Tudo que você precisa saber sobre câmeras fotográficas

Publicado em 14.12.2009

cameras

Falar com alguém iniciado no assunto de câmeras ou até mesmo ler sobre essas incríveis máquinas pode fazer com que você se sinta lendo uma língua que não entende. Mas não se preocupe: neste artigo, nós traduzimos os termos mais comuns quando se fala sobre câmeras fotográficas, seus tipos e usos. Além disso, podemos dar uma mãozinha na hora de escolher o melhor tipo de câmera para os seus desejos, sem medo de ser enganado por vendedores ou promessas tecnológicas que não se adaptam a você. Confira!

Tipos de câmeras fotográficas

Antes de comprar uma câmera nova ou até mesmo para conhecer melhor a câmera que você tem em casa, é importante saber a diferença entre os vários tipos de câmeras. Essas são as mais comuns:

tipos de camerasPoint-and-shoot: essas são as famosas câmeras automáticas compactas. É o tipo mais comum, compacta e com recursos manuais limitados. Elas geralmente são pequenas, e nos últimos anos passaram a ter cada vez menos botões, concentrando-se mais no tamanho do visor da câmera.

O flash dessas câmeras é embutido, assim como a lente, que não pode ser trocada. O nome em inglês significa “apontar e fotografar”, que marca o espírito destas câmeras, que focalizam e calibram a luz sem que o fotógrafo tenha que se preocupar com estes detalhes. Várias destas câmeras também gravam vídeos.

tipos de camerasBridge/Superzoom: estas câmeras são parecidas com as DSLR – calma, a gente já explica quais são essas, mas não se engane: elas são câmeras point-and-shoot metidas a besta. Elas são compactas automáticas, mas geralmente têm lentes maiores e dão um pouco mais de liberdade para o fotógrafo. Infelizmente, assim como as compactas automáticas, elas têm um pequeno atraso na hora de tirar a foto. Apesar de serem um pouco diferentes das compactas comuns, estas câmeras não são baratas, o que nos leva a sugerir que você pense em comprar uma câmera do próximo tipo.

tipos de camerasDSLRs: esta sigla significa “Digital Single Lens Reflex”, o que basicamente quer dizer que esta câmera tem um mecanismo com espelhos que permitem que o fotógrafo enxergue através da lente da câmera. As DSLRs funcionam como as câmeras de filme, só que são digitais: suas lentes podem ser trocadas, e o fotógrafo tem maior controle sobre as imagens que tira.

Neste tipo de câmera, a foto é tirada instantaneamente, sem nenhum atraso, como nas point-and-shoot. Algumas câmeras novas deste tipo filmam vídeos em alta definição com resultados excelentes, devido às lentes da câmera. Apesar da boa qualidade, estas câmeras não podem ser consideradas substitutas para as câmeras de vídeo tradicionais, pois não têm um ajuste de auto foco adequado.

Estas são as câmeras utilizadas por fotógrafos profissionais e por grande parte das pessoas com interesse em fotografia, pois permite maior controle manual sobre a qualidade e as características da foto. Por este motivo, as DSLRs são muito mais caras que as point-and-shoot, mas estão ficando mais baratas. É possível encontrar câmeras Nikon, Canon, Olympus e Sony por cerca de 1500 reais.

tipos de camerasCâmeras Micro Four Thirds/Focalizador Digital: este tipo de câmera tem lentes intercambiáveis, mas não tem o sistema DSLR, o que significa que o fotógrafo vê a imagem através da tela da câmera, e não pelo visor direto da lente. Elas têm semelhanças com as DSLR, mas usam o mesmo sistema de visor que as point-and-shoot. Elas são menores que as DSLR, mas prometem mais versatilidade e qualidade às imagens do que as compactas comuns. A maior parte destas câmeras grava vídeos com boa qualidade e simplicidade.

Algumas câmeras deste tipo têm a aparência de DSLRs, e outras têm a cara de compactas comuns, então é bom ficar de olho quando for comprar um câmera, para não levar uma coisa pensando que é outra. Esta categoria de câmeras ainda tem poucos tipos, e custam mais caro que as outras câmeras. As únicas marcas que têm estas câmeras são a Panasonic e a Olympus.

Características das câmeras

Resolução, ISO, sensores, o que é tudo isso? A gente explica!

sensor camera fotografica
O sensor é a parte da câmera que grava a imagem. Essencialmente o sensor é a sua câmera.

Megapixels e resolução de imagem: simplificando, um megapixel é formado por um milhão de pixeis – pontos que formam imagens digitais. Se uma imagem ou sensor de um megapixel fosse quadrada, teria 1000×1000 pixels. Como as câmeras fotográficas têm sensores retangulares, com proporções de 4:3 ou 3:2, a resolução destas são de 2048×1536 pixels para uma câmera de 3 megapixels de resolução, ou 3264×2448 pixels em uma câmera de 8 megapixels, por exemplo.

Com a modernização das câmeras digitais, entretanto, este número significa cada vez menos: é fácil espremer megapixels em uma câmera, mas sem uma boa lente e sensibilidade à luz, isso não quer dizer que as imagens serão boas e límpidas. Vários celulares têm câmeras de até 5 megapixels, mas as lentes pequenas e ruins da maior parte deles faz com que a imagem não fique muito diferente de câmeras ruins. Além disso, uma câmera point-and-shoot de mais de 10 megapixels pode ter imagens menos nítidas que uma câmera DSLR com menos megapixels.

A resolução altíssima só importa se a sua intenção é imprimir cópias gigantes ou se você precisa fazer cortes nas suas imagens. Entretanto, mesmo nessas condições, a quantidade de pixels só importa até um ponto, depois a diferença é mínima. A não ser que você precise imprimir outdoors, não se preocupe muito com esses números.

O número de pixels de uma câmera pode ajudar a datar uma câmera: as mais novas têm resoluções de pixels mais altas, e isso pode estar ligado a sensores novos que podem ajudar na qualidade das imagens. Ou seja, não precisa se preocupar muito com a quantidade de pixels de uma câmera, mas fique atento às características que vêm junto a isso.

ISO: O ISO marca a sensibilidade da câmera à luz: quanto maior o ISO que ela atinge, menor é a quantidade de luz necessária para tirar uma foto. O ISO alto é muito útil para imagens noturnas, mas também ajuda em fotos diurnas de imagens em movimento. O problema é que, quanto maior o ISO, maior o ruído nas imagens – algumas câmeras point-and-shoot, por exemplo, fazem propaganda de ISOs de até 6400, mas isso basicamente estraga a imagem. Os ruídos podem ser percebidos principalmente na observação próxima da imagem, e fazem com que a imagem fique menos nítida.

Nas câmeras analógicas, o ISO ou ASA, responsáveis pela sensibilidade do filme, eram escolhidos com antecedência para se adequarem às condições de luz que seriam fotografadas. Nas digitais, o conceito é usado de modo semelhante. Embora algumas câmeras DSLR cheguem a ISOs de até 6400 praticamente sem ruído, não compre uma câmera levando em conta apenas esta característica, mas analise bem a qualidade das imagens feitas com a sensibilidade mais alta.

tipos de camerasCCD e CMOS: estes são os dois principais tipos de sensores de câmeras digitais. CMOS tem uma melhor captura de luz, pois são maiores. Mas o que você precisa saber é que as DSLRs usam CMOS porque é mais fácil fazer sensores maiores deste tipo. Câmeras utilizadas em telefones celulares, por sua vez, têm sensores deste tipo porque ele requer menos energia para funcionar. A maior parte das câmeras automáticas compactas usam sensores CCD, embora este tipo de sensor já seja empregado em algumas câmeras DSLRs.

Balanço de brancos: você já tirou alguma foto dentro de casa que ficou completamente e inexplicavelmente alaranjada? Isso é um problema no balanço de branco da câmera: a sua câmera pode se ajustar para compensar as diferentes temperaturas das luzes – a luz do sol pode deixar as fotos mais azuladas, enquanto as lâmpadas comuns deixam a imagem um pouco alaranjada. A maior parte das câmeras tem o balanço de branco pré-ajustado, mas é bom que ele possa ser ajustado manualmente.

Óptica

lentes câmera

Esta é a parte que trata das lentes das câmeras, que são basicamente o olho fotográfico destas máquinas.

Lentes intercambiáveis (ou trocáveis): existem dois tipos de lentes trocáveis, em geral. Algumas têm a função de zoom, e outras não. Elas são classificadas pela distância focal, a distância mínima para que a lente adquira foco. Em geral, a distância focal tem relação com o tamanho físico da lente, e ajuda a mostrar quanto ela aumenta uma imagem. Câmeras com distância focal entre 40 e 50mm são consideradas normais, enquanto as 200mm ou mais são as tele-objetivas, utilizadas para fotografar objetos à distâncias grandes – como aquelas lente gigantescas usadas em jogos de futebol.

Lentes das compactas automáticas: além do número que exibe a quantidade de megapixels da câmera point-and-shoot, estas câmeras também fazem muita propaganda da quantidade de zoom que ela consegue captar. Este número geralmente é indicado com um “x”: 5x, 10x, e assim por diante. A câmera também exibe a distância focal da lente, por exemplo, 5,5-25mm. Dividindo o maior número da distância focal pelo menor, você consegue a distância do zoom.

O problema é que estas tabelas são um pouco enganosas: na mesma câmera, uma lente que vai de 50mm para 100mm seria uma lente 2x, enquanto uma lente que vai de 18mm para 42 mm seria uma com zoom de 3x. O detalhe é que, mesmo na maior distância, a segunda câmera não chegaria tão longe quanto a de 50mm na sua menor distância. Sempre leve isso em conta ao analisar uma câmera, e sempre teste o zoom – você verá essa diferença facilmente, e poderá escolher melhor qual câmera se adapta às suas necessidades.

Obturador, velocidade do obturador: O obturador é a “porta” que abre entre a lente e o sensor da câmera, permitindo que a luz entre e faça a exposição fotográfica. A velocidade do obturador é colocada em propagandas de câmeras principalmente para mostrar ao consumidor que ela será útil para vários fins, com velocidades de dez segundos ou até mesmo de 1/4000(ou seja, uma fração de 1/4000 de um segundo). Com o maior tempo de abertura, a luz entra durante dez segundos, permitindo maior iluminação e efeitos borrados na foto. No menor tempo, é possível conseguir imagens de objetos em movimento rápido com um efeito congelado. Entretanto, é importante que você saiba que a velocidade sozinha não terá efeitos importante sobre a foto: se a velocidade da sua câmera chegar a 1/4000 mas ela tiver um diafragma pequeno (próximo tópico) e um ISO baixo, as fotos ficarão muito escuras.

Retardamento do obturador: lembra que comentamos sobre o atraso que as câmeras automáticas compactas têm? É aquele momento desconfortável quando você aperta o botão e a foto só é realmente tirada depois que você já mexeu a mão, estragando a imagem. Quanto menor for o tempo causado pelo atraso do obturador, melhor é a câmera. Entretanto, os fabricantes de câmeras não fazem propaganda disso, então pra descobrir sobre isso, é preciso testar a câmera.

Diafragma: o diafragma da câmera é o orifício pelo qual a luz passa entre a lente e o sensor. Quanto maior a abertura do diafragma, mas luz entra para a foto, e quanto menor, menos luz. Aberturas maiores permitem imagens com menos luz, mas permitem uma área de foco pequena, deixando a parte anterior ou posterior do objeto principal fora de foco.

Aberturas menores requerem mais luz para funcionar sem deixar a imagem escura, mas permitem uma maior área focada. O diafragma é descrito por números que começam com “f”. Quanto maior o número, menor a abertura, pois ele representa a divisão entre o diâmetro do diafragma com a distância focal da lente. O diafragma f32, por exemplo, é mais fechado que o f1.4.

Zoom óptico x zoom digital: o zoom óptico é feito a partir do aumento da imagem com o uso das lentes, e é o “verdadeiro” zoom. O zoom digital, por sua vez, é apenas um aumento da imagem que é vista no sensor da câmera, sem que a lente realmente traga a imagem para mais perto. O zoom digital só é útil para melhorar o enquadramento de uma foto ou para ajudar a achar o melhor foco da imagem, mas é o equivalente ao esticar uma foto no computador.

Formatos de imagem: se as câmeras analógicas guardavam as imagens em filme, as digitais também têm que ir para algum lugar. As fotos digitais são gravadas em JPEG ou RAW. Os arquivos em JPEG são comprimidos de modo a não ocupar muito espaço, mas as imagens perdem qualidade deste modo. Câmeras automáticas compactas gravam imagens assim, e grande parte das DSLR também gravam nesta qualidade, geralmente.

Já os arquivos RAW contêm quase tudo que foi captado pelo sensor da câmera, o que permite que o fotógrafo mude coisas como o tempo de exposição, o balanço de brancos e as cores depois de tirar a foto. Entretanto, estes arquivos são muito mais pesados, e dependendo do tipo de arquivo gravado em RAW, é preciso utilizar softwares específicos para ver e editar as imagens.

A dica é: fotografe utilizando arquivos RAW, se puder, e compre uma câmera que tenha esta característica – grande parte das câmeras que gravam os arquivos em RAW também permitem que as imagens sejam gravadas em JPEG, então a escolha fica a seu critério em cada ocasião que você quiser fotografar.

Vídeo: grande parte das câmeras modernas, inclusive algumas DSLRs, gravam vídeos. Entretanto, não é porque a sua câmera tira fotos com 10 megapixels que ela vai fazer vídeos de boa qualidade. A maior parte das câmeras point-and-shoot têm configurações de vídeo em arquivo VGA, que grava em 640×480 pixels de vídeo – que é um tamanho bom para postar no YouTube, por exemplo. Entretanto, para maior qualidade, algumas DSLRs e até mesmo compactas mais modernas gravam em 720p ou 1080p, resoluções em alta definição, que equivalem a 1280×720 pixels e 1920×1080, respectivamente.

Bom, depois de todas essas dicas fica mais fácil conhecer a sua câmera, além de saber mais na hora de comprar uma nova. Se você estiver procurando mais informações e dicas de usuários, confira os sites DP Review e Photography Review (ambos em inglês). [Gizmodo]

Autor: Sergio de Souza

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

78 Comentários

    • A câmera é boa ou não, dependendo do que o iniciante pretende fazer, se ele quer ser um iniciante para sempre ou se ele pretende investir pesado em fotografia.

      Como primeira câmera ela tem suas vantagens, é mais barata e tem muitos recursos, mas quem quer uma máquina fotográfica DSLR compra uma máquina DSLR (leia-se todo mundo que leva a fotografia a sério).

      Thumb up 0
  1. sou inic queria maq boa de facil manuseio me idicaram dslr330-l gual voce me idica obrigado

    Thumb up 4
  2. PRECISO SABER SE É POSÍVEL, RECUPERAR FOTOS ENVIADAS PARA A LIXAIRA, NA CÂMERA DE MODELO SANSUNG 10.2 MP . E COMO FAZER

    Thumb up 1
  3. OLA AMIGO PELO VISTO VC E ESPECIALISTA NO ASSUSTO…POIS BEM EU TENHO CAMERA VIVITAR 3000S MANUAL COM UMA TELE DE 28X280MM TIRO FOTOS EM QUALQUER AMBIENTE… MAS GOSTARIA DE SABER QUAL DAS CAMERAS DIGITAIS PROFISSIONAL OU SEM PROF. POSSUI RECURÇOS MANUAIS…PORQUE NEM SEMPRE CAMERAS AUTOMATICAS TIRAM FOTOS EM ESCURIDAO TOTAL.

    OK AGRADEÇO PELO ESPAÇOS
    ATUALMENTE MORO EM BATATAIS-SP

    Thumb up 2
  4. apesar de alguns erros de conceito, excelente artigo; é bem simples mas ao mesmo tempo completo pra quem nao tem lá tanta experiência no gênero porém nutre uma certa paixão por fotografia.
    gostei.

    Thumb up 7
  5. Daniel, você tem uma ótima camera. Porém, o fato de você achar a configuração manual ‘lenta’, isso é muito pessoal. Toda a configuração manual é lenta, pois você tem que fazer ajustes até a foto ficar do seu gosto, e isso demora, principalmente nas primeira vezes.

    Eu tenho uma Canon A530 e uma A710Is. E adoro tirar fotos no modo manual.

    Thumb up 1
  6. Excelente matéria… eu adoro fotografar e não sabia da metade dessas dicas…
    Valew e continua mandando bala nesse site…

    Thumb up 4
  7. Excelente artigo!
    Eu q não conhecia muita coisa sobre o assunto, já adquiri alguma noção… As informações foram acessíveis!

    Parabéns, uma vez mais, à equipe do hype!!!

    Thumb up 3
  8. Hmm que interessante!
    Olha eu tenho uma Canon PowerShot A570IS e ela tira fotos excelentes e não existe atraso na hora de “bater” a foto apesar dela ser Point-and-Shoot, deve ser caracteristicas dela, mas o que eu não gosto é da opção manual dela, é meio lenta pra configurar. Ela tem função zoom e foco bem bacanas.

    Thumb up 4
  9. Ótimo artigo!

    Discordo apenas de sugerir ‘fotógrafos de fim de semana’ a fotografarem em Raw, já que neste formato, a imagem praticamente não será pós-processada pela câmera…

    Exceto em condições específicas, como pouca luz ou alto contraste, o algorítimo em JPEG tratará a imagem melhor do que uma pessoa mal treinada, ou com um monitor descalibrado

    Thumb up 0
  10. Lentes de 18mm não são normais não, são grandes angulares. Lentes “normais” são aquelas com distância focal entre 40 e 50mm.

    Thumb up 2
  11. Muito bom o artigo. Adoro fotografia, fotografas coisas, paisagens, pessoas, … é bom conhecer esses termos sobre cameras fotográficas, normalmente se leva em conta somente a quantidade de megapixels. Parabéns pelo artigo!

    Thumb up 3
  12. Tenho algumas observções a fazer:
    1- Megapixel é a medida em milhões de pixels e não milhares como comentado.

    2- Esqueceu de dizer que CCD E CMOS são importantes no quesito tamanho. Quanto maior o sensor, melhor a captura da luz por cada ponto e consequentemente uma imagem melhor.

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
relampago-aviao-raio-grande
Radiação misteriosa pode atingir passageiros no avião

Passageiros e a trip...

Fechar