Centenas de corpos são encontrados enterrados em fronteiras mexicanas

Publicado em 17.07.2011

Esqueça os filmes e séries policiais: um episódio muito verdadeiro está acontecendo em tempo real no México.

Ao passar pelas modernas instalações da sede forense da Cidade do México é difícil imaginar que o prédio abriga um dos aspectos mais sombrios da guerra contra as drogas: dezenas de cadáveres não identificados, a maioria possíveis vítimas da violência das gangues de drogas que assolam partes do país.

Esses corpos foram encontrados em covas clandestinas no norte do México, apenas um toque macabro à sangria que tem matado cerca de 40.000 pessoas desde o final de 2006.

Alguns necrotérios encontrados, a maioria no norte, perto da fronteira com os EUA, abrigam centenas de cadáveres. Até hoje, 250 corpos foram descobertos no estado de Durango. Uma história semelhante se apresentou no estado nordeste de Tamaulipas, onde mais de 190 corpos foram encontrados no início deste ano, perto da cidade de San Fernando.

É por isso que muitos corpos foram trazidos para a capital. Como o serviço forense mexicano só tem instalações para lidar com 20 corpos por vez, o trabalho árduo mal começou.

“Tivemos que contratar dois caminhões especialmente equipados para transportar cadáveres”, conta José Gutierrez Silva, chefe do serviço forense mexicano.

O Serviço Forense da Cidade do México (Semefo) continua tentando dar um nome às vítimas armazenadas em temperatura controlada. A esperança de uma identificação positiva é de que o corpo possa ser entregue aos parentes.

Autoridades mexicanas dizem que o número de funcionários forenses empregados a nível nacional é agora de 1.500, muito maior do que os 454 de uma década atrás. Alguns estados, como Durango, abriram novos laboratórios forenses nos últimos meses, enquanto a principal universidade da Cidade do México, UNAM, está preparada para apresentar um curso de graduação no ano que vem para treinar pessoas em ciência forense.

Mas a expansão do serviço forense vai levar tempo – enquanto as vítimas continuam aumentando muito rápido.

A capital apoia os estados do norte recebendo corpos porque eles ainda não têm instalações para mantê-los por muito tempo. Como eles continuam encontrando corpos, isso torna o trabalho mais difícil.

Cerca de 120 dos corpos achados em Tamaulipas, alguns mutilados e com sinais de tortura, foram transferidos para Cidade do México.

Até agora, menos de um quarto dos cadáveres foi formalmente identificado. Nenhuma das vítimas tinha qualquer ligação com grupos criminosos. Eles eram migrantes tentando cruzar a fronteira com os EUA.

Isso poderia explicar por que algumas famílias procuram seus entes queridos. Muitos deles nem sequer sabem se seus parentes estão desaparecidos ou mortos. Segundo grupos de direitos humanos, cerca de 6.000 pessoas desapareceram no México desde 2006.

Quanto aos corpos nos cofres da Semefo, seu destino contém uma ironia cruel: se, em cerca de um ano, nenhum parente os reivindicar, eles serão enterrados novamente em valas comuns.[BBC]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

13 Comentários

  1. (Até agora, menos de um quarto dos cadáveres foi formalmente identificado. Nenhuma das vítimas tinha qualquer ligação com grupos criminosos. Eles eram migrantes tentando cruzar a fronteira com os EUA.
    Isso poderia explicar por que algumas famílias “não” procuram seus entes queridos. Muitos deles nem sequer sabem se seus parentes estão desaparecidos ou mortos. Segundo grupos de direitos humanos, cerca de 6.000 pessoas desapareceram no México desde 2006.)

    É bem provavél que seja os traficantes de imigrantes ilegais entre o México e os EUA, conhecidos como “coiotes” os responssavéis pela mortes dessas pessoas. Os coiotes recebem, e depois matam para não ter o trabalho de atravessar as pessoas para o EUA.

    Thumb up 2
  2. 1º Não vamos discutir se o problema das drogas se resolve legalizando ou reprimindo. Temos exemplos de países que legalizaram e não deu certo, de países que reprimiram e não deu certo, de países que legalizaram e deu certo e de outros que reprimiram e também deu certo. Cada caso é um caso.

    A questão é que no México a situação vai muito além do tráfico, se formou lá cartéis tão poderosos que tomam conta de regiões inteiras do país, são verdadeiros poderes paralelos, e não será a legalização da maconha ou da coca que vai resolver o problema, parece até que as pessoas pensam que se a droga for legalizada todos os traficantes vão virar obedecedores da lei e arranjarão trabalhos honestos….

    Thumb up 5
    • Com as drogas legalizadas, eles terão que encontrar outra fonte de renda. Não vai ter como competir com um mercado oficial pela qualidade e até pelo preço. A droga consumida hoje em dia é muito mais cara do que deveria devido aos preços abusivos que os traficantes são obrigados a adotar.

      Thumb up 1
  3. Nada interessante nessa matéria. Não tem um cunho científico. Está mais pra uma notícia qualquer de cotidiano.

    Thumb up 1
    • Muito pelo contrário, abrirão muitas vagas para cientistas forenses.

      Thumb up 1
  4. Olha ai a Guerra Contra as Drogas e seus resultados nefastos. Deixam as pessoas se drogarem em paz! Chega de mortes e hipocrisia!

    Thumb up 3
    • É. Deixa as pessoas se drogarem, e elas mesmas roubarem e matarem pessoas, essas sim, inocentes. Olha quem fala de hipocrisia. ¬¬

      Thumb up 0
    • Nao existe droga que mata 40000 pessoas em um unico ano.

      Thumb up 6
    • pois é…tb acho que esses corpos não têm muito ou então não têm nada a ver com tráfico e sim com imigração ilegal…

      Thumb up 1
    • Isso eh Guerra contra as Drogas. No maximo com uma pitada de controle de imigracao, ja que a grande maioria foi morta fora de areas de fronteira.

      Thumb up 1
  5. man this is a serious shit going on there !!!

    drogas de Paises como Mexico,colombia etc vao pro Brasil sem contar armas e outros (os maiores traficantes de armas sao os paises desenvolvidos ) :/ sem armas os traficantes nao existiriam entao isso so e calzado pela grande desordem e corrupcao mundial!!! guess this, para onde sera que eles vendem drogas ? ($$$)

    Thumb up 7
    • se n existisse corrupção, a Terra seria um paraiso

      Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
sapo
Perdido por 87 anos: sapo-arco-íris-de-bornéu é redescoberto

Após meses vasculhan...

Fechar