Carro Tesla evita acidente com seu “3º sentido” digital

O argumento mais forte dos que defendem o uso de autopilotos em carros é que isso salvaria muitas vidas de acidentes causados por erro humano. Neste sentido, o software da empresa de Elon Musk, Tesla, acaba de ganhar um ponto. Imagens registradas por uma câmera no painel de um carro dos Países Baixos mostram que o sistema identificou que um acidente aconteceria alguns segundos antes da colisão.

O vídeo foi compartilhado pelo motorista do carro, Hans Noordsij, no Twitter, na última terça-feira (27). Ele conta que o sistema autopiloto Tesla entrou em ação e ativou os freios antes mesmo dele ter tempo de reagir. Hans conta que apesar de ter sido um acidente dramático, todos os ocupantes dos carros envolvidos saíram sem ferimentos graves.

No último mês de setembro, foi anunciado a última atualização do sistema de autopiloto do Tesla. Segundo postagem no blog da empresa, “a atualização mais significante do Autopilot será o uso de processamento de sinais mais avançado para criar uma imagem do mundo usando o radar a bordo”. Com a combinação de detecção de radar e sensores visuais, Tesla está tornando o sistema mais eficiente.

Altos e baixos

O sistema autopiloto, ainda em fase de testes, tem tido seus altos e baixos. Em junho de 2016, o motorista de um carro na Flórida sofreu um grave acidente com um caminhão e morreu. Por outro lado, um homem do estado de Missouri afirma ter sido transportado pelo sistema de direção autônoma para um hospital durante uma emergência que colocou sua vida em risco.

No caso do acidente fatal, o caminhão atravessou a pista de forma perpendicular ao carro, não tendo sido identificado a tempo tanto pelo motorista quanto pelo autopiloto. O carro passou por baixo do caminhão, entre as rodas, e sofreu impacto na altura do para-brisas. Na época, Musk afirmou que o radar do veículo não ajudou porque “ignora o que parece ser uma placa de trânsito suspensa, para evitar freadas falsas”.

A empresa divulgou nota afirmando que o sistema foi utilizado por 200 milhões de quilômetros sem registrar acidentes, e que cada fatalidade nos Estados Unidos acontece a cada 150 milhões de quilômetros percorridos. Já a média no mundo é de uma fatalidade a cada 96 milhões de quilômetros.

Além disso, a empresa lembra que antes de iniciar o autopiloto, os clientes são lembrados de que esta é uma fase de teste público beta e que eles devem concordar em apenas utilizar o sistema com total controle e responsabilidade sobre o veículo, sempre com as duas mãos no volante e alerta ao redor. [Thrillist, The Verge]

Confira o acidente que aconteceu nos Países Baixos:
https://www.youtube.com/watch?v=eWDYa9kpqrc

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

2 respostas para “Carro Tesla evita acidente com seu “3º sentido” digital”

Deixe uma resposta