Implante remove alimento do estômago logo após as refeições

Publicado em 14.01.2013

Comer demais é uma arte que quase todo mundo domina. Imagine se fosse possível comer tudo o que você quisesse, e, depois de estar satisfeito, retirar uma parte dessa refeição exagerada para não acumular as calorias extras. Ops, isso já é possível.

O AspireAssist, da Aspire Bariatrics, um aparelho inventado por Dean Kamen e um grupo de médicos, funciona como uma “bomba” que pode “evacuar” ou “drenar” 30% dos alimentos no estômago de uma pessoa 20 minutos após uma refeição.

O tubo

A terapia, AspireAssist Aspiration Therapy System, funciona inserindo um tubo no estômago dos pacientes, que pode ser puxado para fora através de uma incisão no abdômen (logo acima do umbigo) e tampado com uma espécie de “chip”.

Para começar a terapia de aspiração, o tubo especialmente concebido, conhecido como A-Tube, é colocado no estômago. O tubo é feito de borracha de silicone, é fino e liga o interior do estômago diretamente a uma espécie de chip dimensionado na pele do lado de fora do abdômen.

Esse chip possui uma válvula que pode ser aberta ou fechada para controlar o fluxo do conteúdo do estômago. O paciente esvazia uma parte deste conteúdo (você pode decidir onde quer despejá-lo; a privada é uma opção interessante) depois de cada refeição através deste tubo. O processo de esvaziamento é chamado de “aspiração”.

O processo

O processo de aspiração deve ser feito cerca de 20 minutos depois da refeição ser consumida, e leva de 5 a 10 minutos para ser completo.

20 minutos após uma refeição, o seu cérebro entende que você está satisfeito e a fome passa, mas a comida ainda não foi totalmente digerida no interior de seu estômago.

Sendo assim, você pode realizar a aspiração na privacidade de seu banheiro, drenando a comida diretamente no vaso sanitário. Como o processo remove apenas um terço da comida, o corpo ainda recebe as calorias que necessita para funcionar. Você estará 100% satisfeito, mas só absorverá 70% das calorias.

Para a perda de peso ideal, os criadores do aparelho sugerem que o paciente aspire após cada refeição principal (cerca de 3 vezes por dia) inicialmente. Ao longo do tempo, conforme os pacientes aprenderem a comer mais saudavelmente, podem reduzir a frequência de aspirações (como se alguém fosse controlar o que come sabendo que pode simplesmente por o excesso pra fora).

Assista o vídeo abaixo demonstrando o processo (se você tiver estômago suficiente para tanto):

Desvantagens

Apesar de já ser liberado em alguns países da Europa, o aparelho ainda não têm autorização da Food and Drugs Administration para ser vendido nos EUA (agência que regula a comercialização de remédios e alimentos no país).

Isso tem a ver com os riscos envolvidos no processo. Apesar dos testes clínicos de um ano de AspireAssist nos EUA levarem 24 pacientes obesos a perderem cerca de metade do seu excesso de peso (em média 20 kg), o tubo pode entupir por causa de alimentos densos; a drenagem pode causar desidratação ou irritação da parede do estômago; e os “pacientes” podem privar seu organismo de um terço do total de nutrientes essenciais como sódio, potássio e cálcio que estavam na refeição ingerida.

Especialistas acreditam que infecções, depressão, suicídio, hipoglicemia grave, deficiência de tiamina extrema, anemia, osteoporose e todos os tipos de outras complicações podem, eventualmente, ser ligadas ao uso do aparelho.

Além disso, pode passar pela cabeça de muitas pessoas o fato óbvio de que “cuspir pra fora” o que você comeu se parece mais com um distúrbio alimentar do que uma terapia saudável.

Por conta de tudo isso, a AspireAssist alerta que o tratamento deve ser usado em conjunção com um programa de modificação de estilo de vida, e exige cuidado e monitoramento médico abrangente.

O programa supostamente combina reuniões de aconselhamento psicológico individuais e em grupo para estimular escolhas alimentares saudáveis, ingestão de porções de tamanhos menores e aumento da atividade física. O programa também oferece dicas para incorporar a aspiração na rotina diária.

O que você acha? O aparelho pode ser uma boa solução para a epidemia de obesidade ou é só mais uma tentativa exagerada e dramática de perder peso fácil e rapidamente que tem tudo pra dar errado?[Geekologie, TheWeek, AspireBariatrics]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. Sério isso é brincadeira né?

    Bem vejamos, existem pessoas por aí morrendo de fome todos os dias, e os riquinhos mesquinhos que são ‘gulosos’ colocam comida fora.
    Francamente!É uma das coisas mais patéticas que já vi na minha vida! Quem comprar isso tem uma fraqueza de espírito imensurável.
    Por favor! Se você quer emagrecer: feche a boca e faça uns exercícios!

    Thumb up 5
  2. Achei um método muito nojento e é mais ou menos como ter uma espécie de bulimia não? A pessoa pode se viciar em entupir-se de comida drenar o dia inteiro…

    Thumb up 5
  3. Bom, esse é um passo!! Futuramente, poderá ser possível ter um dispositivo estomacal que detecta a quantidade total consumida dos nutrientes pela pessoa, e após ela ultrapassar os valores médios diários, esse pequeno dispositivo destrói ou impede a absorção de tal nutriente já em excesso!! Deixando os que ainda necessitam!!
    Pode parecer estranho, mas creio que isso se torne realidade, almenos algo próximo a isso, em algumas décadas!!!

    Até acho que vou patentear a ideia e vender pra interessados no futuro… kkkkkkkkkk

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Composição artística da vista de uma teórica lua orbitando o planeta Ph2 b
Cientistas amadores descobrem 42 planetas alienígenas

Uma equipe de cienti...

Fechar