7 truques comerciais para fazer você comprar nesse fim de ano

Publicado em 24.11.2011

Está chegando a época de festas, e todo mundo está correndo para os shoppings e lojas para fazer suas compras de fim de ano. A pressão é sobre os varejistas, também, sendo que muitos deles dependem da temporada de compras natalinas para mantê-los no preto. Confira as principais artimanhas que os marqueteiros usam para tentar fazer você comprar de tudo:

1 – Compre agora!

Dê um desconto e adicione um senso de urgência, e você tem um marketing perfeito em poucas palavras. Às vezes, as lojas oferecem grandes descontos por apenas um dia.

Vendas por tempo limitado podem aumentar a compra por impulso, mas os varejistas não querem necessariamente que os consumidores se sintam apressados. Um estudo de 1993 descobriu que, com a aproximação do Natal, as pessoas sentem mais pressão para comprar presentes rapidamente. Isso leva a passeios rápidos e pré-planejados de compras, em vez do tipo de passeio que pode incentivar as compras extras.

2 – Promoções

Não é nenhuma surpresa: chega o final do ano, as lojas enlouquecem com descontos, e as pessoas respondem. Apenas o ato de conseguir um desconto pode ser uma recompensa, de acordo com Peter Darke, professor de marketing na Universidade de York em Toronto.

Sua pesquisa descobriu que mesmo quando as pessoas recebem 10 dólares para comprar um item, sabendo que eles não podem ficar com o troco (o que sobrar), eles se sentem animados sobre ganhar um desconto. As pessoas veem a redução dos preços como uma reflexão sobre si mesmos como compradores experientes.

“Há também uma tendência das pessoas olharem para o lado virtuoso do desconto, e usá-lo como uma desculpa para fazer uma compra de que não precisam”, disse Darke.

3 – Brindes

Uma armadilha do desconto é que as pessoas podem começar a pensar que o produto não é bom. Darke fez um estudo em que as pessoas julgaram o valor de um par de fones de ouvido que custavam inicialmente 60 dólares, e estavam agora por 40. Em vez de ver os fones de ouvido como um bom negócio, os voluntários acreditavam que eles custavam 40 dólares em primeiro lugar.

“Se o preço for descontado, os consumidores às vezes dizem: ‘Qual é a razão para ele estar em desconto? Talvez porque a qualidade não é tão alta’”, disse Darke.

Uma boa maneira de contornar o problema é oferecer um presente gratuito – um brinde – em vez de um desconto. A doação de um brinde de 20 dólares custa a loja tanto quanto o desconto, mas os consumidores não ligam o presente ao valor da mesma maneira que eles fazem com os descontos.

4 – Amostras grátis

Quantas amostras de perfume, creme, maquiagem, você já ganhou? Quantas comidas e bebidas diferentes já experimentou?

Amostras grátis estão por toda parte em torno dos feriados, conforme os vendedores tentam fazê-lo comprar por impulso ou gostar do produto. E pode funcionar. Um estudo realizado em 1991 descobriu que pessoas que receberam amostras de chocolate em uma loja fizeram mais compras de chocolate, embora não necessariamente do chocolate que haviam provado. Um estudo de 2004 descobriu que a eficácia de amostras grátis é muito variável, mas pode produzir aumento de vendas em até 12 meses depois.

5 – Músicas natalinas

É difícil escapar das músicas de Natal nesta época do ano. “Os varejistas pensam que se destacarem o feriado no espírito dos consumidores, eles vão comprar mais”, disse Lisa Cavanaugh, professora de marketing.

Músicas de ritmo acelerado mantêm as pessoas em movimento, ao mesmo tempo que ritmos mais lentos e suaves incentivam a procura (navegação pela loja). Combinar a música com o ambiente pode ser a chave: um estudo de 1993 descobriu que a música clássica induzia compradores de vinho a gastar mais dinheiro. Não é que os compradores compraram mais vinho, mas a música elegante os influenciou a comprar garrafas mais caras.

6 – Cheiros natalinos

Da mesma forma, os varejistas que utilizam aromas convidativos para atrair os compradores devem considerar o ambiente todo.

O cheiro por si só não faz as pessoas gostarem mais de uma loja. Pesquisadores criaram uma loja de varejo e pediram aos voluntários que dissessem o que achavam.

Alguns dos voluntários entraram na loja depois dos pesquisadores a pulverizarem com um cheiro chamado “Encanto de Natal”, enquanto outros voluntários não sentiram nenhum cheiro. Os voluntários também podiam ouvir uma canção de Natal ou uma canção não relacionada ao feriado.

As pessoas classificaram melhor a loja quando o cheiro de Natal e a canção de Natal coincidiram. Quando só uma delas estava presente (por exemplo, o cheiro de Natal com música não natalina), as pessoas não gostavam mais, e às vezes até gostavam menos da loja.

7 – Redes sociais

Um dos truques mais recentes de marketing não acontece nas lojas. Os varejistas estão cada vez usando as redes sociais para recrutar clientes médios como anunciantes.
JCPenney está oferecendo cupons para as pessoas que fizerem “check in” em suas lojas usando smartphones. É claro, “check-in” em serviços de redes sociais como o Twitter ou FourSquare transmitem a sua localização para todos os seus amigos online – o que se traduz em publicidade gratuita para a loja.

A rede Walmart pede às pessoas que virem fãs da loja no site Facebook. Se pessoas suficientes tornam-se novos fãs, Walmart oferece um desconto em um novo item. E a loja de roupas Gap lançou uma promoção de vendas envolvendo renas (sim, renas reais) em um pasto em Minnesota. Cada rena, visível por webcam, está associada a uma venda, e os usuários devem divulgar sua favorita através do Twitter.[LiveScience]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

25 Comentários

  1. Ótima matéria, tudo isso são articulações de marketing para deixarem as pessoas distraídas com as músicas, parcelamentos “sem juros” etc. a “euforia” toma conta e as pessoas não raciocinam sobre as consequências do que estão fazendo.

    Thumb up 0
  2. A desculpa mais comum dos vendedores durante o ano todo: “leve hoje porque amanha o prêço aumenta”.

    Thumb up 2
  3. O comercio precisa dessas datas pico de vendas para ter uma sensação de sucesso, o natal, o dia das mães, dia das crianças, etc…. Atualmente estão tentando emplacar mais datas comemorativas para virar o comercio, os feriados estão perdendo as características religiosas se é que já tiveram. Puro comercio! Encontro muitas pessoas que não gostam do natal e muito menos das musicas, sentem-se deprimidas. Mais uma pergunta o que o papai Noel tem a ver com Cristo ? As pessoas se lembram do Noel,mas muitas vezes nem se lembram de Jesus nesse dia, puro pretexto para o consumismo. Medite ! E as pessoas de poucos meios como se sentem na véspera, no dia de natal sem ter as coisas ou vendo um filho sem ter aquilo que foi estimulado a desejar pela mídia ? Amoroso né ? Porem nessa época também vemos as pessoas animadas até na véspera, isso é gostoso, mas no feriado que tédio!

    Thumb up 4
    • Concordo c\ vc brad pitco, a cada ano q passa fico mais deprimida c\ esse natal de mentira , onde o interesse é só comprar e comprar, é muito ruim , o rumo da humanidade!!!!!!!!!!!!!!

      Thumb up 1
  4. ai namoral

    o notebook da ultima foto ta muito Conservado

    Esse notebook nao tem nem mouse
    ele é um Toshiba
    windows 98 \ NT
    Fiquei surpreso quando vi esse notebook aii
    Ele parece um DvD player e pesa uns 4 Kilos ou mais
    Estranho nao :S

    Thumb up 5
    • Como todo(a) bom brasileiro (a) …

      Thumb up 1
  5. O natal é só uma xx por ano,entao compre tudo que tem direito e que nao tem, e presenteie filhos ,sobrinhos ,amigos,a gata, nao importa quanto vai gastar e tambem no ano novo façam mais compras ,comece o novo ano diferente é claro q tambem vai ganhar presentes, quando formos embora desta nao vamos levar nada…FELIZ NATAL A TODOS

    Thumb up 2
  6. Se natal , papai noel, compras, dependesse de mim , isso era um falencia total, acho a musical chata, as lojas cheias ,fujo delas, ñ gosto dos presentes q ganho, e pergunto aos meus o q querem ,dentro do q posso gastar.Odeio surpresas.Natal é festa pagã mundana q comemorava o sol, astro rei , idolatria q as igrejas incorporaram como sendo cristã, no ano um q se diz “o nascimento deJesus , ele já tinha mais d 4 anos , baseando-se nas referencias da passagem do cometa,(estrela d belem).é tudo uma enganação, a arvore d natal é simbolo pagão , onde os povos se prostituiam embaixo delas sobre luzes a noite ,Lutero é o culpado d ter colocado mais essa heresia na igreja de Cristo.E detalhe ñ tenho religião nenhuma , só ñ gosto de me sentir uma idiota.

    Thumb up 7
    • não dou tanta importância para os registros históricos que citou, também não tenho religião, e concordo 100% com o que disse sobre a data… lojas cheias, musicas ruins, não ligo para este tipo de presentes (lembrancinhas) ou seja lá o que for, e que beleza que eram as religiões pagãs não? em vista das religiões enrustidas de hoje em dia onde o indivíduo tem vontade de fazer de tudo, pensa em tudo mas tem uma imagem polída e o ego acaricíado como bom cidadão quando no fim das contas não passa de um bom mendigo…

      Thumb up 1
  7. “…Como a troca de presentes e muitos outros aspectos da festa de Natal envolvem um aumento da atividade econômica entre pessoas, a festa tornou-se um acontecimento significativo e um período chave de vendas para os varejistas e para as empresas. O impacto econômico do Natal é um fator que tem crescido de forma constante ao longo dos últimos séculos em muitas regiões do mundo…”
    Sucesso

    Thumb up 1
  8. Tudo isso para distorcer o verdadeiro sentido do Natal e incentivar o lucro dos lojistas… tsc…tsc…tsc…

    Thumb up 21
  9. Faltou a principal técnica das lojas: o tal do R$ xx,99.

    Exemplo: R$ 299,99 da a sensação de que vc está pagando 100 reais a menos doque custa a mercadoria. pois o primeiro numero é 2 e não 3.

    Thumb up 9
  10. Não tem como fugir disso. No mundo inteiro funciona assim.O negócio é blindar-se e só comprar o que for necessário e que estiver em promoção.

    Thumb up 14
  11. Esqueceram dos pirralhos. Os filhos, crianças e adolescentes, às vezes, fazem os pais, responsáveis ou parentes gastarem o dinheiro que não tem, comprando o que não precisam.

    Thumb up 19
  12. O q eu masi gostei foi das promoções. as vezes economizamos o ano inteiro pra comprarmos coisas boas e de preços acesives nessas promoções.

    Thumb up 6
    • Esse é o cara!! Um DEUS na desciclopédia, ahuahuhauhauahuaha…

      Thumb up 9
    • O CHuck não cai, uma organização criminosa que mudou a orbita do planeta.

      Thumb up 8
    • Sim…com certeza, bastante óbvio. Basta um pouco mais de atenção pra não cair nas armadilhas.
      A atenção é a chave pra quase tudo. Somos cercados
      por armadilhas em todas as áreas a vida toda. Cabe a
      cada um de nós não cair nelas.
      Esteja atento. Isso se torna um hábito que passa a funcionar no automático. Não é tão difícil.
      Pratiquem a atenção !

      Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Texting_While_Driving_New_Wide
Falar no celular ao volante pode não ser tão perigoso assim

Muita gente apoia a ...

Fechar