A assustadora escala das bombas nucleares

As bombas nucleares mais famosas que já foram colocadas em ação – Little Boy e Fat Man – são assustadoras o poderosas, mas elas não fazem nem cócegas quando comparadas com outras bombas já fabricadas por norte-americanos e russos. Elas são tão potentes que a Little Boy, bomba lançada sobre Hiroshima, pode até ser usada como unidade de medida de comparação.

A maior explosão nuclear da história humana, a Bomba Tsar, foi detonada com a força de 50 megatons ou o poder de 3,333 Hiroshimas. Os russos projetaram outra bomba com duas vezes a potência da Bomba Tsar, mas não chegaram a testá-la. Ainda bem, já que o teste da Tsar, que aconteceu no norte da Rússia em 1961, chegou a quebrar vidros de janelas na Finlândia e Noruega.

Mesmo a B86, a maior bomba nuclear dos EUA (com força de 1,2 megaton), produz uma nuvem em formato de cogumelo com altura maior que a altitude frequentada por voos comerciais.

A real escala de bombas nucleares é impressionante. Estima-se que atualmente existam 15.6 mil armas nucleares controladas por nove países, sendo que a grande maioria delas (92%) é controlada pelos EUA e Rússia. As outras bombas pertencem à França, China, Reino Unido, Paquistão, Índia, Israel e Coreia do Norte. [Gizmodo]

Veja mais no vídeo, que tem opção de legenda em português:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (7 votos, média: 4,43 de 5)
Curta no Facebook:

Uma resposta para “A assustadora escala das bombas nucleares”

Deixe uma resposta