Cientificamente falando, votar é estressante

Publicado em 18.09.2011

Pela primeira vez na história da ciência, pesquisadores determinaram que votar é um evento estressante, que induz mensuráveis alterações hormonais.

Os cientistas descobriram que o nível de cortisol, um hormônio secretado em momentos de estresse para ajudar o corpo a lidar com ameaças, fica quase três vezes maior antes de votar, e quase dobra 21 meses mais tarde.

“Nós entendemos que as mudanças emocionais estão relacionadas e afetam diversos processos fisiológicos, mas ficamos surpresos que o voto em eleições democráticas provoca reações emocionais acompanhadas por físicas, tais como estresse psicológico, que podem facilmente influenciar nossas decisões”, disse Hagit Cohen.

Sabe-se que quando uma pessoa está em um estado de ameaça ou estresse emocional, o corpo libera uma série de hormônios como o cortisol, conhecido como o “hormônio do estresse”.

O estudo foi realizado no dia da eleição de Israel em 2009, com 113 pessoas que estavam a caminho para votar.

Elas foram convidadas a dar uma amostra de saliva para testes de cortisol e completar um questionário examinando sua excitação emocional. O grupo de controle consistiu de outras pessoas da mesma área que foram convidadas a dar um teste de saliva e preencher o questionário no dia pós-eleição.

O estudo também descobriu que as pessoas ficavam mais emocionalmente excitadas pouco antes de dar o seu voto.

“Desde que ninguém gosta de se sentir estressado, não está claro se essa pressão no dia da eleição pode influenciar as pessoas a não votar. O impacto sobre o número de eleitores é particularmente importante, dado que os níveis de estresse aumentam se o nosso partido ou candidato preferido não é popular nas pesquisas e projeções”, explica Cohen.

Os pesquisadores alertam que suas descobertas são apenas um primeiro passo na compreensão da relação entre o estresse em um nível biológico e o voto, e que o estudo não examinou se esses altos níveis de cortisol afetam a escolha. No entanto, pesquisas futuras devem ir além.[ScienceDaily]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

8 Comentários

  1. Nus preocupamos c\ o q as pessoas falam, muitas vezes as propagandas nus induz a sermos “inteligentes “se votamos nesse ou naquele, nunca podemos anular nosso voto como uma maneira de demontrar nossa indignação c\ as mentiras sempre ditas.Somos taxados de burros se anulamos , temos q votar , mas votar em quem?Se ñ há um q preste!Eu tenho coragem de anular meu voto e aguentar os adjetivos maldosos q me dão!Pior p\ mim seria ter a consciencia mais pessada ainda c\ um imconpetente no poder c\ o meu aval, sei q anulando meu voto ñ é a melhor solução. mas se o povo q ñ tem em quem votar ,ñ votasse no menos pior, anulasse, toda a imprensa divulgaria como inédito a insatisfação do povo c\ a eleiçao.

    Thumb up 0
  2. ainda acho que seria melhor vivemos em uma sociedade completamente livre, e não nessas ditaduras chamadas nações

    Thumb up 4
  3. Votar é um ato tão grande e importante,é uma pena que a maioria das pessoas não tenha consciência disso.

    Thumb up 4
    • Votar realmente é um ato grandioso, Éder… porém é inegável o fato de que enfrentar toda aquela fila em pé e fazer um sem número de esforços pra ir votar pra no fim das contas acabar colocando mais um corrupto no poder é estressante por si só.

      Thumb up 2
    • Sim,mas temos que ter esperança e refletir bastante sobre nossa escolha.Além disso a culpa não é somente dos corrruptos mas também da própria população que muitas vezes se vende por um botijão de gás ou vale-compras.

      Thumb up 0
    • é, baby, a culpa não é só deles não…é nossa quando a gente já sabe quem é o fulano de tal e ainda assim põe ele no poder de novo; mas fica difícil quando o fulano é novo no ramo. aí, amore, é rezar pra ele não ser mais um integrante dessa turminha sem-noção. e a esperança, essa a gente não perde,,, afinal nascemos brasileiros!!

      Thumb up 1
    • Flor de Liz , muito, muito, pior é quando sabemos q o político é um canalha, velhaco, ladrão, mentiroso, ignorante de pai e mãe e mesmo assim votamos nele, alegando, q ele é o menos pior, q rouba mais faz.Pela tv e pela internet sabemos sim em quem votamos , o problema é q brasileiro “é bonzinho”, lembra do tiririca, muita gente votou nele porque ele é um palhaço.

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
jovem-rosto-coberto
Delinquência juvenil está ligada a maior risco de suicídio

Reincidentes com ida...

Fechar