Aparelho de laser pode detectar doenças sem causar dor

Publicado em 27.09.2010

Novos raios lasers podem substituir aparelhos de raio-x na hora de diagnosticar doenças. Segundo os cientistas responsáveis pela invenção, ela poderá estar sendo usada normalmente daqui a 5 anos.

O método foi batizado de espectroscopia Raman e pode identificar os primeiros sinais de câncer de mama e osteoporose, além de problemas dentários. Cientistas acreditam que a Raman poderia tornar os diagnósticos mais baratos, precisos e rápidos.

Essa técnica já é usada na indústria química para analisar nada mais nada menos do que a forma com que substâncias queimam. Estudando como combustíveis queimam é possível tomar medidas para que eles emitam menos poluentes.

Até agora o sistema foi testado em animais e em cadáveres e funcionou perfeitamente para analisar os corpos desses organismos.

A vantagem é que o Raman pode analisar quimicamente os tecidos sem ser invasivo. Se você fica doente, a composição química de áreas do seu corpo ficam diferentes e o Raman indica isso. Como em algumas doenças essa diferença é muito pequena, o Raman pode indicar com mais precisão essa diferença do que os exames atuais.

O diagnóstico é feito em questão de minutos e sem a necessidade de raios X.

O paciente simplesmente coloca o pulso em uma mesa e fibras óticas passam o laser pela região. Depois que o sinal é coletado por alguns minutos os químicos do organismo já são identificados. Isso pode tornar a coleta de sangue obsoleta em alguns tipos de exame, como o de colesterol.

Outra aplicação é substituir a mamografia pelo Raman – o exame já mostraria se existe um tumor e se ele é benigno ou maligno. [BBC]

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

3 Comentários

  1. Espero mesmo que dê certo. Muita coisa foi anunciada para alguns anos depois e hoje nem se fala mais nisso.

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
saturnoaurora1
Foto espacial: as incríveis auroras de Saturno

O que forma as auror...

Fechar