A lua pode ser muito mais nova do que se pensava

Publicado em 21.08.2011

Um novo estudo demonstrou que a lua pode ser 200 milhões de anos mais nova do que se pensava. Os mistérios da origem da lua se tornaram ainda mais obscuros agora, pois os cientistas acreditam que o satélite pode ter surgido de outra forma ou evoluído de maneira muito diferente do que se teorizou.

Atualmente, a teoria vigente é a de que a lua se formou há 4,5 bilhões de anos, como resultado de um choque titânico entre um objeto do tamanho de Marte e a Terra. Muitos pesquisadores sugerem que a crosta fundida da lua se solidificou depois de apenas alguns milhões de anos, mas nem todos acreditam que ela teria se resfriado rapidamente.

Para saber mais sobre o surgimento da lua, cientistas investigaram amostras de rochas coletadas na lua em 1972 pela missão Apollo 16. Eles se concentraram no anortosito ferroso, que se acredita ser o mais antigo tipo de rocha lunar.

Os pesquisadores determinaram a idade do anortosito ferroso e descobriram que essas rochas lunares foram cristalizadas 4,36 bilhões de anos atrás, bem depois da época em que se acreditava que a lua tivesse sido formada. Isso significa que a lua pode ser significativamente mais jovem do que os pesquisadores acreditavam, ou a noção predominante do resfriamento global de magma pode estar errada.

Um grupo diferente de cientistas sugeriu recentemente que a Terra já teve uma segunda lua que se fundiu com a nossa única atual. “Este cenário pode ter sido responsável pelas variações de idade aparente do anortosito ferroso”, afirma o cientista Lars Borg.

Ainda é incerto o grau de representatividade da amostra da rocha dentro da história geológica da lua. “A ciência lunar é limitada pela quantidade de amostras que temos”, explica Borg. [Space]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. o homem precisa ir a lua ,temos tecnologia que da para ir la rapidinho com muito conforto,fazermos uma base la ,tranquilo,para assim estudarmos o universo ,como ja disse ,se o homem foi a lua em epocas que engatinhavamos ,na tecnologia porque ?nao voltou eles insistem em contar suas mentiras trezentas vezes pra elas virarem verdades ,e pode tirar este pedaço de caverna enbebecido com algodao doce dai ,que a mim wuogiton nao engana nao.

    Thumb up 0
  2. Simples, a provavel explicação é que não havia uma lua, e sim 2! a menor acabou se chocando lentamente com a maior e esse impacto não fundiu a crosta, apenas adicionou mais materia a ela!

    Thumb up 0
  3. Atualmente, a teoria vigente é a de que a lua se formou há 4,5 bilhões de anos, como resultado de um choque titânico entre um objeto do tamanho de Marte e a Terra. Muitos pesquisadores sugerem que a crosta fundida da lua se solidificou depois de apenas alguns milhões de anos, mas nem todos acreditam que ela teria se resfriado rapidamente.

    POQUE?? MEU DEUUUS!! TEORIA TIRADA DO NADA AI DEPOIS FICAM PASMOS QUANDO DESCOBREM QUE NÃO FOI NADA DISSO

    Thumb up 6
    • Henrique, para um leigo completo, a teoria pode parecer ter sido ‘tirada do nada’. Mas quem se dá ao trabalho de estudar um pouco a história das hipóteses que já foram levantadas para explicar a origem da Lua sabe que esta teoria está assentada sobre os dados obtidos pelas análises do solo lunar feitas pelas sondas Surveyor, e pela análise das amostras de solo e rochas lunares coletadas pelas 6 missões Apolo que levaram astronautas.

      Mais ainda, nao é “não foi nada disso”, a teoria do impacto continua valendo, o que está pedindo explicação é a idade 200 milhões de anos mais nova das amostras de anortosito ferroso.

      É fácil criticar a ciência, e parece que quanto menos o elemento sabe, mais ele é crítico da ciência. Agora, criticar com conhecimento dá um trabalhão danado, não hé, Henrique?

      Thumb up 22
    • Por isso que se chama teoria Henrique. Não se tem certeza, apenas teoricamente falando, convicções que, claro, com estudos, tempo e perseverança se chega ao conhecimento. Não vem do nada, vem de fatos, estudos e material estudado.

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
office_workers
Comportamento grosseiro se espalha como vírus

Não são apenas notíc...

Fechar