Comida é a causa de andarmos sobre dois pés?

Publicado em 10.05.2012

A gula pela sobrevivência. Esse pode ser o motivo de andarmos na posição vertical utilizando apenas as extremidades inferiores (nossos pés), de acordo com pesquisa internacional publicada no periódico “Current Biology” (Biologia Atual, em tradução livre).

De acordo com pesquisadores de Portugal, Reino Unido e Japão, a necessidade de conseguir e de carregar mais comida, de modo mais eficiente, nos levou ao bipedismo, um dos mistérios da evolução.

Em zoologia, a bipedia é regra entre as aves, mas rara entre os mamíferos e os répteis. E é uma das características chave que nos diferencia de chimpanzés e gorilas. Além disso, essa mudança, que liberou nossas mãos para todos os tipos de trabalhos manuais, como carregar ferramentas e segurar armas, por exemplo, foi fundamental, segundo os cientistas.

Utilizando chimpanzés selvagens da floresta de Bossou, na Guiné, como modelos para os primeiros hominídeos, eles descobriram que uma disponibilidade limitada de comida torna o animal bípede, a fim de carregar mais comida, mais rapidamente.

De acordo com os pesquisadores, esses chimpanzés da Guiné estão enfrentando um desmatamento sério em seu habitat. Eles observaram o que os animais fariam se aparecessem nozes mais atraentes do que as que eles normalmente têm acesso.

Quando as nozes eram introduzidas em grandes quantidades, os macacos não só paravam de coletar as outras como coletavam três vezes mais comida.

Coincidência ou não, os primeiros sinais de bipedismo vêm de um tempo de mudanças climáticas que reduziu florestas inteiras há 5 milhões de anos. [Science]

Autor: Luan Galani

é jornalista. Entusiasta da Teoria-M, é um rato de biblioteca apaixonado pelo que a ciência pode nos proporcionar. Nas horas vagas, é um amante inveterado de música erudita, que pede perdão aos russos por ainda considerar Mozart a grande lenda.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

4 Comentários

  1. Por vezes uma coisa leva a outra e a outra leva a uma, ambas mutuamente foram se unindo e progredindo numa determinada direção, mas há muitas, a nossa envolve o andar ereto e a inteligência.
    A biodiversidade mesmo que no mesmo ambiente prova que vantagens ambientais podem vir de diferentes formas e evoluir diferentes formas de vida, a nossa foi andar ereto, a das aves o vôo, a dos crocodilos a resistência e a habilidade em comer qualquer coisa. Por isso descordo dos demais colegas que encaram a tese como pouco fiável.
    Mas, eu acrescento duas coisas: curiosidade de observar *ficando em pé* e habilidade de explorar os rios, nadar “o que poucos primatas fazem” contribuíram muito para sermos não só bípedes, mas também perdermos densidade de pêlos.

    Thumb up 2
  2. Não tão rápido… Se a teoria do sol estivesse correta, então a maioria das espécies teria seguido a mesma direção.

    Thumb up 4
  3. O meu humilde pitaco, e acho que não estou sozinho nessa, é que o homem ficou de pé para poder ver melhor os predadores (porque ele passou a ficar mais exposto nas savanas, em busca de comida. Carregá-la veio na carona disso, não foi o fator determinante).

    A necessidade de ficar vivo, vendo de longe a aproximação de alguma fera, tem muito mais peso no processo evolutivo do que o de carregar alimento, pois não?

    Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Cross-River-Gorilla-Gorilla-gorilla-diehli)
Espécie mais rara de gorila é filmada

Restam apenas 300 go...

Fechar