quando inventou a primeira tabela periódica, e os irmãos Wright foram ridicularizados por seus experimentos incessantes de voo. Gregor Mendel descobriu as bases da genética e foi ignorado pela comunidade científica.

A mente do gênio não vê o mundo pelos mesmos olhos do resto da sociedade, e está mais pronta a perseguir objetivos que ainda não parecem claros para a maioria da população, a fim de obter grandes avanços.

3. Rabiscos


Uma das coisas que gênios e artistas têm em comum é a capacidade de processar ideias abstratas de forma efetiva. Como os métodos de comunicação típica não atendem as necessidades da mente avançada, as ideias e teorias são apresentadas de forma pictórica, entre outras.

Atividades artísticas, como desenhar de forma espontânea, ou rabiscar, podem fornecer uma válvula de escape para a inspiração atingir o mundo físico. Van Gogh e Picasso certamente estão na lista dos rabiscadores, enquanto Beethoven e Mozart escolheram uma forma diferente de expressar o mesmo instinto criativo.

2. Doença mental


As pessoas mais inteligentes são sempre as esquisitas. Praticamente todos os líderes em algum campo destacaram-se por uma ou várias excentricidades. Um cérebro que se desenvolve fora do espectro “normal” da compreensão humana também pode se adaptar de forma diferente ao ambiente.

E aí encontramos distúrbios mentais de todo tipo, como transtorno obsessivo-compulsivo e déficit de atenção, características comuns entre os mais inteligentes. Tesla tinha medo de cabelo humano, e Leonardo da Vinci era um procrastinador com fortes tendências de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Em resumo, ser estranho pode ser parte do pacote quando alguém é um crânio.

1. Virgindade e masturbação


Um recente estudo envolvendo estudantes das melhores universidades americanas apontou um dado interessante: o número de parceiros sexuais por estudante é bem menor que no grupo de controle, composto por alunos de inteligência mediana. 45% deles eram virgens.

Uma possível explicação seja um nível mais baixo de testosterona, afinal de contas a testosterona inibe a inteligência. Outra explicação talvez venha do fato de que o sexo, na era da AIDS, é mais arriscado, e pessoas inteligentes costumam não correr riscos desnecessários. Uma terceira hipótese poderia ser que pessoas mais absorvidas em estudos tendem a ser mais reclusas, dando menos importância a encontros sociais e diminuindo suas chances de um encontro com o sexo oposto e oportunidades de procriação.

Um efeito colateral deste comportamento é, não tão surpreendentemente, o “sexo solitário”. Uma empresa dedicada à venda de brinquedos sexuais aponta que, em regiões com universidades por perto, os lucros são maiores. [Listverse]

15 respostas para “10 indicadores surpreendentes de genialidade”

    • Não é um critério muito limitado? Quer dizer, o sujeito tem um cérebro excepcional, mas por que ele não inventou o iPhone, ele não é gênio?

  1. Me senti na obrigação de comentar este tópico:

    1 – Olhos azuis e seios grandes: Não se aplica ao tema. Estes são claramente elementos de uma genética local e pré-estabelecida. E a questão de seios grandes nos homens? Por acaso seria caixa torácica maior? Claro que não! Definitivamente, não há razão nenhuma pra crer nisso. No entanto, se formos analisar friamente a questão física, poder-se-ia ponderar a respeito do tamanho do crânio. Rui Barbosa é um dos brasileiros que não tem seu contexto histórico valorizado (senão pelos inúmeros colégios com seu nome) e possuía crânio avantajado.

    2 – Drogas e álcool: Não sei por que dois tópicos? Álcool é tão droga quanto a heroína. Destrói vidas promissoras até com mais facilidade. Acontece que a genialidade vem acompanhada de incompreensão e desespero por não se enquadrar naquilo que as outras pessoas concebem como normal. Então, não necessariamente o gênio vai buscar as drogas, ele pode ter outra válvula de escape e esta, além dos hobbies triviais também pode se encontrar nas artes cênicas, música, dança, poesia, etc.

    3 – Pessoas Noturnas, Virgindade e Masturbação: Oras nada nesse mundo é mais temido que a inteligência! O inteligente não é bem aceito, desde criança por ser um questionador, por estar “chamando a atenção demais para si”. O gênio é vítima de bullying direto! (Me corrijam se eu estiver errado!) Então, é claro que ele vai se proteger se afastando da maioria e criando hábitos solitários, fechando-se em seu próprio universo, por ele controlado. Então, eu somaria a estes três itens, mais dois: universos paralelos e participação em grupos de contracultura.

    4 – Buscas sem sentido: não vou nem comentar… todo o ser humano tem isso, do mais inteligente até o mais limitado. Viver é percorrer uma estrada sem sentido, porque se tivesse um sentido não teríamos livre arbítrio e não valeria à pena viver!

    5 – Rabiscos e Doença Mental: Essa é a parte mais dolorosa. E é muito doloroso despertar qualquer genialidade. Não é uma questão de escolha. Chega um dia na tua vida e você descobre que é diferente. É quase como se você tivesse que pagar um preço por ter alguma capacidade diferente da maioria! Eu já vi gênios, caras muito mais inteligentes que eu se apagar. Vi se entregarem à doença mental, deprimindo-se, desenvolvendo transtornos e simplesmente não alcançando a inteligência emocional e controle mental pra sobreviver neste plano físico! É exatamente neste ponto que surgem os rabiscos, e é nele que está uma porta para a saída da alma! Porque às vezes um simples rabisco é um pedido de ajuda!! A doença mental caça aterradoramente a genialidade e, salvo àqueles que possuem apoio familiar ou social, ela faz do gênio sua presa fácil.

    Eu podia citar aqui uma centena de gênios esquisitos, estranhos, deprimidos, excêntricos, doidos, calados, invocados, agressivos ou outros tantos estereótipos. Contudo, prefiro dizer o seguinte: quando você se deparar com alguém com certa genialidade dê apoio e seja um amigo. Ninguém tem culpa de ter um gênio dentro de si!

  2. CUIDADO, GENTE !
    Estes estudos são estatísticos, e como a estatística prova qualquer coisa, devemos ter cuidado. Alguns destes estudos devem ser sérios e realmente científicos; outros podem ser apenas incorretos ou, até mesmo, tendenciosos e/ou fraudulentos, em busca do $$$ das bolsas acadêmicas e do mercado das “publicações científicas” (acadêmicos ganham pontos por número de publicações). Quanto aos olhos azuis, esta é verdade verdadeira: na década de 40 foram feitas muitas experiências na Alemanha que provaram o benefício de mudar a cor dos olhos dos prisioneiros (judeus, ciganos e outras etnias indesejáveis) com injeções de corantes. (lá vem Godwin). Até hoje é um dos critérios para pontuação mais adotados para determinar os “gênios” que irão participar do próximo BBB.
    Quanto aos itens 10, 8, 5 e 2, pode ser uma explicação também o fato de que os verdadeiros gênios sofrem muito durante toda a vida ATURANDO os “intelectualmente prejudicados” que os rodeiam. “Quanto mais elevado é o espírito mais ele sofre.”, disse Schopenhauer (o qual não foi o primeiro), já se referindo à teoria da expulsão do paraíso, onde o ignorante permaneceria longe das mazelas do conhecimento trazido pelo fruto da “Árvore do Bem e do Mal”, quase na inocência infantil, tendo assim muito menos com o que se preocupar: “As escrituras sagradas dizem que é assim, porque vou questionar?”. Já o sábio se preocupa o tempo todo com tudo ao seu redor, inclusive com o seu conjunto de “crenças”. Além disto Newton mesmo sentava o cacete ( ou esfregava a cara no muro), depois de irritado por pessoas que ele achava que estavam tomando seu tempo com sandices. Depois de ascender e ter acesso a nobreza britânica (Sir) passou a não mais o fazer: mandava que um de seus empregados o fizesse.
    Um bom exemplo é a comédia ficcional TBBT, onde o Dr. Sheldon se compara sempre a um humano rodeado de chipanzés. Imagine a tortura para o ser pensante ! Só com uma válvula de escape ( itens 10, 8, 5 e 2)
    Com relação ao item 1, não é por falta de testosterona: é por falta de parceiros sexuais compatíveis em nossa sociedade, ou seja, “falta de mulher a fim de liberar”. Como assim? Nunca conheci um gênio, geek, nerd, sábio ou qualquer outras desta denominações, que não fosse sexualmente ativo (alguns taradões mesmo). Temos vários relatos históricos (Einstein, Mozart, James Joyce, Jean-Jacques Rousseau, Nelson Rodrigues, e outros “comprovam estatisticamente” tais observações empíricas). Ainda mais nos últimos 60 anos (com boom nos 50, mas até hj), onde houve uma demonização da comunidade científica. Considera-se que com o advento da 2ª Guerra Mundial e seus avanços tecnológicos, que a população em geral passou a viver com medo dos caminhos que a ciência-tecnológica de guerra estava tomando. Além disto, haja vista que o medo sempre vendeu ingressos, houve uma enxurrada de filmes Hollywoodianos cuja a temática era: a ciência vai acabar com o mundo. Passou então a ser malvisto e excluído o estudioso, o cientista maluco, o cdf, etc, em muitos casos com evidente e orquestrada perseguição, as vezes consentida tacitamente por instituições (casos onde após bullying constante e massacrante, era comum diretores de escolas dizerem para os alunos-vítimas e seus pais: “Que nada, isto é normal, o menino tem que se socializar e aprender a se defender sozinho”, “Ele não deve fazer queixa dos amiguinhos pois vai ficar com fama de dedo-duro.”). E o que isto tem a ver com o sexo? Fica ruim de você pegar alguém quando está em minoria, estereotipado, rotulado, classificado como maluco. Vc está na condição de indesejável. “Qual a mina que vai querer queimar seu filme e ficar contigo”?
    Toda a mídia voltada para os jovens diz que o cara legal é o “artista de rua”que anda com a lata de spray, de skate, “vandalizando geral”; ou o lutador das nobres Artes Marciais Mistas, verdadeiro “cascudão”. As grandes educadoras de nossas últimas gerações (o cinema e a Tv),só mostram protagonistas cientistas nos papéis de vilões voltados a acabar com o mundo ou em cômicos “professores aloprados”.
    E mais: Malhação (há mais de década no ar), as Xuxas, Elianes, Angélicas das princesinhas sexualizadas e vazias (a beleza é tudo), todos os programas do canal da Disney para crianças e adolescentes, todos os filmes da Sessão da Tarde, todas as comédias estudantis estadunidenses.
    Fica ruim do cara chegar na Universidade e ser o maior pegador!
    Basta chegar a primeira nota, correr o primeiro “boato” de que o cara é cdf que Fuuuú; não pega mais ninguém.
    O que eu sei é que na minha época de “facu” só não pegava porque não tinha pra mim; quando aparecia uma incauta desavisada, morria bonito! E normalmente voltava…

    • Haha. Vc é inteligente se for inteligente, não se for esquisita. Nada no universo diz que todo mundo esquisito é inteligente.

  3. A dos olhos azuis é besteira, existe muito mais pessoas de olhos azuis em países desenvolvidos por isso eles tem maior acesso a educação de qualidade, já asiáticos é outra historia.

    • Tem certos pontos de vista neste estudo que não batem, por exemplo: os olhos azuis que você mencionou é pura baboseira, os asiáticos estão ai pra provar o contrario e nunca vi um com olhos azuis, outra coisa que pude observar foi o de pessoas inteligentes serem mais suscetíveis a usar drogas ilícitas, pelo simples fato de gostarem de novas experiência, para mim, quem usa droga é ignorante.

    • HUM…os irmãos Wright foram ridicularizados por seus experimentos incessantes de voo ? Não seria porque os experimentos deles nunca deram certo? Ainda os americanos tolos acham que foram eles os inventores do avião….Olhos azuis? Onde entra os asiáticos nisso sendo que o castanho é dominante! Cor dos olhos não tem nada a ver com inteligência humana, mas sim com características herdadas biologicamente de seus pais e avós. Eu acho particularmente que o QI pode ser aprendido ou estimulado, já que é intelectualidade pura…como uma aluno ao piano. Ninguem nasce sabendo falar ou aplicando álgebra, mas sim é o meio em que vivemos que nos estimula e nos ensina a ser o que somos e, cada forma que aprendemos e compreendemos é o que nos torna seres únicos e diferentes…o conhecimento empírico é sabedoria pura…isso sim faz a diferença é o que nos torna sábio e menos arrogantes perantes todas espécies…Abraços a todos e um feliz ano novo!

Deixe uma resposta