6 Revelações sobre a sexualidade feminina

Publicado em 6.01.2010

sexualidade da mulher

No início deste ano, uma pesquisa revelou que o famoso ponto G das mulheres pode não existir. Além disso, muito do que se sabe sobre a sexualidade feminina é mito ou está sendo revelado como questões mais complicadas do que se imaginava – sim, as mulheres são mesmo complicadas! Confira seis revelações sobre a sexualidade feminina, baseadas em pesquisas e descobertas recentes:

1. O ponto G pode não existir

Acredita-se que o ponto G é uma zona erógena do corpo feminino, uma área na vagina do tamanho de um feijão que, quando encontrado, pode trazer enorme prazer às mulheres. Entretanto, um estudo publicado em 04 de janeiro de 2010 abre o ano afirmando que a tal zona pode ser apenas um mito. A pesquisa foi realizada com 1.800 gêmeas, acreditando que, se uma das irmãs tivesse o ponto, a outra também teria, já que seus genes são iguais. O estudo descobriu, entretanto, que este padrão não se confirma, e concluem que esta zona erógena é uma idéia subjetiva, encorajada por sexólogos.

2. As mulheres se excitam mais do que percebem

Mulheres podem sentir excitação física sem mesmo perceber, de acordo com um estudo publicado recentemente, que afirma que os homens percebem a excitação mais facilmente que as mulheres. Segundo a pesquisa realizada com a análise de questionários de 2.500 mulheres e 1.900 homens, é mais comum que as mulheres apresentem uma resposta genital à excitação, mas que afirmem que não sentem esta resposta.

“Para os homens, a experiência é fortemente ligada a respostas fisiológicas, enquanto para as mulheres isto é diferente”, explica a pesquisadora Meredith Chivers, da Universidade de Queens, no Canadá.

3. Sexo e felicidade andam juntos

Mulheres que se dizem sexualmente satisfeitas são mais felizes independente da idade, segundo um estudo publicado no fim de 2009. Os pesquisadores não concluíram, entretanto, se elas se sentem mais satisfeitas por fazerem mais sexo ou se fazem mais sexo porque são mais felizes. Ainda assim, o estudo aponta que a falta de libido afeta a auto-estima feminina, além de abalar o relacionamento, causando problemas emocionais.

4. Mulheres espiritualizadas fazem mais sexo

Um estudo publicado em setembro revelou que mulheres mais espiritualizadas se sentem mais conectadas com o mundo à sua volta e a outras pessoas – e fazem mais sexo, além de ter mais parceiros. Os homens que responderam ao mesmo questionário sobre a própria espiritualidade e sexualidade não mostraram o mesmo traço que as mulheres, entretanto.

5. Traição emocional traz mais culpa

Os homens se sentem mais culpados que as mulheres quando cometem adultério. As mulheres, entretanto, se sentem mais culpadas que os homens quando têm pensamentos sobre traição e outras transgressões mentais. As mulheres afirmam que se sentem mais culpadas por se apaixonar por outro homem do que por fazer sexo com outro parceiro.

6. Prestar muita atenção ao sexo pode atrapalhar o prazer

As mulheres que prestam muita atenção à própria performance durante o sexo podem prejudicar o próprio desejo e prazer, aumentando a auto-crítica e formando um ciclo vicioso durante a vida sexual. É claro que isso já podia ser imaginado, mas um estudo publicado em março de 2009 mostrava análises cerebrais das mulheres durante o sexo, e prova que o melhor a se fazer é relaxar e curtir o momento.

[Fonte: Live Science]

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

25 Comentários

    • Mulheres que seguem uma determinada religião.

      Thumb up 2
  1. Estou chocada… quanta ignorância, brother… teoricamente, TODOS deveriam ter aulas sobre anatomia feminina / masculina nas escolas de primeiro grau… saber como funciona nosso próprio corpo e as partes que o compõe é obrigação moral de qualquer criatura que anda e respira!!!

    Ponto G é uma GÂNDULA, bem real por sinal; chama-se glândula de Skene e fica no interior do canal vaginal, na altura da bexiga.

    Por questões óbvias de variações hormonais e genéticas que influenciam diretamente no tamanho e na sensibilidade desta glândula, nem todas as mulheres tem a mesma facilidade para encontrá-la e sentir prazer com ela.

    Mas quem encontrou sabe que o orgasmo que se sente estimulando o “ponto g” é infinitamente melhor, mais forte e mais intenso que o orgasmo que se tem estimulando apenas o clitóris.

    Só isso: o ponto g existe, “subjetivo” é saber como encontrá-lo ou não.

    Thumb up 27
  2. Olha só, para essas mulheres, quero dizer, antas, que escreveram acima que o “ponto G” é no clitóris, realmente não sabem o que é o “ponto G”…

    Por acaso vocês sabiam que a mulher tem 3 tipos diferente de orgasmos?
    O Vaginal, o Clitorial e o do “ponto G”. Sendo assim é IMPOSSÍVEL, repito IMPOSSÍVEL, que uma mulher diga que o “ponto G” dela é o clitóris. Burrice eu digo? Não, só falta de conhecimento do próprio corpo.

    O “ponto G”, na sua grande maioria, é localizado 3cm (ou 2cm) após o inicio da abertura do canal vaginal, esta área tem textura diferente de todo o canal vaginal, possuindo uma rugosidade única.

    Thumb up 13
  3. O ponto G existe. E NÃO é o clitóris, evidentemente!
    Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, como já mencionou Curiosa (mulher).

    Thumb up 3
  4. Caracas, será q estamos falando da mesma coisa?? o q a matéria está informando é sobre o ponto G interno. Não tem a ver com o clitoris.. Introduza o dedo dentro da vagina, e na parte de cima encontrará uma saliência, q excitada provoca o orgasmo. Famoso ponto G.

    Thumb up 5
  5. E Suelen nem todos os homens sao inteligentes.Acham que as mulheres tem orgasmo pela penetraçao mas nao sabem que o que fazem as mulheres subirem nas paredes,ficarem com as pernas bambas,com a respiraçao forte e batimentos autamente acelerado e essa coisinha ai chamada clitoris. Bom e para as antas que falam que nao e o clitoris o famoso ponto G,assim como existe medicamentos para a ereçao do homem existitem tambem para a mulher,e uma pomada que deixa o clitoris mais sensivel.Trabalho em farmacia e conheço inumeros medicamentos tanto para homens quanto para as mulheres.

    Thumb up 8
  6. O segredo pra realizar muitas mulheres, é estimular esse local e depois penetrar, não tem erro….

    Thumb up 1
  7. O meu ao menos existe, e fica no clitóris
    é tão sensível que se tocado em questão de
    minuto eu tenho orgasmo. Com penetração dentro da
    vagina ainda não consegui ter um orgasmo.
    Pra mim ponto G é esse.

    Thumb up 1
    • você com serteza,,acredita e faz parte de um grupo de pessoas,onde coloca o amor em segundo plano;;;;

      Thumb up 3
  8. O ponto G é o ponto onde o penis exerce maior fricção
    no canal vaginal, tendo em conta que o canal vaginal é
    curvilínio e o penis é rectilínio. É o mesmo que introduzir uma vara em um pedaço de tubo curvo, a vara vai entrar mas não totalmente, porque não pode acompanhar a curvatura do tubo. A ponta vai bater num determinado ponto mas a meio haverá um ponto que devido a curvatura do canal a vara vai roçar na curva.
    Com o entra e sai do penis este ponto devido a fricção aquece ligeiramente mais, dando mais prazer.
    Este ponto é o famoso ponto G mas para isso acontecer é necessário que a “vara” não esteja mole para não acompanhar a curvatura do “canal” completamente e a fricção ser maior no dito ponto.

    Thumb up 5
  9. Vc não sabem de nada.. na verdade o ponto G da mulher fica no ouvido!
    Fala bastante sacanagem no ouvidinho dela na hora do vamu vê pra vê o q acontece… huashuashua!!!

    Thumb up 15
  10. Muito boa a máteria. Não é porque não vemos o vento que ele não existe; podemos senti-lo como uma brisa ou um furacão, mas é vento.

    Thumb up 5
  11. O ponto G existe e conhecido como clitoris os homens que tiver uma oportunidade! vou explicar onde fica: fica entre os grandes labios,parece uma lingua.

    E ai tenta achar! KKKK e la que o bicho pega!

    Sou mulher e sou muito feliz pq o meu namorado descobriu e ai…
    e so alegria

    Thumb up 3
  12. Se o ponto G existe, varia em cada mulher, então não pode ser dito que é algum tipo de órgão ou coisa parecida. Seria um ponto subjetivo, que varia de mulher para mulher.

    Há mulheres que sentem orgasmos pelos seios, por exemplo.

    Sendo assim, não faz sentido falar cientificamente de um ponto G.

    Thumb up 8
  13. Claro que o ponto G EXISTE!!!
    Muita gente pode não saber onde é, mas aí é uma outra história.

    Thumb up 4

Trackbacks/Pingbacks

  1. O ponto G existe e conhecido como clitoris | Gente Burra - [...] num post sobre revelações sexuais femininas: O ponto G existe e conhecido como clitoris os homens que tiver uma …

Envie um comentário

Leia o post anterior:
fogos-de-artificio-grande
5 Dicas para manter as resoluções de ano novo

A virada de ano é a ...

Fechar