A Alemanha evacuou 54.000 pessoas para desarmar uma bomba da Segunda Guerra

A cidade de Augsburg, no sul da Alemanha, foi evacuada no último dia de Natal porque uma bomba, relíquia da Segunda Guerra Mundial, foi encontrada por trabalhadores de uma construção.

Pessoas que moravam a cerca de 1,5 km do raio da bomba tiveram que deixar suas casas exatamente no dia 25 de dezembro, o que resultou em 32 mil famílias, ou 54 mil pessoas, deslocadas durante suas comemorações natalinas para que sua segurança pudesse ser garantida.

Sucesso

A bomba de 1,8 tonelada precisava ser desativada rapidamente. A ação durou apenas algumas horas. As pessoas receberam ordens para sair das suas casas às 10 da manhã, e se dirigir a centros de evacuação criados em ginásios e escolas locais.

Por volta das 17 horas, a bomba já havia sido desativada. O anúncio foi feito através da página oficial do Facebook da cidade de Augsburg. O prefeito Kurt Gribl agradeceu pessoalmente aos trabalhadores que cederam seu Natal para desarmar a bomba.

A arma era de fabricação britânica e tinha sido derrubada na cidade alemã durante a Segunda Guerra Mundial.

Fantasmas

Relíquias da Segunda Guerra Mundial ainda estão assombrando povos de diferentes países. Minas terrestres estabelecidas em áreas da África e da Europa nunca foram completamente limpas e resultam em mortes até hoje.

Apenas ano passado, em agosto, uma bomba de 250 quilos foi descoberta em Londres, e uma evacuação semelhante foi realizada para que ela pudesse ser desativada.

O passado vem à tona

A Alemanha comemora as festividades na véspera do Natal em vez de no dia, ao contrário de outros países ocidentais.

Logo, as autoridades decidiram suspender a desativação da bomba até o dia 25, porque não havia perigo imediato.

Enquanto essa pode ter sido a coisa mais responsável a se fazer na situação, é uma pena que as pessoas precisem perder comemorações importantes devido ao passado voltando para assombrá-las. Esse é mais um lembrete de que tudo que fazemos possui consequências que voltam para nós. [TheScienceScoop]

Por: Natasha RomanzotiEm: 26.01.2017 | Em História, Principal  | Tags: ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta