Anticoncepcional masculino poderá estar à venda em 2 anos

Por anos, os preservativos foram a única forma reversível para os homens controlarem a sua fertilidade.

Agora, uma das técnicas de controle de natalidade masculina mais promissoras acaba de passar por mais um grande obstáculo, com testes feitos em coelhos mostrando que uma injeção pode proporcionar contracepção segura e eficaz durante pelo menos 12 meses, sem necessidade de preservativo.

O tratamento, conhecido como Vasalgel, deve ser testado em humanos ainda este ano, com seus desenvolvedores alegando que poderia estar disponível ao público já em 2018.

Vasalgel

A empresa Fundação Parsemus é a responsável pela fabricação do Vasalgel. Ele funciona bloqueando o esperma de passar pelos canais deferentes com um material esponjoso e flexível de hidrogel.

Isso significa que todos os fluidos importantes ainda podem passar pelos canais, mas objetos maiores, como o esperma, não podem, o que impede a gravidez.

Injetar Vasalgel no canal deferente é muito rápido e fácil, e os últimos testes em animais sugerem que o contraceptivo é mais duradouro do que os desenvolvedores tinham previsto.

“Os resultados de nosso estudo em coelhos foram ainda melhores do que o esperado”, disse Donald Waller, farmacologista da Universidade de Illinois em Chicago, nos EUA, ao site Science Alert. “Vasalgel produz um efeito contraceptivo muito rápido que durou todo o estudo devido às suas propriedades únicas de hidrogel”.

O estudo

12 coelhos machos receberam uma única injeção de Vasalgel em doses variadas. Onze dos coelhos ficaram “azoospérmicos” imediatamente, o que significa que não havia vestígios de esperma em sua ejaculação, e um teve apenas pequenas quantidades de esperma detectadas, antes de também se tornar azoospérmico.

Todos os 12 coelhos foram incapazes de fecundar fêmeas durante todo o estudo, que durou um ano, e não houve sinais de que seus corpos tiveram qualquer tipo de resposta anormal.

Sete dos coelhos, em seguida, tiveram o Vasalgel retirado de seus canais deferentes e seus espermatozoides rapidamente voltaram ao normal.

Uma melhor opção

Existe uma série de contraceptivos para as mulheres no mercado, incluindo as pílulas anticoncepcionais e dispositivos como o DIU. Porém, apesar de décadas de pesquisa, as opções mais confiáveis disponíveis aos homens ainda são apenas preservativos ou uma vasectomia, que é irreversível. Obviamente, nenhuma dessas é uma escolha muito popular entre os homens, e o fato de que ainda ocorrem 85 milhões de gravidezes não desejadas a cada ano é mais uma evidência disso.

Vasalgel é uma opção mais simples e eficaz. Não exige que um comprimido seja tomado toda a noite – algo que reduz a eficácia da pílula anticoncepcional feminina – e também vem com menos efeitos colaterais potenciais, visto que bloqueia fisicamente o esperma, ao invés de mexer com hormônios ou a bioquímica do corpo.

Dito isto, os resultados do estudo com os coelhos são emocionantes, além de testes bem sucedidos já terem sido feitos em babuínos em 2014. Isso significa que o próximo passo é verificar a adequação do produto em seres humanos.

A empresa acredita que, dentro de dois anos, o tratamento poderia estar no mercado – e enquanto não irá proteger contra infecções sexualmente transmissíveis, dá aos casais novas opções quando se trata de controle de natalidade.

Custo

Se você está se preocupando com a acessibilidade, ao que tudo indica, não precisa. A Fundação Parsemus concentra-se em abordagens de baixo custo que não são patenteadas, e seu objetivo final é tornar o custo de Vasalgel baixo o suficiente para estar disponível a qualquer homem em todo o mundo.

Os últimos resultados do estudo com os coelhos ainda estão sendo revisados para publicação. [ScienceAlert]

16 respostas para “Anticoncepcional masculino poderá estar à venda em 2 anos”

    • Lucas, isto é só achismo seu, ou você tem algum dado de saúde pública mostrando que onde o aborto foi legalizado, aumentou a taxa de DST? Para mim, isto é bobagem tua. Ninguém vai deixar de usar camisinha por causa deste anticoncepcional, até por que a camisinha sempre foi promovida muito mais como proteção contra DST do que contra gravidez indesejada.

    • E o aborto ja é legalizado: homem faz filho depois some e a mulher é quem cuida depois! Fico na dúvida se tu é machista ou ignorante.

    • Por quê? Por causa de um anticoncepcional masculino? Acho que não. Em culturas machistas, é problema da mulher se ela engravida ou não, a maioria dos homens não está nem aí…

    • Se o esperma é bloqueado fisicamente ele continua sendo produzido. Como será que funciona o fato de produzir mas não ‘colocar pra fora’?

    • Hmmm… Nada a ver. Acho que é uma dúvida comum. O que acontece com o espermatozoide que não sai do corpo humano? Note que mesmo que você não faça sexo nem se masturbe, ainda assim você vai perder espermatozoides na chamada “polução noturna”. Também conhecida como “sonhos úmidos”.

Deixe uma resposta