Autodefesa: as 10 melhores artes marciais para se defender

Publicado em 23.09.2013

As artes marciais são um excelente esporte para assistir e uma boa maneira de entrar em forma, mas assumem um valor maior quando são usadas para autodefesa. Nesta lista, vamos dar uma olhada nas melhores artes marciais para quem estiver interessado em se proteger de atacantes.

Artes marciais para autodefesa

10. Kickboxing

10
Existem vários estilos de kickboxing. O mais famoso chama-se Muay Thai, que significa algo como “arte dos oito membros”. O kickboxing para autodefesa possui um ritmo rápido que busca confundir o oponente e procurar todas as aberturas possíveis. Se o atacante tem uma faca e você está no alcance dela, é isso que ele vai usar. Quem está se defendendo possui mais armas: mãos, pés, joelhos, cotovelos e cabeça.

Por exemplo, se o oponente não tiver uma arma de fogo, você pode caminhar em sua direção e chutar seu queixo com toda força. Com a técnica de kickboxing, o praticamente deve ser capaz de executar o chute com rapidez e sem risco de “movimentos desengonçados”.

Se o chute for executado corretamente, o atacante provavelmente vai quebrar a mandíbula ou os dentes, ou fazer com que ele morda a língua, entre outras possibilidades. Você também pode dar um passo para o lado, agarrar o braço em que ele segura a arma, e golpear o seu nariz com a testa. Esse golpe não vai te machucar tanto quanto você pode pensar, mas o nariz do oponente será esmagado.

9. Caratê

9
A maior parte dos socos e facadas dos atacantes são feitos retos em direção à vítima, não em arco. O movimento de caratê sugerido aqui se concentra em desviar os ataques. O que se pode fazer é dar um passo e ficar de lado, criando uma linha lateral em direção ao braço do atacante, e em seguida acertar seu punho ou a mão que segura a faca, para rapidamente atacar sua barriga.

Um avanço e uma joelhada no quadríceps vai doer bastante. Atingir o rosto e a cabeça é importante, mas o atacante vai esperar isso, então deve-se bloquear o golpe da mão direita do atacante com a mão esquerda (ou vice-versa) e atacar com a outra mão o ponto macio logo abaixo do esterno, girando a cintura. O alvo é o plexo solar, e vai incapacitar o atacante tão efetivamente quanto um golpe na virilha.

Ou, se o atacante avançar, é possível acertar um chute frontal com a “bola do pé” com toda a força no estômago ou plexo solar, não na virilha. Se o estômago ou o plexo solar forem atingidos, o atacante vai dar um passo para trás, em agonia, pelo deslocamento do centro de gravidade. Se a virilha for atingida, como o atacante está inclinado para a frente, ele vai acabar voando para cima de quem está se defendendo.

8. Aikido

8
O Aikido é uma arte interessante reconhecida rapidamente pelos seus movimentos. Ela tem alguns golpes, mas é baseada principalmente no fato que quando um atacante golpeia, ele deixa alguma parte do seu corpo vulnerável. Quem não ataca permanece defensivamente invulnerável. O praticante de Aikido não faz nada para impedir o ataque, mas usa o momento do atacante contra ele.

Steven Seagal é o praticante de Aikido mais famoso no ocidente, e pode ser um ator horrível, mas é um faixa preta 7° Dan em Aikido. O movimento chave que ele usa é absolutamente essencial a qualquer arsenal de autodefesa: o “kote gaeshi”. O atacante dá um passo à frente e lança um soco direto. Quem defende dá um passo ao lado, agarra o punho do atacante, e gira junto com o soco.

Se o movimento for executado corretamente, o atacante perde o equilíbrio por causa da inércia, ao mesmo tempo em que o defensor rodopia, e torce o punho do atacante para fora. É pouco provável que o oponente vai girar como nos filmes do Seagal, mas provavelmente seu punho vai quebrar, deixando-o fora de combate.

A maior parte dos críticos dizem que é quase impossível para um faixa-preta normal agarrar o punho de alguém e girar com velocidade suficiente para executar este movimento, mas isto não é verdade; este é um movimento fácil de aprender e aperfeiçoar. O Aikido usa bastante os bloqueios de articulação, que não precisam de muita velocidade para serem executados quando comparados ao kote gaeshi, e são muito efetivos para imobilizar e incapacitar o atacante.

7. Wing Chun

autodefesa artes marciais
Wing Chun Kung Fu é a arte que Yip Man ensinou a Bruce Lee, e que Lee achou ser muito lenta e formal para autodefesa. Pode ser verdade no caso de Bruce Lee lutando contra especialistas em artes marciais, como Wong Jack Man: o primeiro derrotou o segundo em 3 minutos, quando a maioria dos outros lutadores no mundo precisaria de mais tempo e se machucaria mais.

Como Lee alcançou a façanha? Usando seu próprio estilo de luta, desenvolvido a partir da percepção dos pontos fracos do Wing Chun. Mas o golpe que ele usou para derrotar Wong — um soco que não usa movimentos da cintura, mas é bem rápido, com sequências rápidas de direita e esquerda ao peito do oponente, em direção ao esterno ou o plexo solar — é próprio do Wing Chun.

Com uma mão, o ataque é bloqueado, enquanto a outra ataca direto o peito, seguido pelo outro punho, novamente avançando para o atacante enquanto o golpeia. O avanço aumenta o poder dos golpes, e a única coisa a praticar é a velocidade em que isto é feito. Não é incomum um atacante receber 15 golpes antes esboçar alguma reação. Estes golpes também tem a vantagem de manter o cotovelo junto do corpo, impedindo que o atacante agarre um dos braços que esteja golpeando.

Além disso, há a defesa da linha do centro versus os ataques circulares, como um gancho ou chute lateral. A menor distância entre dois pontos é uma linha reta, e, em vez de gastar energia extra girando e torcendo a cintura, o praticante de Wing Chun bloqueia o ataque e ao mesmo tempo atinge um chute direto na barriga do oponente. Se o oponente for golpeado rapidamente, será desequilibrado logo no primeiro chute.

Os métodos de combate à curta distância favorecem uma pessoa de pequena estatura, como uma mulher se defendendo de uma tentativa de estupro. Quanto mais perto duas pessoas estiverem, mais fácil é para a menor delas invadir o espaço do atacante e penetrar suas defesas.

6. Jiu-Jitsu

autodefesa artes marciais
O estilo mais universal nesta lista, é um híbrido verdadeiro, incorporando elementos de agarramentos, golpes fortes, dedos nos olhos, estrangulamentos, mordidas, travamento de articulações, bem como o controle do centro de gravidade do defensor versus o do atacante.

É possível arremessar seu atacante para longe se você baixar o centro de gravidade abaixo do centro de gravidade do oponente, desequilibrando-o sobre você, ou em torno de você. Isso é simples e efetivo e, se o atacante vier com uma arma, você pode prender seu braço e aplicar um golpe na clavícula, ao mesmo tempo que o empurra para trás e para baixo, prendendo o punho que tem a arma, e quebrando-o.

Se o atacante usar um chute frontal ou lateral de qualquer tipo, vai ter que ficar em pé sobre uma perna. Você pode desviar do chute e prender sua perna, desferindo seu próprio chute no joelho de apoio, arremessando o oponente para o lado com a perna que está elevada. Ele vai cair, incapacitado.

Se ele avançar e agarrar sua camisa, não vá para trás, e sim para frente: se abaixe, projete seu quadril contra o meio do corpo dele, agarre um de seus ombros com uma mão e com a outra prenda suas costas, jogando-o sobre seu ombro. Uma mulher de 45 kg pode fazer isto facilmente contra um homem de 110 kg. E, quando ele estiver no chão, você pode torcer o braço do atacante.

5. Jeet Kune Do

autodefesa artes marciais
Bruce Lee idealizou “um estilo sem estilo”, o que parece ser um contra-senso, até que você começa a entender o conceito de adaptação. Lee enfatizava que “a pior coisa que você pode fazer é tentar antecipar o resultado de uma luta. Você não deve estar pensando em nada além do ataque do oponente e a sua defesa. Limpe a mente de outros pensamentos, ou eles vão te deixar mais lento”.

Lee usava a posição do esgrima ocidental “en garde”. Nesta posição, deve-se ficar saltitando na ponta dos pés para trocar a perna da frente da direita para a esquerda, para se retirar ou avançar, e para chutar com qualquer perna. O trabalho de pés é importante em uma luta real, já que vai determinar a distância ao atacante.

Esse estilo de Lee também combina elementos do Wing Chun, que incluem segurar mãos e prender pés a curta distância, e nenhum chute acima do peito, já que chutar mais alto vai deixar a virilha e a perna de apoio vulneráveis. Outro ponto são ataques e defesas simultâneos. Os elementos do Jiu-Jitsu incorporados incluem arremessos e o desvio de golpes. A ênfase é na velocidade da combinação de golpes; praticantes treinados podem acertar a garganta do atacante até 10 vezes em um segundo.

4. Boxe ocidental

autodefesa artes marciais
Todos já ouviram histórias de assaltantes escolhendo o velho errado para roubar. O velho era provavelmente um boxeador. Eles golpeiam rápido, com força e com muito mais precisão que qualquer outro lutador treinado. A razão é que um boxeador treina em média 4 anos só para socar de forma correta. Eles não têm permissão para chutar, então as mãos são tudo que precisam.

Boxeadores também treinam todos os dias para aumentar a resistência e durabilidade de seus músculos. Eles não ficam com uma aparência de um bodybuilder, mas têm músculos tão duros e poderosos quanto um fisiculturista.

Em seu treinamento, também aprendem a se proteger: as mãos ficam ao lado da cabeça, a postura encolhida de forma que o corpo esteja pronto para uma explosão de força, e a frente do torso protegida pelos antebraços.

O alvo de quem usa boxe para autodefesa é o lado do queixo, que ao ser golpeado torce a cabeça do atacante para o lado, e desliga seu cérebro ao prensar o cordão espinhal no pescoço. A força e raiva não importam: o oponente deve desmaiar na hora.

3. Jiu-Jitsu brasileiro

autodefesa artes marciais
Esta arte híbrida mistura os golpes e movimentos do Jiu-jitsu com ênfase sobre as juntas e o controle total do oponente, terminando uma briga rapidamente. Quanto maior o atacante, mais facilmente ele pode ser agarrado pelos pés e o seu centro de gravidade pode ser usado contra ele, sendo forçado a se render (ou desmaiar).

Uma vez no chão, a primeira coisa que o jiu-jitsu brasileiro ensina é bloquear um membro e quebrar o mesmo na articulação. Além disso, envolve estrangulamentos e o uso das pernas para imobilizar o torso do oponente enquanto ele é finalizado com punhos ou cotovelos no rosto.

2. Método de luta Keysi

autodefesa artes marciais
Este é método de luta que se vê nos filmes de Batman feitos por Chris Nolan, e foi desenvolvido por Justo Dieguez e Andy Norman, baseado na experiência de Dieguez em brigas de rua na Espanha. Segundo as revistas em quadrinhos, os métodos de luta de Batman requerem eficiência máxima, já que ele é um gênio do combate ao crime e não desperdiça tempo ou energia ao neutralizar criminosos. Atacar dez ou vinte bandidos é rotina para ele, e Dieguez e Norman desenvolveram o estilo que permite se defender de um grupo deste tamanho. Parece impossível, mas depois de 6 ou 7 anos de treino, o que não é um tempo muito grande, qualquer um pode fazer todos os movimentos necessários, se tornando uma máquina de autodefesa.

Nolan procurava um estilo de luta nunca visto antes no cinema, algo que tivesse um ritmo rápido, a pequenas distâncias, e que fosse sujo e brutal. O Método de Keysi praticamente não tem chutes, se dedicando ao combate próximo usando todas as armas que o corpo pode fornecer nestas situações: punhos, cabeça, pescoço, joelhos e especialmente os cotovelos.

Só há uma posição de luta para aprender, e quando ela é vista uma vez, pode ser repetida facilmente: “o homem pensativo”, com as mãos pressionadas contra a cabeça, e os cotovelos levantados para protegê-la, bem como o pescoço e a parte de cima do peito. Parece com um homem segurando a cabeça enquanto está pensativo. O objetivo é atacar com os cotovelos, e dar marteladas com as mãos, que são muito mais poderosas e devastadoras que socos, por que empregam o corpo todo para usar o músculo mais externo, da raiz do mindinho ao pulso, em um golpe para baixo como um martelo contra o alvo.

Este também é um estilo híbrido, que usa elementosdo Jiu-jitsu e do Aikido, luta no solo como no Jiu-jitsu brasileiro, usa golpes próximos e defesa do centro do Wing Chun, e apresamento do Jeet Kune Do. O Método Keysi ensina seus praticantes a se defender contra qualquer número de atacantes com um ângulo de agressão de 360 graus, para observar todos os objetos na vizinhança em busca de armas potenciais.

1. Krav Maga

autodefesa artes marciais
Esta é a arte marcial nacional de Israel, desenvolvida por Imi Lichtenfeld e dedicada a incapacitação sem limites, com o objetivo de sobreviver na rua.

O Krav Maga incorpora o box ocidental, chutes e joelhadas do karatê, golpes da luta greco-Romana, luta no solo do Jiu-jitsu brasileiro, arremessos e agarramentos do Jiu-jitsu, e o mais importante: golpes explosivos adaptados do Wing Chun. Ele é ao mesmo tempo defesa e ataque: em vez de bloquear um ataque e então responder com outro, o praticante bloqueia e ataca ao mesmo tempo. Por exemplo, com o braço esquerdo é feito o bloqueio e o avanço, enquanto o defensor ataca com o punho direito na garganta do oponente.

O método também visa atacar partes vulneráveis do corpo: olhos, garganta e virilha. Os agressores vão sofrer ruptura do testículo quase que certamente. A ênfase é dada no desarme dos atacantes usando facas e armas de fogo, para “virar” estas armas contra o atacante. Treina-se exclusivamente a coordenação olho-mão, até que a defesa se torna uma segunda natureza e não exige pensamento. Um bom professor de Krav Maga pode ensinar tudo que sabe a qualquer um, independente da forma física, em um período curto, de 3 a 6 meses.

Bônus: armas não letais

O ranking das artes marciais acima não leva em conta o tempo necessário para dominar cada uma. O Krav Maga é a número 1, por que pode ser aprendida em um período de 3 a 6 meses.

Para quem quer se defender e não tem tempo de aprender uma luta, uma boa opção são armas não letais. No Brasil, o porte de arma é proibido para a maior parte dos cidadãos, mas boas alternativas são o aparelho de choque e o spray de gás pimenta, que são fáceis de utilizar e é possível aprender rapidamente como usá-las para neutralizar um atacante de forma efetiva. [Listverse]

Autor: Cesar Grossmann

Sou formado em Engenharia Elétrica, mas trabalho no setor público, gosto de xadrez e fotografia.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

56 Comentários

  1. Primeiro kickboxing não é uma arte-marcial mas sim um desporto de combate.
    segundo o Krav Magan pode ate ser muito eficaz mas quando utilizado por militares que sabem o que é exactamente a arte, não é um vacilao desses que andam por ai porque treinam pensam que conseguem desarmar facilmente. acho que o mais provável é levarem um tiro.

    Thumb up 2
  2. Não podemos confundir luta mano a mano com regras e juiz com necessidade defesa em situações imprevistas e brigas generalizadas onde o melhor é se manter de pé e se afastar-se do epicentro. Mas é evidente que me competições o jiu-jitsu Brasileiro leva vantagem. Mas a melhor defesa é a inteligência. Força, agilidade e flexibilidade não duram a vida toda.

    Thumb up 7
  3. Meu padrinho estava falando essa semana sobre esse Aikido! Ele começou a praticar mas teve que parar. Achei muito interessante, uma pena que na minha cidade não tenha :(

    Thumb up 1
  4. Também achei questionável colocar a luta keyse, qual quer lutador de rua do Brasil faria tirar as mão da destas com alguns chutes ao lado do joelho, ridículo dizer desenvolvida de briga de rua da Espanha, como se lá tivesse muito disto; mais ridículo ainda é usar um personagem fictício de gibi e Hollywood que neutraliza a S.W.A.T inteira para dar aval. Até o nome não cola bem no Brasil.

    Thumb up 1
    • Yuri, não existe “trocação” em artes marciais. Ninguém treina para “trocar” golpes, tipo “eu te dou um, você me dá outro e a gente vai trocando”. Tanto no Karatê Kyokushin quanto no Muay Thai, que eu já pratiquei, assim como em qualquer outro estilo, como o TKD ou o Kung Fu de competição, o objetivo é vencer o oponente com o menor número de golpes possível, o mais rápido possível. Você treina para aplicar os seus golpes, sem receber nenhum, e não para “trocar” golpes com ninguém. “Trocação” é uma expressão muito equivocada criada por praticantes de Jiu-Jittsu do Rio de Janeiro, por sinal bastante preconceituosos contra as outras lutas.

      Thumb up 7
    • não cara ! trocação é apenas um termo ridiculo usado na porcaria do mma, que usa termos patéticos como trocação, pedalada, mata leão, botar pra dormir, golpe super man e etc. nunca vi um lutador de artes marciais de verdade como kung fu, karate ou ninjutsu aplicar um golpe para receber outro de volta, kkkkkkkkkkk isso só pode ser uma piada! essa burrice só existe na ruindade marcial chamada mma !

      Thumb up 6
  5. Muay thai não significa arte dos oito membros, muay thai significa “mãos livres” e é conhecida como a arte dos oito menbros por usar mãos pés, cotovelos e joelhos.

    Thumb up 3
  6. Todas as artes-marciais são eficientes para combates. Mas não existe uma arte-marcial mais eficiente do que a outra, depende do praticante. Só basta ele saber usar corretamente. Não é a arte que é ruim, mas sim o praticante.

    Thumb up 17
    • No começo da popularização do MMA, com os primeiros torneios do UFC, os mais ingênuos acreditaram que o Jiu-Jitsu era uma “arte marcial superior”, vendo o Royce Grace vencer alguns lutadores maiores do que ele. Acontece que eram lutadores bastante inexperientes e sem noção nenhuma de defesa no chão. Há pouco tempo, o mesmo Royce Grace encarou o Matt Hughes e não aguentou nem um assalto, levando uma tremenda surra.

      – Você tem toda a rezão: não existe arte marcial superior, e sim lutadores superiores. Um lutador de Jiu-Jitsu pode se dar bem em torneios, mas numa situação de rua, enquanto ele deita com um adversário para tentar finalizá-lo, expõe-se a levar chutes na cabeça de outros agressores, por exemplo. Um lutador de Karatê ou Muay Thai, numa situação dessas, se sairia bem melhor.

      Thumb up 15
    • Comigo é mato ou morro.

      Ou fujo para o mato ou corro para o morro.

      Thumb up 29
  7. Isso foi feito baseado em que?
    Sinceramente, a melhor defesa pessoal deve se basear em conceitos, e qualquer uma das citadas É COM CERTEZA SUPERIOR ao KravMaga ou Keysi… que não passam de retalhos esdrúxulos de tudo que se tem como arte marcial realmente séria e efetiva.

    Thumb up 0
    • A matéria relata em auto defesa de maneira geral e que se adapte ao maior número de pessoas possíveis independe de características físicas e habilidades específicas e se possa ter boa noção rápido e não lutas formais ou profissionais com regras, contratos, divisão de peso, juízes e jurados.

      Thumb up 10
  8. A visão de Bruce Lee sobre o Wing Chun ser “Lento e formal” decorre do fato de tanto ele quanto muitos outros, dos anos sessenta até os dias atuais, compararem as lutas de um ponto de vista absoluto, ou seja, o valor de cada uma no conflito direto uma com a outra, e não pela análise histórico cultural que contextualiza o surgimento da luta, e porquê daquelas técnicas serem daquele jeito.

    Cada arte marcial é um proposta limitada para que resolvam certos problemas num conflito. Não abrange tudo que um conflito pode oferecer. Por isso sempre existirão muitos modos de se lutar.

    Embora esse termo “Defesa Pessoal” – muito mais um slogan vazio do que o reflexo do campo de atuação de adaptadas ao tipo de situação a que se propõem – esteja associado fortemente ao Wing Chun e ao Krav Maga, sendo o objetivo primeiro deste último, e realmente seja possível identificar facilmente golpes tirados do Wing Chun (aparentemente sem crédito pelo empréstimo) existe uma diferença fundamental entre o Wing Chun e o Krav Maga: enquanto o Krav Maga tem um coleção de técnicas que vai na especifidade da situação, como num estudo de caso, e o elo entre suas técnicas seja a objetividade da proposta (defesa pessoal), o Wing Chun, ao invés de ir do particular para o global, faz o caminho inverso; a luta é construída em cima de três conceitos teóricos tirados do taoísmo clássico que se expressam numa relação de interdependência nas técnicas de luta. Todas as técnicas tem uma conexão, o que libera o estudante de ter de dominar a especifidade da ação X do oponente e dá segurança ao praticante para criar movimentos ou adaptar os já treinados no calor da situação.

    O praticante de Krav Maga será mais rápido se o ataque se encaixar no que fora treinado previamente à exaustão, o praticante de Wing Chun fará a proteção imediata menos especializada porém mais sistematicamente criativa caso os caminhos do ataque não sejam necessariamente aqueles previstos com a maior antecedência, dando ao defensor um plano “B”. Wing Chun é um sistema. Suas ideias são mais interessantes que sua expressão particular em luta e podem ser aplicadas a qualquer arte marcial em maior ou menor grau.

    No mais, o autor comete alguns equívocos no que diz respeito ao Wing Chun não usar a cintura. O que ocorre é que a fim de gerar energia na distância curta, o lutador deve aprimorar a capacidade de gerar força com o que tem de acordo com os princípios de geração de energia da luta (giro de base, quadril e ombro usando forças em direções opostas). Se eu não tenho base, uso a cintura e todo o resto; se não tenho a cintura, uso o ombro, se não tenho o ombro o punho, e sem o punho os dedos.

    Outro ponto do Wing Chun em termos estratégicos preza a seguinte máxima: se você está se vendo no meio de uma briga tendo de usar o que sabe contra a própria vontade, você já está derrotado.

    Parabéns ao autor pela coragem de fazer uma lista assim. Concordando ou não, todos aprendemos mais com esta reflexão.

    Thumb up 14
  9. A reportagem se refere em eficiente para autodefesa, não vamos confundir luta oficial por status ou dinheiro, com regras, juízes e jurados para evitar covardias, com necessidade de autodefesa em briga generalizada ou ataque de bando violento desarmado ou em superioridade numérica. Nestes casos, se não for possível fugir ou contornar, a última coisa a fazer é ir para o chão e o segredo além de manter a visão periférica e ficar em pé, é saber se esquivar, desviar golpe e bater bem com punho, cotovelo e chutes baixos e ao mesmo tempo se afastar na direção certa para manter agressores afrente e atingir o que se aproxima mais, e já que é autopreservação, ir afastando pensando na saída e fuga, pois não é possível se manter muito tempo assim, mesmo contra dois ou três jovens não sedentários ou viciados. Nestes casos ir ao chão e ocupar as mão em imobilização expõe muito a cabeça e muitos brasileiros chutam muito bem desde pequenos. É verdade que muitos se levam por frases de efeito para atrair adeptos e motivar, o que estraga algumas artes marciais é a arrogância de alguns, mas realmente é ilógico colocar o JJB tão abaixo e tentar valorizar briga de rua “espanhola” e ainda usar uma produção fictícia Hollywoodiana para dar credibilidade. o JJB também tem luta de pé, mais ai, ficando só de pé vira a mesma coisa que box, Jeet Kune Do, Karatê ou outra luta que use chutes e socos.

    Thumb up 5
    • Só que bem pior, pois o foco do treinamento é pelo menos 90% nas técnicas de chão.

      Thumb up 0
  10. O fato é que temos que ensinar nossos filhos a resolver os problemas com inteligência primeiro, pois sempre há alguém mais forte e covardes traiçoeiros, além não poder se ter força e agilidade e motivação para treinar a vida toda. Se realmente for para autopreservação e não para se impor ou ao seu ponto de vista em qualquer situação e nem para ser herói mascarado de Gibi na vida real como um Dom Quixote; saber identificar e evitar situações é tão importante quanto conseguir dar golpes eficientes.

    Thumb up 9
    • Pior vlho o Jiu Jitsu contra mais de uma pessoa é pedir pra apanhar

      Thumb up 11
    • Leigo é foda.

      Thumb up 3
  11. Como já foi dito, é melhor evitar situações de riscos ou que caminham para a desinteligência, principalmente estando com família e crianças. Alguém treinado pode levar vantagem agora contra alguém mais forte ou mesmo mais de um, mas violentos que costumam resolver tudo no braço normalmente são arrogantes e covardes, jamais aceitam a derrota; vão sempre querer vingar surpreendendo a traição ou armado num outro momento ou contra outro.

    Thumb up 5
    • Hollywood impôs para jovens, quase uma ditadura de tem que ser bom de briga e impor se com músculos, tanto quanto a da beleza ou magreza para mulheres, eu mesmo assisti “Fúria do Dragão” 9 vezes numa semana, Rs!! Só, verdadeiros fãs sabem que Bruce Lee é Americano e nasceu em São Francisco. Mas na verdade precisamos ser primeiro inteligentes. Infelizmente boa segurança como saúde e educação só existem em países onde se paga de tributos mais do que a maioria aqui tem de renda; se quisermos mais segurança temos que pensar nisto, obviamente só possível resolver em longo prazo. Mas nada impede de se treinar alguma arte marcial para se sentir mais seguro psicologicamente e superar traumas e medos, pois se os tem mesmo que injustificáveis, dentro de si são reais e devem ser superados se atrapalham.

      Thumb up 2
    • Não é nada tão fácil, uma situação real é muito diferente. Note que nas lutas oficiais dificilmente se vê golpes mira-bolantes que se vê em demonstrações e cinema. Precisa de muito tempo para aprender dar um soco ou chute forte e bem dado, principalmente mulher. Reagir em assaltos é muita estupidez, mesmo profissionais de segurança são surpreendidos e morrem; entregue tudo rápido e sem criar dificuldade, nem negociar, quanto mais rápido irem embora melhor e se terá muito mais chances de recuperar o bem; nada é mais rápido que meio centímetro no gatilho ou uma bala. Apesar de discursos demagogos, bandidos, mais cedo mais tarde, acabam mal por vários motivos. Se querem meu conselho podem treinar qualquer arte marcial, mas aprenda dar primeiro bom soco direto e rápido em qualquer parte do rosto com os nós entre a mão e os dedos e socos laterais ou frontais na linha das últimas costelas treine para não quebrar o pulso, e depois chutes e soladas baixas da virilha para baixo e cotoveladas em todos ângulos e mulher é bom treinar bater com a parte de baixo da palma da mão de baixo para cima ou a martelada, mas defesa de rua contra desarmados é dar porradas rápido e correr, chama a polícia depois de longe pois podem ter comparsas. Imobilizações não é bom para brigas na rua ou generalizadas que não tem regras e sempre tem covardes. Mas é importantíssimo e indispensável estar em boa forma para correr rápido ao menos 1 quilometro e uns 150 metros em disparada. Eu sendo forte meu filho gosta de “brincar” comigo para se testar, mas basta ele correr e ficar na defensiva 10 minutos que eu já fico em séria desvantagem cardiorrespiratória.

      Thumb up 6
    • Muito decepcionante ver um indivíduo que se diz profissional na área dizer asneiras dessas, muay thai é 5 min, passou a cabeça esquenta e vira briga de rua, toda briga começa em pé e 90% vai p/ o chão é ai meu amigo que nenhuma arte marcial pode com BJJ.

      Chore horrores.

      Thumb up 2
  12. Sem chance em metade dos citados!! Considerem boxe, krav Maga e Muay tai. Por mais que eu goste de Jiu Jitsu, numa briga de rua vc no chão vira bola.

    Eu tenho minha preferência.. KOMBATO!!!

    Conheçam o Kombato.org, para realidade urbana do Brasil não conheço melhor. Existem inúmeros vídeos no You Tube para acabar com praticamente todos estes mitos.

    Thumb up 2
  13. Aprender auto-defesa/artes marciais deveria ser matéria obrigatória nas escolas, ensinaria disciplina, respeito e controle emocional/fisico,trabalho em grupo.
    As mulheres está tbm seria essencial, teríamos uma chance de nos defender de porcos estupradores, afinal é o tipo de situação que qto mais passiva pior é!

    Thumb up 5
    • Aikido é muito bonito, mas só funciona contra outro lutador de Aikido. Como arte marcial eu respeito, mas como defesa pessoal é fraquíssimo.

      Thumb up 0
  14. Concordo com o Cesar, que agora retrata o segredo da escola do senhor Miyagi que diz “A melhor defesa para golpe é não estar lá”. Não recomendo o aprendizado do Krav Maga a Ninguém nesse planeta pois me parece ensinar apenas violência e disciplina militar, o que não a torna melhor que nenhuma das outras principalmente pelo fato que nada impede de um praticante de karate por exemplo, para salvar sua vida e ou a de outros, aplicar golpes mortais que não seriam mais do que extensões dos movimentos por ele já praticados e direcionados a pontos vitais do organismo humano. O que me leva a outra questão preocupante que é da irresponsabilidade de alguns pouquíssimos praticantes de artes marciais quanto ao uso indiscriminado de seu treinamento para impor nada mais que violência, sendo o oposto do que fundamentalmente faz parte da filosofia das escolas de artes marciais a fins.

    Thumb up 9
    • Fiz Krav-Magá alguns anos e não é nada disso de violência e disciplina militar. A primeira coisa que você aprende no Krav-Magá é que não é uma arte marcial, só defesa pessoal. Você só pode atacar se for atacado, fora isso não pode utilizá-lo. Existe um código de ética muito rigoroso e já vi pessoas agressivas não passarem de faixa durante anos só por causa de sua agressividade. Se você se meter em confusão terá que prestar contas a seu mestre e ele pode te expulsar sumariamente e você não vai mais praticar Krav-Magá em lugar nenhum. Krav-Magá se aprende para não ser utilizado, só em caso de risco iminente de morte, pois não é recomendado reagir a nenhum tipo de violência. Os praticantes sabem disso e têm consciência de que se reagirem a situação do agressor não vai ficar muito boa.

      Thumb up 12
    • diga isso ao um praticante de Aikido e ele dirá “Então Leve-me ao chão!!”

      Thumb up 6
    • o dificil é chegar perto o suficiente para abraçar sem ser nocauteado he he ehe

      Thumb up 4
    • Falou tudo irmão, “Se tiver em pé eu derrubo!
      e se tiver no chão eu finalizo.”

      Oss

      Thumb up 3
  15. faltou o Matrix ai, para nós nos esquivamos de balas, pois as cidades andam inseguras demais iaaaaaaaaaaaa.

    Thumb up 12
  16. Uma coisa que ninguém levou em conta: DISCIPLINA!!!
    Toda arte marcial é dotada de disciplina! não se trata apenas de autodefesa, e sim, de autocontrole. A maior filosofia das artes marciais: a arte da superação. A buscar constante pelo aperfeiçoamento faz com que o praticante tenha confiança em si mesmo e supere os seus limites. conhecer primeiramente a si mesmo pra depois conhecer os segredos da arte.

    Thumb up 9
  17. Apenas uma sugestão e pergunta:
    Por que o Tai Chi Chuan não está entre todos mostrados?
    Muitos pensam que é coisa de mulher, enganaram-se.
    O Tai Chi é desconhecido por muitos por ser, no início do treinamento caracterizado por movimentos leves e sutis. Porém é uma arte de defesa como todas.
    Yara Lima Oliveira – Escritora , praticante do Tai Chi Chuan

    Thumb up 5
    • Antes de ser praticado por idosos em parques, Tai Chi Chuan se desenvolveu e popularizou na china feudal devido a sua capacidade para assasinatos.

      Ou o editor levou isso em consideração ou apenas cagou pra essa arte marcial

      Thumb up 2
  18. Vejo que agora as artes marciais estão na moda, principalmente pelo sucesso do UFC. Também percebo que muitas pessoas acham que as artes marciais são algo benéfico justamente por levar a palavra “arte” em seu nome, mas não reparam que “marciais” vem de marte e marte representa o Deus da Guerra. Ou seja, e se o nome fosse artes de guerra e não artes marciais. será que as pessoas ainda achariam legal? Lembrando que a guerra é uma das coisas mais idiotas que a humanidade faz.

    Thumb up 1
    • Artes Marciais estão na moda ? Sim, principalmente por causa de UFC e MMA, mas generalizar MMA e UFC como artes marciais seria o mesmo que dizer a um astrônomo que no céu só existe uma estrela.
      Há quem discorde que mma e ufc sejam artes marciais, eu por exemplo no lugar da palavra ARTE usaria o termo Esportes Marciais ou mesmo Atividades de Combate, acho que definem muito melhor.
      A guerra é uma idiotice feita pela humanidade ? Se observar pelo âmbito das guerras movidas pelo ego ou pelo dinheiro é óbvio que sim, mas estudando um pouquinho só de história antiga, pra citar só o oriente, quantas vidas não foram defendidas e poupadas através do desenvolvimento de técnicas que permitiram com que camponeses utilizassem suas próprias mãos vazias (leia-se em japonês kara = vazio te = mão) porém treinadas para defender suas próprias famílias, a.. só pra constar karatê é uma arte marcial viu !!!
      A palavra Arte dentro do Marcial, não tem o significado de algo desenvolvido para a guerra,e sim de algo que justamente por ter se desenvolvido NA guerra tem o poder de transformação e evolução, no campo de batalha não se tem escolha, o samurai abraçava a morte, e é justamente isso que lhe permitiu compreender o verdadeiro sentido da vida.
      Quer criticar algo ??? então tenha ao menos embasamento e conhecimento sobre, antes de dizer algo, ou então critique o esporte, que através da performance classifica como “bom” aquele que destrói o outro, mas isso, definitivamente não tem nada a ver com ARTE MARCIAL, dentro da arte pode até existir o combate, mas isso não representa nem 10% do que é uma ARTE MARCIAL, quem pensa que a luta é a arte marcial, tem muito o que aprender, e quem ensina a arte marcial apenas para competir, esse então primeiro precisa resolver sérios problemas de autoafirmação, para só então começar a aprender algo.

      “Nunca te orgulhes de ter vencido um adversário. Aquele que venceste hoje, poderá derrotar-te amanhã. A única vitória que perdura é a que se conquista sobre a própria ignorância,”
      Jigoro Kano – Fundador do Judô (Judô por sinal, é uma arte marcial)

      “Se tiver vida dentro de você, você terá acesso aos segredos dos tempos, pois a verdade do universo está em cada um e em todos os seres humanos”

      “As formas cósmicas se revelam no corpo humano. Devemos aprender a descobrir o universo que existe dentro de nós, tudo que existe provem da mesma fonte, todas as coisas que povoam a Terra, são expressões deste amor universal, os princípios do aikido são as leis de harmonia e equilíbrio que governam a vida sobre a Terra.. perceba como a água flui em um riacho, suave e livremente por entre as rochas.. tudo, desde as montanhas, os rios, as plantas e as árvores devem ser seus mestres.. ferir um homem é ferir a si mesmo, controlar a agressão sem provocar dano é a arte da Paz.. a missão do aikido é amar e proteger tudo que existe.”

      “O Aikido não é uma maneira de lutar ou de derrotar os inimigos;
      é uma maneira de reconciliar o mundo e fazer de todos os seres humanos uma família.”
      “O segredo do Aikido é tornar-se uno com o universo.”
      “O Aikido é primeiramente uma forma de conseguir a própria
      maestria física e psicológica.”
      “O corpo é o resultado da concreta unificação do físico e do espiritual criados pelo universo.”

      Morihei Ueshiba – Fundador do Aikido

      a.. e só pra finalizar, aikido também é uma arte marcial, viu !!!

      Thumb up 5
  19. boxe em 4 lugar poxa ta errado isso ai jet kune do em 5 kkkk ta muito errado isso Jiu-Jitsu brasileiro em 3 porra kkk nada a ver ai vc imobilisa um e o outro te da um porrada Jiu-Jitsu brasileiro e Jiu-Jitsu pra comesar tinha que em 10 e 9 ta muito errado isso ai nossa .

    Thumb up 2
  20. Eu gostava de artes marciais, ate que entendi que precisa de 8 anos pra ficar faixa preta ou mestre, mesmo sendo faixa preta, e inutil contra uma arma de fogo, nao existe golpe mais rapido que apertar o gatilho…
    Com 8 anos de musculaçao e aerobicos, numa academia e possivel ficar com um corpo lindo e pegar muito mais mulheres, quem faz luta tbm pega mulher, mas mulher linda so quem e sarado mesmo.

    Thumb up 1
    • A ideia da maioria das artes marciais são para AUTODEFESA, visando nunca serem usadas, ajudando a pessoa a não se meter nessas situações.

      Contra arma de fogo, quem sabe um colete a prova de balas e capacete te ajudem :s É um absurdo como vidas são ceifadas por motivos torpes
      Lembrando que não existe motivo para matar alguém.

      Thumb up 12
    • cara nao é facil mas tbn diser que é inutil contra uma arma de fogo é esagero na moral

      Thumb up 1
    • A melhor defesa ainda é evitar a luta. Se o sujeito está nervoso, afaste-se. Se ele está em uma calçada, atravesse a rua. Se ele vem por uma rua, vá por outra. Você vai continuar vivo para ver um outro dia.

      SE este método falhar, então o melhor ainda é não entrar em combate: arma de choque, ou spray de pimenta. Se isto não for possível, então, e só então, o enfrentamento físico, mas fique preparado para a possibilidade de uma visita ao hospital.

    • “nao existe golpe mais rapido que apertar o gatilho” isso é verdade ou você está falando serio?

      Thumb up 1
    • Quando começei a treinar jiu jitsu tinha essa mentalidade de saber se defender, ter um corpo legal, moral etc… Depois acabei amando o esporte, aprendendo a ter respeito, humildade, paciência. Hj sei que Jiu jitsu tem muito pra oferecer do que apenas isto, é simplismente um vicio, uma filosofia de vida, é o que me traz a paz em dias dificeis. Abço!

      Thumb up 8
    • bla bla bla de quem provavelmente apanhou na academia. é melhor tirar a arma da cintura bem rapido, pq se nao for rapido o suficiente vai ser só um saco de pancada feito de carne, maxilar costelas e juntas, vai descobrir o quao divertido é ter tudo isso quebrado pq lhe faltou reflexo para puxar sua arma na hora certa

      Thumb up 0

Envie um comentário