25 monstros pré-históricos incríveis

Publicado em 9.02.2012

Parece não ter fim a quantidade de criaturas estranhas que os cientistas encontram através de fósseis. Aqui nós listamos os mais incríveis peixes, mamíferos, dinossauros, pássaros e outros monstros extintos descobertos em anos recentes, com representações artísticas de como eles deveriam parecer, enquanto eram vivos.

25 – Dinossauro galo

Esse é o Hagryphus, cujo nome significa “Ha griffin”, do egípcio Ha, nome de um deus do deserto ocidental, e “griffin”, que significa grifo (uma criatura mitológica parecida com uma ave).

24 – Plesiossauro

O desenho representa o que seria um antigo réptil marinho, descoberto na Antártida. O plesiossauro, que se divide em diferentes espécies, poderia ter até quatro barbatanas e um longo pescoço. Análises de marcas de dentes de tubarão nos ossos do réptil levam a imaginar uma morte causada por um frenesi alimentar.

23 – Dinossauro Aerosteon

Esse desenho do predador Aerosteon revela seus pulmões (em vermelho) e sacos aéreos (outras cores) da maneira como eram, há 85 milhões de anos. Esse grande carnívoro tinha um sistema respiratório muito parecido ao das aves modernas, o que alimenta as hipóteses de ligação evolucionária entre os dinossauros e pássaros modernos.

22 – Megapiranha

Essa é a Megapiranha paranensis, um ancestral da piranha moderna, com cerca de um metro de comprimento.

21 – Camarassauro

Um dinossauro sauropoda, que deve ter vivido há cerca de 100 milhões de anos, onde hoje é o deserto do Saara.

20 – Mamute

Essas bestas eram maiores do que os mastodontes e tinham presas curvas, ao invés de retas. Eles morreram há cerca de 10 mil anos, e os cientistas ainda não sabem ao certo se foi culpa das mudanças climáticas – o fim da Era de Gelo – ou da caça humana. Alguns até pensam na hipótese de um cometa.

19 – Dunkleosteus terrelli

Esse peixe pré-histórico era grande, malvado, e podia cortar um tubarão em dois. Os cientistas dizem que o Dunkleosteus terrelli talvez tenha sido o “primeiro rei das feras”. Ele tinha cerca de 10 metros e podia pesar até quatro toneladas. Viveu há 400 milhões de anos.

18 – Baleia Monstro

Essa baleia ancestral, extinta há 25 milhões de anos, era uma predadora constante. Apesar de ser uma ancestral das baleias modernas, esse monstro antigo tinha dentes monstruosos e grandes olhos, que devem ter o ajudado na caça.

17 – Mega Fauna

Um pássaro pré-histórico com cerca de dois metros e uma cabeça enorme chegou à América do Norte e do Sul muito antes de uma ponte terrestre ligar os dois locais. O pássaro carnívoro provavelmente originou-se onde hoje é o Panamá.

16 – Cobra Gigante

A extinta cobra gigante teria mandado até mesmo a anaconda de Hollywood correr. Pesquisadores estimam que ela pesava cerca de 1.140 quilogramas e media 13 metros. Era um tipo não venenoso, como as anacondas das florestas tropicais.

15 – Tartaruga aquática

Essa espécie de tartaruga, a Odontochelys semitestacea, com meio casco, viveu na costa chinesa há cerca de 220 milhões de anos, tornando-a a tartaruga conhecida mais antiga. Ela possuía casco apenas na barriga.

14 – Pássaro do tamanho de um avião

Imagine um pássaro parecido com um ganso, mas do tamanho de um pequeno avião. Esse é o antigo Pelagornithidae. Ele viveu na região da Inglaterra, há cerca de 50 milhões de anos.

13 – Hurdia Victoria

Esse realmente parece um monstro. E bem antigo: viveu há 500 milhões de anos. Tinha cerca de meio metro de comprimento.

12 – Dinossauro de três dedos

Os fósseis das mãos desse dinossauro herbívoro revelam a evolução dos dedos dos dinossauros para as asas modernas. A descoberta pode ajudar a resolver o debate sobre quais dedos acabaram virando a asa. Esse dinossauro, o Limusaurus inextricabilis, talvez tenha usado sua mão distinta para ajudá-lo a se levantar.

11 – Gigantossauro

Com cerca de 14 metros de comprimento e 8 toneladas, esse dinossauro viveu há 95 milhões de anos. Mas não foi o maior carnívoro já visto. O crédito vai para o Espinossauro, que parece ter chego aos 18 metros.

10 – Troodon

O Troodon tem um das melhores médias entre corpo e tamanho cerebral entre os dinossauros, e parece ter sido um dos mais inteligentes. O formato de sua face sugere que ele era uma criatura noturna, com excelente percepção e podendo virar seu pescoço para trás como um pássaro. Viveu há 70 milhões de anos.

9 – Darwinopterus

Os restos desse réptil voador, o Darwinopterus modularis, sugere que o animal tenha sido um predador aéreo, caçando pequenos dinossauros com penas e mamíferos, há cerca de 160 milhões de anos.

8 – Urso europeu das cavernas

Esses ursos foram os primeiros entre os megamamíferos a morrer no mais recente evento de extinção. Essa extinção, 27.800 anos atrás, coincide com um período de mudanças climáticas significativas, quando um resfriamento geral resultou na perda total da vegetação que os ursos das cavernas comiam.

7 – Macaco gigante

Um macaco gigante, com 3 metros de altura e 500 quilos, já viveu entre humanos. Análises recentes de dois crânios determinaram que eles têm 200 mil anos, tornando-os os mais antigos exemplos de sua espécie.

6 – Rinoceronte Wooly

O Coelodonta antiquitatis viveu nas planícies do norte da Alemanha. Nessa época, o clima era muito mais seco e frio, o que era um grande desafio.

5 – Indohyus

Esse animal viveu na Índia há 48 milhões de anos. Ele é um parente próximo das baleias, e a estrutura dos seus ossos e química dos dentes indica que ele passava muito tempo na água. Nessa reconstrução, ele é visto mergulhando em um rio, uma tática de fuga.

4 – Tatu Glypto

Esse parente primitivo e gigante do tatu, o P. septentrionalis, provavelmente pesava em torno de 100 quilos. Ele caminhou pelos Andes, no norte do Chile, há 18 milhões de anos.

3 – Gato Smilodon

Pesando em média 250 quilogramas, esse gato com dentes de sabre, o Smilodon fatalis, tinha uma mordida mais fraca do que os leões modernos. Incorretamente chamados de tigres, eles eram criaturas sociais com uma mordida muito mais fraca do que se é atribuído.

2 – Águia gigante

A águia Haast, que viveu na Nova Zelândia há apenas 700 anos, era 40% maior do que o maior exemplar da espécie atual, e estava no topo da cadeia alimentar. Ela cresceu tanto que atingiu os limites físicos para conseguir voar. A águia, que era assunto de pinturas e contos mitológicos dos primeiros habitantes do país, os Maori, ficou extinta logo após a chegada do homem, assim como muitas outras espécies.

1 – Comedor de bebês de dinossauros

Um grupo de répteis voadores, chamados de Quetzalcoatlus, provavelmente comeram muitos filhotes de dinossauros. Eles até podem ter comido bebês de Tyrannosaurus Rex. Pesquisas sugerem que esses temidos animais, que viveram durante a era dos dinossauros, entre 230 e 65 milhões de anos atrás, preferiam pegar as presas no chão, ao invés daquelas que voavam. [LiveScience]

Autor: Bernardo Staut

é estudante de jornalismo e interessado por povos, culturas e artes.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

103 Comentários

  1. na verdade os dinossauros eram enormes pois o oxigénio tinha 75,8% a mais de oxigénio e agora tem 25,8% o que significa que por causa da poluição e falta de alimentos,menos água,e fontes de çobrevivencia estão esgotando o que significa que? o nosso metabolismo esta diminuindo cada vez menor e a tendência e cada vez menor que o normal espero que eu tenha explicado a vcs de uma boa forma obrigado espero que gostem até mais!

    Thumb up 11
    • e o que o metabolismo humano tem haver com a “Çobrevivencia” ?

      Thumb up 0
  2. Que matéria mais tenebrosa… Péssima em informações, incluindo os nomes vulgares dos animais…
    “Dinossauro de três dedos” – Não tem nada de diferente nisso, vários tinham 3 dedos.
    “Gigantossauro” – Correção -> Giganotossauro
    “Tatu Glypto” – ? Gliptodonte

    Thumb up 26
  3. O Troodon tinha a inteligência equivalente a de uma gaivota, e se não me engano os ossos de seu crânio indicam que ele poderia ter uma face achatada como a de uma coruja.

    Thumb up 7
  4. Por que na foto da mega fauna que diz q surgiu na “américa do norte” tem elefantes? oO que eu saiba so tem elefante na África e na ásia :P

    Thumb up 18
  5. Algumas pessoas deviam respeitar mais a paleontologia! Esses profissionais estudam muito os seres do passado e podem comprovar o q dizem atráves de correlações cronológicas e biológicas!!

    Thumb up 23
  6. Alguém por acaso saberia por que antigamente os animais eram gigantes e hoje estão menores?

    Será que é porque hoje tem menos espaço? Menos comida? Menos água? Menos ar? Alto custo de vida? Condições de vida sub-animais? Menor desejo de crescer? Naquela época, o pedágio era igual pra todo mundo? O planeta tinha menos massa e a gravidade era menor, favorecendo os pesados? E depois eles começaram a sumir, porque o corpo gigante não teria um metabolismo eficiente? Ou porque quanto maior o monstro maior a queda? Não conseguiam construir casas proporcionalmente gigantes para se abrigar e acasalar? Ou para se proteger dos perigos da noite? Talvez os efluentes originados do sub-produto final de seus gigantes tratos digestivos foram tais que cobriram a superfície do planeta, levando, assim, a extinção de toda flora e a contaminação dos lençóis, rios e atmosfera? Desta forma, pode não ter dado tempo de perceber, mas nossa tendência atual seria crescer, crescer até finalmente morrer? Acho estranho, gostaria entender. E obviamente, esse brainstorming não está revelando muito.

    Thumb up 18
    • Cara, a última extinção tornou as coisas muito difíceis pra animais grandes terrestres (falta de alimento, etc…). Isso favoreceu a proliferação de espécies menores, pequenos mamíferos em particular. Não sei a razão exata, mas faz uma busca aqui no hype, saiu uma matéria sobre isso a pouco tempo!!

      Thumb up 10
    • Se tornaram menores por que lhes faltou comida. Por que não voltaram a ser grandes ao passo que a comida voltou a aumentar?
      Resposta: Por que é mais fácil encolher do que crescer. http://hypescience.com/para-um-rato-se-transformar-em-elefante-bastam-24-milhoes-de-geracoes/
      Então por que cresceram uma vez?
      Resposta: “seus pulmões e respiração eficientes, juntamente com o fato de que punham ovos, podem ter dado aos dinos uma vantagem de crescimento quando comparado a outros animais”.
      http://hypescience.com/como-os-dinossauros-ficaram-tao-gigantes/
      Ah, não, mas isso só serve pra dinossauros. Eles tinham sistema respiratório eficientes e botam ovos assim como os beija-flores. Por isso que os beija-flores são tão… tão… Pequenos?
      Peraí, então se encolheram por falta de comida, é lógico que cresceram por que tinham muita comida! Mas aí agente volta na mesma questão, por que não cresceram de novo.
      Ah já sei! Eram gigantes, por causa da evolução. Se hoje são pequenos, é por causa da evolução. Se são médios idem. Se têm pescoço comprido, por causa da evolução, se são curtos, por causa da evolução! Se saíram da água uma vez, como os ancestrais do indohyus, evolução. Se voltaram a água como o indohyus, evolução! Pronto! COm uma única palavrinha, agora tenho resposta pra tudo!

      Thumb up 8
    • Não seja reducionista! Comida não é o único fator! E não é ela (ou os outros fatores) quem determina s a espécie vai ou não crescer. Esses fatores vão favorecer ou dificultar a mudança de tamanho. O que fará a espécie mudar são as mutações. Ela vai gerar indivíduos maiores ou menores. A seleção natural irá determinar quem permanece.
      Um exemplo interessante são os tatus. Tem espécie pequena, como o peba q deve ter por volta de 1 kg, e uma grande (não lembro o nome) que vive no pantanal, com mais de 50 kg. Numa espécie prevaleceu as mutações que fizeram crescer (ou diminuir) de acordo com o ambiente onde estavam.

      Thumb up 7
    • Eu disse que comida é o único fator? As tais mutaçoes são preservadas ou descartadas pela seleção. O que leva o indivíduo maior ou menos a ser selecionado? Quais são as circunstâncias ambientais que levam a favorecer tais indivíduos é a questão pendente. Por quê no passado indivíduos maiores eram selecionados e no presente são selecionados os menores? Usei os argumentos disponíveis, não são meus argumentos. Se tiver outros, por favor, acrescente.
      O tatu a que você se refere é o tatu canastra.

      Thumb up 5
    • Tatu canastra (Priodontes maximus), eu já vi exemplares com mais de 70 quilos.

      Thumb up 4
    • Comecei pela comida por que foi justamente o único exemplo que você havia dado, Garrete. Seja qual for o exemplo, o mesmo raciocínio poderá se desenvolver.

      Thumb up 3
    • Fabrício, você o viu e pesou!?

      Thumb up 3
    • Cesar Crash, não to mais conseguindo responder seus tópicos. Deve ter algum limite agora…
      Sim, as circunstâncias no tempos dos grandes animais e agora é diferente. Na época dos dinos, os continentes ainda não tinha s separado totalmente, e o clima era mais quente. Não havia a diversidade de climas de hj (entre desértico e polar). Td favorecia mais vegetação, que é base da cadeia alimentar. Mais vegetação, herbívoros podem crescer mais. Mais herbívoros, carnívoros tem bastante alimento, e podem crescer mais. Veja bem: não é pq tem alimento q eles vão crescer. Isso permitiu a eles crescer. A crise que extinguiu os dinos foi praticamente uma crise alimentar. Os maiores, q mais precisavam de comida, morreram. Muitos dos menores escaparam. A diversidade de climas q s instalou depois limitou luxo do tamanho. Outra coisa, estamos falando de alimentação, só como exemplo. Como vc disse, existem muitos outros fatores, e a lógica é a mesma.

      Thumb up 3
    • Ah Cesar Crash, só como exemplo, um animal q tem crescido ao longo do tempo é o próprio Homem.
      No geral, os mamíferos também tem crescido bastante! No tempo dos dinos, os mamíferos eram pequenos, e vivam em tocas. Com menos ameaças dos predadores maiores, puderam sair, crescer e dominar a superfície.

      Thumb up 4
    • Sim César, o vi, o peso é estimado. Ele comeu algumas colméias de um apicultor da região.

      Thumb up 1
    • Beleza, Fabrício. É que 60 kgs é o peso máximo que vejo na internet, por isso perguntei.

      Thumb up 3
    • Sim, Cesar, o Homem! O artigo q li (não lembro onde, e nao achei no google) fala das novas gerações européias. Os filhos estão crescendo mais que os pais. Só citei esse exemplo pq o homem tem bem menos tempo na Terra (1,5 milhão de anos). Os dinos foram extintos com uns 200 milhões. A megafauna tbm teve bem mais tempo para crescer.
      Os mamíferos a q me referi são todos os atuais, de pequeno a grande porte. Todos vieram de um acestral pequeno (não pesquisei o nome) e cresceram. Lógico, alguns nem cresceram.
      Gostei da matéria do fóssil, e só fico imaginando qntas espécies ainda nós não conhecemos…

      Thumb up 2
    • “A diversidade de climas q s instalou depois limitou luxo do tamanho”. Pode me explicar esse trecho? Dentro da diversidade atual, o clima daquele tempo não é mais encontrado, ou a própria diversidade nos exima ou priva desse luxo? Se for a segunda, passo longe de entender esse mecanismo.
      O “Mais vegetação, herbívoros podem crescer mais” vai totalmente contra o observado HOJE, pois na selva tropical os herbívoros são bem menores que nas savanas. Eu me lembro que eu tinha uma matéria de jornal falando justamente sobre essa relação. Se eu encontrar eu escaneio pra gente dar uma conferida e cruzar as informações. De qualquer jeito, os dinossauros costumam ser representados em ambientes áridos. Se der certo hoje mesmo eu faço o scan.

      Thumb up 3
    • Os mamíferos de modo geral? Dessa forma servirá como exemplo todos os seres vivos com mais de uma célula. Garrete, eles cresceram uma vez, depois ou encolheram, ou os maiores foram extintos como diz a corrente mais aceita. Mas eles NÃO VOLTARAM A CRESCER! É disso que estou falando!

      Thumb up 3
    • Hmm… Entendo! Uma das razões é tempo! Uma grande parte da mega fauna foi extinta a 15 mil anos atrás. É muito recente, acho q nao houve tempo para percebermos crescimento. Alguns animais gigantes foram extintos ainda no século retrasado, como o lêmure gigante que citei anteriormente. Sim, a lógica serve para além dos mamíferos. Os citei pq eles dominaram o cenário pós-dinossauros.
      Qnt ao clima eu quis dizer q hj há mais diversidade. Na época dos dinos prevalecia o tropical, com muitas florestas, e alguns desertos.
      Entendo o seu questionamento, fiquei realmente intrigado! Mas s vc olhar bem, os grandes animais de hj estao em ambiente de floresta ou savanas. Mas lembre-se que até “pouco tempo” acredito q eram florestas. E qnt ao fato de não existirem nas grandes florestas tropicais, como a amazônia, lembro q a até 15 mil anos existia a preguiça terrícula, com quase três metros de altura. Alguns acreditam q ainda existam alguns exemplares vivos no meio da floresta. No mais, apesar da fartura de vegetação e alimento, a concorrência com espécies menores pode ser fator limitante de tamanho. As grandes baleias no oceano, a azul como exemplo, não tem muita concorrência, e tem farto alimento. Isso permitiu q elas continuassem com seu tamanho.
      Não s estou 100% correto, e nem s me fiz entender bem. Mas sua questão é muito intrigante, e quero ter tempo de procurar respostas melhores!

      Thumb up 2
    • A matéria de jornal tá aí. É do O Estado de São Paulo de 15 de agosto de 2004, e tem um erro de português gritando logo no título “Por que a grande fauna sulamericana se extinguiu?”. Como os sites de hospedagem gratuita de imagens estavam redimensionando, fiz o upload em duas partes:
      http://i1238.photobucket.com/albums/ff488/cesarcrash/megafauna_americas_extincao_1.jpg
      http://i1238.photobucket.com/albums/ff488/cesarcrash/megafauna_americas_extincao_2.jpg
      Pesquisando pelo zoólogo autor da hipótese no Google, achei esse site onde ele responde àlgumas perguntas:
      http://www.ciencialist.com/2007/02/megafauna-vivo/
      Devo dizer que ainda não reli a matéria completa e nem as perguntas, hehe!

      Thumb up 2
    • Quanto à “dominação” dos mamíferos, será que dominam mais que os insetos? Eles também tiveram queda significativa no tamanho:
      http://hypescience.com/fossil-de-%E2%80%9Cformiga-monstruosamente-grande%E2%80%9D-e-encontrado-nos-eua/ (Aqui, o hotlink foi sensurado na primeira tentativa, depois apareceu).
      Essa matéria aqui fala em “musgo gigante que chegava a 40 metros de altura, enormes samambaias e arbustos”, “libélulas com asas gigantes e tatuzinhos-de-jardim de dois metros de comprimento”:
      http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1567956-EI319,00.html
      Aqui fala em “Um fóssil de pinça de um escorpião marinho que teria mais de 2,5 metros”.
      E, só nisso, já somei aos insetos também aracnídeos, crustáceos e vegetais.
      http://realidade.org/forum/index.php/topic,35.msg192.html?PHPSESSID=37d8414cb990524c21d6821d54702022#msg192

      Thumb up 2
    • Excelentes textos, Cesar!! Fiquei ainda mais feliz pelo autor ser brasileiro, e membro de uma universidade nacional! Não gosto de ver estudos sobre o país feito por estrangeiros hehehe…
      O texto do jornal me pareceu bem elucidativo, e mim como leigo bem satisfatório.
      Qnt aos insetos, acredito q eles tiveram a época deles, e foram realmente gigantes! Mas depois da crise há 60 milhões de anos, só restaram os menores. Hj eles são realmente pequenos, s comparados aos antigos, como a meganeura ou ao escorpião gigante q vc citou.
      A estratégia deles mudou. Ao invés de crescer em tamanho, eles “preferiram” crescer em número. Isso da sustentabilidade à espécie. Por mais q a gente tente matar baratas, ou formigas, nunca vamos conseguir matar todas. As poucas q sobrarem vão reproduzir estupidamente rápido, e a população volta a crescer.

      Thumb up 1
    • E ai de nós se acabarmos com as baratas, ai de nós! Pra mim, são três os animais mais importantes para o homem urbano: baratas, ratos e pombos, que trabalham incansavelmente para consumir o lixo que produzimos!

      Thumb up 1
    • vc esquece que existem milhões de anos de evolução, evolução não é a palavra certa pra isso na verdade, uma vez que evolução me parece algo muito pensado, que fosse se melhorando, mas na verdade não é isso, esquece que eles não ficaram pequenos, foram os grandes que morreram bocó, eles não ficam maiores pq nasceu um macaco pelado que acha que existe um deus, e esse macaco pelado fica matando tudo o que vê pela frente e não dá tempo o suficiente para eles levarem suas mutações à frente, desenvolvendo aos poucos novas raças e novas espécies, além disso a “evolução” é uma coisa muito lenta e incerta, as coisas não ficam de um jeito pq vc quer, seu ignorante!

      Thumb up 0
    • Teoria por teoria. Se os grandes morreram e os pequenos restaram, é a isso que se diz “ficaram menores”, cidadão.
      Agora, não ficam de um jeito por que eu quero!? Mano, de que diabos voce está falando!?
      “Evolução não é a palavra certa pra isso na verdade, uma vez que evolução me parece algo muito pensado”. Evolução te parece algo pensado? Esta é a verdade por que te parece? Dane-se o que te parece, não é isso o que biólogo nenhum diria, se quer se basear na teoria vigente sem nunca questionar, te informe primeiro da teoria que defende. Me mostra um único biólogo que considera a evolução algo pensado.
      Tudo de bom pra você e pra sua família também cara. Aquele abraço!

      Thumb up 1
    • Mamíferos
      Os mamíferos, que são animais endotérmicos, não respondem bem ao clima quente e tropical, já que têm dificuldades na hora de liberar o calor que produzem. Este calor é maior, quanto maior eles forem, por isto eles precisam ter um corpo reduzido para manter sob controle esta importante função biológica.

      Nos trópicos, os poucos mamíferos que podem ser classificados como realmente grandes preferem sair à noite. Os elefantes, por sua parte, usam suas grandes orelhas para liberar mais calor ao exterior. No mar existem alguns animais gigantes, como a baleia, mas se tratam de exceções fomentadas pela alta oferta de alimentos. Além disto, a água lhes permite dissipar bem as cargas térmicas geradas por seus corpos, assim como sustentar sua enorme massa. Mesmo baleias e elefantes, alguns dos maiores mamíferos, só apareceriam no final da era Cenozóica, quando o clima se esfriou.

      Dinossauros
      Os dinossauros, em contrapartida, viveram em uma época na qual os ambientes quentes eram habituais. Sem necessidade de ter um metabolismo muito ativo, seu corpo não teve dificuldades em seguir a tendência natural do gigantismo (seres vivos cada vez maiores e complexos).

      No início da era Mesozóica, um aumento na quantidade do dióxido de carbono na atmosfera provocou o aquecimento global, criando um ambiente perfeito para os animais exotérmicos. Além disto, a abundância de CO2 fomentou um maior crescimento das plantas, que também aumentaram seu tamanho. A disponibilidade de uma maior quantidade de alimentos e o aumento das temperaturas ajudou os dinossauros a ficarem gigantes.

      Thumb up 0
    • “Os mamíferos, que são animais endotérmicos, não respondem bem ao clima quente e tropical (…) por isto eles precisam ter um corpo reduzido…”
      O continente africano está quase que totalmente entre os trópicos e é lá onde vivem os maiores mamíferos terrestres.
      “Nos trópicos, os poucos mamíferos que podem ser classificados como realmente grandes preferem sair à noite. Os elefantes, por sua parte, usam suas grandes orelhas para liberar mais calor ao exterior”
      E quanto às girafas, hipopótamos, rinocerontes…?

      Thumb up 1
    • hahaha parece que eu não fui o único a sofrer um príncipio de combustão cerebral!

      Thumb up 3
    • Na minha opiniâo seria por culpa do meio em que viviam, ou seja a naturesa de antigamente era colossal!! árvores enormes, plantas nas suas grandes maiorias enormes, fasendo com que os animais em seu meio tivésen que se adaptar ao tamanho de tudo, ou seja animais grandes que evoluiram de pequenos animais e visse e versa ,plantas grandes animais erbiveros grandes,carnivoros grandes!! formando um tipo de cadeia evolutiva para cada ambiente da epoca ou seja vegetação grande, animais grandes para consumilas, logo os carnivoros tambem terião que ser grandes para predar animais mais grandes! tudo começa em clima tempo e o meio em que se vive gerando a condiçâo para cada meio de vida!! essa é a minha opiniâo baseando-se pela ciencia^^

      Thumb up 0
    • Um dos maiores motivos com certeza era por causa de uma maior concentração de oxigênio na atmosfera.

      Thumb up 0
  7. isso tudo é uma grande mentira,(porque será que as baleias não desapareceram ou até mesmo a raça humana.)os homens são mito bom em mentir e outros muito bom em acreditar,e vc tem duvida? eu quero vender,e vecês querem compra.(eu tenho uma cabeça de cavalo de 250milhões de anos atraz…acrediti sim é possivel)

    Thumb up 1
    • Eles fizeram o teste de carbono 14.E qual é a sua prova do contrário?

      Thumb up 5
  8. Como algumas pessoas são criativas, Os fósseis reais não passam de pequenas pedrinhas com grande quantidade de cálcio, As amostras que estão no Museu de História Natural de Londres são completadas com 99% de ceras e polímeros. As imagens são suposições contestadas por muitos estudiosos e sem nenhuma comprovação científica, portanto, os textos serão fracos, baseando-se apenas em desenhos artísticos.

    Thumb up 2
    • kkkkkkk… É pra rir né?? Muitos fósseis são achados quase completos, com sinais de couro, penas ou pelos, alguns até com pigmentos de cor. Muitos ainda trazem vestígios da última refeição dos animais. Existem divergências nas imagens? Claro! Não são fotografias. Mas reduzir a simples “pedrinhas” é forçar muito a barra!! kkkkkk…

      Thumb up 13
    • Onde, porque eu quero ver. Não desenho feitos em livros mas o fóssil real, pois o que eu vi é totalmente o contrario do que diz que viu. Diga onde, amanha mesmo pegarei um voo para conhecer.

      Thumb up 0
    • Verdade. Também foram encontrados vestígios que indicam que as penas do arqueopterix eram pretas:
      http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1039725-um-dos-mais-antigos-dinos-com-pena-seria-da-cor-preta-diz-estudo.shtml
      A conservação de tais partes moles nos fósseis, atestam que não foram mortos e sofreram deposição de sedimentos ao longo do tempo registrando diversas eras geológicas, mas que morreram rapidamente e foram soterrados por lama, e essa lama foi o que solidificou.
      A conclusão é lógica, se um animal morre hoje e fica sobre a terra, logo é comido por animais carniceiros e os restos são decompostos por microorganismos, não deixando nenhum vestígio em curto espaço de tempo, quanto mais por milhões de anos.

      Thumb up 3
  9. Ontem eu estava andando pela rua e uma pomba cag*u na minha cabeça, ainda bem qe os Darwinopterus já foram extintos.

    Thumb up 9
  10. Yuken, não é só o carbono 14 que é usado para datação. Existem vários métodos, cada um para uma faixa de tempo. Quer saber mais? No livro “O Maior Espetáculo da Terra”, de Richard Dawkins, você encontrará a descrição de inúmeros métodos, e como são realizadas várias datações.

    Thumb up 2
  11. Achei a matéria bem bacana mas o texto é bem fraco poderia ser mais explicativo¡¡O passado é muito intrigante e a natureza emocionante como animais tao belos e fortes foram extintos?

    Thumb up 12
  12. Os textos que acompanham estão repetitivos, com falta de informação e mal estruturado no todo. Achei a matéria e dissertação da mesma muito fraca.

    Thumb up 4
  13. Gostaria de ainda poder ver essa águia gigante que infelizmente foi extinta pela ignorancia humana.

    Thumb up 10
  14. O cesar crash perguntou o que tem de diferente no rinoceronte wooly (Coelodonta antiquitatis)? Essa espécie tem uma camada grossa de pelo cobrindo o corpo, mas o tamanho ñ era impressionante, ele era menor que o rinoceronte branco, pode se dizer que ele era como o mamute em comparação aos elefantes só que com proporções menores!!

    Thumb up 1
    • Não, Paulo. Não pergunto o que há de diferente, mas o que há de INCRÍVEL. O tamanho dos cornos parece ser o mais impressionante, mas pra chamar de incrível ainda me parece pouco.

      Thumb up 2
    • Realmente! concordo com você, mas tem uma espécie de rinoceronte pré-histórico chamado Elasmotherium ou Rinoceronte de chifre grande e seu chifre podia chagar a quase 2 metros de comprimento!! Podiam ter colocado ele na mátéria, ficaria melhor!!

      Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
yoga_1680833a
Ioga: professores inexperientes podem te matar

Um pesquisador afirm...

Fechar