Com apenas seis meses, bebês já entendem algumas palavras

Publicado em 14.02.2012

Embora a maioria das crianças não fale palavras significativas até o primeiro aniversário, o resultado de um estudo sugere que, em alguns casos, os bebês entendem o que um adulto diz bem mais cedo.

O estudo contradiz o consenso de que, enquanto os bebês podem entender elementos e sons de sua língua nativa entre seis e nove meses, eles não conseguem compreender inteiramente um discurso até o final do primeiro ano de vida.

Um estudo testou 33 bebês, com idade entre seis e nove meses, em relação a compreensão de palavras simples, como por exemplo, alimentos e partes do corpo, em comparação com 50 crianças, com idades entre 10 a 20 meses.

Durante a experiência, foram expostas duas imagens para as crianças, uma maçã e um braço. As mães das crianças perguntaram onde estava um dos objetos.

Os pesquisadores acompanharam os movimentos dos olhos dos bebês e descobriram que, das 33 crianças com idade entre seis e nove meses, 26 tendem a olhar para a imagem correspondente a palavra dita pela mãe com uma frequência improvável de ser atribuída ao acaso.

O resultado do mesmo teste realizado em crianças mais velhas mostrou que não existe uma evolução significativa entre bebês de seis e 14 meses, quando os níveis de compreensão melhoraram rapidamente.

Em um segundo teste, as crianças deveriam localizar um objeto em uma determinada cena, como uma banana em cima de uma mesa com outros objetos, diferentemente do primeiro teste, quando a maçã e o braço estavam fora de um contexto. Os resultados mostraram que as crianças são capazes de localizar algumas das palavras testadas.

Um dos pesquisadores da Universidade da Pennsylvania, Dr. Daniel Swingley, disse acreditar que os resultados da pesquisa são uma ótima notícia para os pais. De acordo com ele, os familiares podem conversar com os bebês e saber que eles vão entender um pouco daquilo que está sendo dito. O pesquisador afirma que quanto mais os bebês sabem, mais eles podem construir em torno do conhecimento.[Telegraph, Foto]

Autor: Dalane Santos

Dalane Santos tem 21 anos, é recém-formada em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e escreve para o Hypescience desde fevereiro de 2012.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

2 Comentários

  1. É como dizem: o cérebro das crianças é como uma esponja que absorve tudo…

    Às vezes a inteligência delas chega até a assustar…
    Fico pensando de tal inteligência tem alguma relação com a memória genética… se é que esta existe…

    Thumb up 3
    • Absorve tanto o bom e o ruim. Temos que cuidar com o que elas entram em contato justamente por causa disto.

      Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
2
A complexa física de um rabo de cavalo

Seu rabo de cavalo b...

Fechar