A seleção natural ainda está entre nós?

Publicado em 3.05.2012

Se você for um daqueles biólogos evolucionistas que propaga aos quatro ventos que a seleção natural não age mais sobre nós, melhor pensar novamente, porque pesquisadores da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, e do Wissenschaftskolleg de Berlim (Centro para Estudos Avançados, em tradução livre), na Alemanha, acharam sinais de que ela ainda estava entre nós há pelo menos 200 anos. E ainda pode estar.

Esse pequeno aviso merece destaque porque contradiz uma hipótese bastante aceita, porém ainda polêmica no mundo acadêmico, de que a evolução humana parou há 10 mil anos – alguns cientistas vão mais além e acreditam que ela se estagnou há 50 mil anos. Para se ter uma ideia, alguns psicólogos creem que a mente humana não evoluiu (no sentido de mudança, apenas, sem necessariamente ser para melhor) desde o fim da Era do Gelo, há cerca de 10 mil anos.

O estudo foi publicado no renomado periódico Proceedings of the National Academy of Sciences e já coleciona entusiastas, como o biólogo evolucionista Jacob Moorad, da Universidade Duke, nos Estados Unidos, que não teve participação na pesquisa. “A seleção natural ainda acontece nos seres humanos modernos. Sem dúvida”, sentencia Moorad.

Pistas do interior da Finlândia

A descoberta é resultado de uma análise detalhada da vida de quase 6 mil pessoas, nascidas entre 1760 e 1849, em quatro vilarejos finlandeses. Foram estudados os registros de nascimento, morte e casamento de cada uma dessas pessoas.

De acordo com o biólogo evolucionário Alexandre Courtiol, principal mente por trás da pesquisa, foi escolhido esse período e essa população porque a revolução agrícola já estava consolidada e porque os vilarejos finlandeses eram caracterizados por regras rígidas no que diz respeito à monogamia, ao divórcio e às relações extraconjugais. Além de que o país possui um dos melhores acervos genealógicos do mundo, graças aos registros feitos pelas igrejas locais.

Courtiol e seus colegas se debruçaram sobre quatro aspectos principais que afetam a sobrevivência. São eles: quem vivia além dos 15 anos, quem se casava, quem se casava mais de uma vez e quantas crianças eram tidas em cada casamento.

O número impressiona: quase 50% dessas pessoas morreram antes de completar 15 anos. Segundo o biólogo do instituto alemão, isso sugere que essas pessoas tinham características desfavoráveis, como uma maior suscetibilidade a doenças, por exemplo.

Resultado: esses não conseguiram passar seus genes para frente. Dos que passaram da décima quinta primavera, cerca de 20% não se casaram e não tiveram filhos.

De novo, segundo os cientistas, isso sugere que algumas características impediram esses indivíduos de conseguir uma parceira. E os números prevalecem sobre qualquer diferença social que pudesse existir.

Seleção sexual

Courtiol conta que também havia seleção sexual, na qual os homens que conseguiam atrair mais parceiras tinham uma prole mais abundante. Assim, a variação no número de filhos girava de zero a 17, o que representava uma boa oportunidade para a seleção natural ocorrer e a evolução tomar seu rumo.

“A importância da seleção sexual é amplamente aceita em aves e peixes, mas é a primeira vez que se constata esse tipo de seleção em humanos”, afirma o biólogo Stephen Stearns, da Universidade de Yale, nos Estados Unidos.

Agora é aguardar por novas pesquisas, na esperança de que se possa comprovar – ou não – a ocorrência da seleção natural nos dias de hoje. [Wired/PNAS/ScienceDaily/ScienceNews/NewYorkTimes/LiveScience/Foto]

Autor: Luan Galani

é jornalista. Entusiasta da Teoria-M, é um rato de biblioteca apaixonado pelo que a ciência pode nos proporcionar. Nas horas vagas, é um amante inveterado de música erudita, que pede perdão aos russos por ainda considerar Mozart a grande lenda.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

14 Comentários

  1. A seleção natural estudada por Darwin,é a formacom que os seres inferiores ao homem evoluem, porem no estagio em que estamos esta lei ainda funciona, mas ao contrario dos animais, já não é ela responsavel por corpos saudaveis ou nao, no nosso estaio de evolução já atingimos um grau em que nós, seres concientes, influenciamos diretamente na saude do nosso corpo atravez de nossa mente, como nos prova a fisica quantica. então essa seleçaõ natural responsavel nos animais desprovidos de conciencia plena de si mesmos, é a natureza quem rege a saude, o seu corpo.
    Hoje a seleção natural ocorre entre os humanos, mas a um nivel bem mais avançado, a nivel mental e nao somente fisico.
    se temos individuos doentes por causada genetica, temos muito mais por nao saberem pensar de forma correta.

    Thumb up 3
  2. Lendo esta importante notícia, ocorreu-me que talvez a mortalidade infantil seja uma maneira de a natureza fazer com que apenas espécimes melhores deixem descendentes. O avanço da medicina e as melhorias sociais, que reduzem a mortalidade infantil, talvez estejam contribuindo para que a espécie humana vá se deteriorando com o tempo. Será?

    Thumb up 9
    • A natureza não age de modo consciente visando um propósito e isso é bem esclarecido na biologia, os seres humanos praticamente deixaram de evoluir pois não há mais um meio de a seleção natural agir de modo tão preponderante como antes, onde não haviam tantas técnicas para permitir que nos reproduzamos.

      Thumb up 0
  3. Evolução ou involução?
    Tem que se observar que os mais inteligentes tem tido pouco ou quase nenhum filho.
    Em contrapartida, os mais idiotas mandam ver, tem dois ou três casamentos com 2, 3 ou até mais filhos em cada casamento, fora os free lances, e assim, em termos de inteligência, e já que não temos predadores, máquinas que fazem quase todo o serviço, os mais idiotas são os mais capazes hoje de deixar mais descendentes.
    Para piorar esse quadro, uma substância química, o PCB, fabricada pela Monsanto, poluiu o mundo todo, inclusive você leitor, cujos estudos apontaram uma alteração genética na qual todo filho de pessoa contaminada por PCB tem QI mais baixo que seus pais.
    Logo, o que ocorre então é uma evolução as avessas. Ou melhor uma involução para o futuro de uma humanidade, que se assim for, será completamente idiotizada.

    Thumb up 16
  4. Esse assunto é muito legal.
    Pra mim, não tem como a seleção natural não acontecer. É impossível evitar todas as casualidades e impedir que certas características coloquem alguns indivíduos em desvantagem.
    A seleção natural apenas está mais devagar e, no limiar dos extremos pois, por incrível que pareça, a sociedade faz um esforço para proteger os mais fracos. A medicina e a farmacologia, por exemplo, frearam nossa evolução física ao impedir a seleção natural. Por causa delas, diversas doenças já poderiam ter sido imunizadas, com a sobrevivência exclusiva dos mais resistentes, ou ter seus agentes causadores extintos, juntos com as vítimas, como sabe-se lá o vírus HIV. Mas seria um preço muito alto a se pagar: uma futura melhora na imunidade e resistência física em troca da morte de alguns entes queridos, certamente não haverá voluntários para essa primeira parte! Melhor ficar com a tecnologia.

    Thumb up 18
  5. olha o ser humano sempre sofreu uma constante evolução. basta ver pequenos genios que temos.e tambem podemos verificar pelo desenvolvimento da ciência, onde cientistas aprimoram seus conhecimentos sendo que intuitivamente eles ja trazem do berço,a vocação para a ciência.

    Thumb up 2
  6. e por que diabos vocês acham que ela desapareceria? se esta acontecendo desde toda a historia da vida não tem motivo nenhum pra parar agora.

    Thumb up 19
  7. coloca-se um africano, japonês ou índio lá, haveria um desvio genético a longo prazo.

    Thumb up 5
  8. A seleção natural é real e ainda acontece, mas está cada vez mais “artificial”. Tem sido dito que a seleção sexual das meninas tende à “burrice”, por serem para elas mais atraentes os badboys, bonitões e marombados do que os intelectuais, mas eu discordo.
    Em média, a seleção feminina escolhe na verdade por perfil de liderança, atitude e status. Não as estou chamando de interesseiras, não tem diretamente a ver com isso, mas o status é uma amostra dos homens que têm essa liderança, independente de beleza, riqueza e masculinidade, geralmente esse perfil de liderança é acompanhado de inteligência e segurança, o que leva a crer que sejam essas características que atraem as Prendas, e muitas vezes são, mas o perfil de liderança é mais abrangente.
    E a evolução no geral ainda acontece, basta ver que as crianças nascem cada vez mais espertas, aprendendo mais rápido, não é só uma questão de sociedade e acesso à informação, a própria facilidade de aprendizado já vem aumentada em vários membros das novas gerações.

    Thumb up 42
    • Jonatas, vc falou tudo! Eu estava justamente prestes a falar isso, mas vc tirou as palavras da minha boca, ou melhor, dos meus dedos…. rsrsrs Mas para reforçar ainda mais sua afirmação, é fato inquestionável, que as crianças de hoje, são muito mais avançadas que nós quando tínhamos a mesma idade e na realidade, a evolução está acontecendo cada vez mais rápido e não ao contrário, pois a cada geração surgem pessoas intelectualmente mais avançadas que na geração anterior…

      Thumb up 0
    • … só para concluir, até mesmo no nascimento, atualmente testemunhamos acontecimentos antes ditos impossíveis, tais como o bebê já nascer de olhos abertos, bebês que não choram ao nascer e sim sorriem, como se estivessem cientes de tudo que ocorre à sua volta, crianças de 2 anos que já sabem mexer em um computador, melhor do que muito marmanjo… Meu sobrinho é um exemplo disso. Eu tb me lembro de cada coisa que acontecia enquanto eu ainda estava na barriga de minha mãe, pois já era consciente.

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
original
Mascar chiclete detona a sua memória?

Já ouviu aquela hist...

Fechar