Como ‘escovar’ os dentes para quadruplicar a proteção contra cáries

Publicado em 27.03.2012

Todos falam sobre uma boa escovação, mas será que você realmente sabe como fazer isso?

Um estudo da Universidade de Gotemburgo descobriu uma nova pasta com alta concentração de flúor, que deve ser passada com os dedos nos dentes, que pode quadruplicar a proteção contra cáries.

16 voluntários testaram uma série de técnicas de escovação, usando pastas de dente comuns ou a com muito flúor. “O estudo revelou que aqueles que usaram a pasta com alta concentração de flúor, três vezes ao dia, conseguiram se proteger das cáries quatro vezes mais”, afirma a pesquisadora Anna Nordström.

Em conjunto com a pasta, uma nova técnica de escovação foi desenvolvida: “esfregar” os dentes com os dedos. “Essa massagem provou ser mais efetiva na escovação”, afirma Nordström. “Esfregar a frente dos dedos com pasta é uma boa maneira após o almoço. Mas isso não deve substituir a escovação normal pela manhã e a noite – é um extra”.

Dicas

  • Escove os dentes pelo menos duas vezes ao dia, após o café da manhã e antes de dormir;
  • Se necessário, esfregue a pasta com os dedos uma terceira vez, após o almoço;
  • Se você possui problemas de cáries, use uma pasta especial, com mais flúor;
  • Evite enxaguar muito e retirar a pasta. [ScienceDaily, foto de Jhoc]

Autor: Bernardo Staut

é estudante de jornalismo e interessado por povos, culturas e artes.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

19 Comentários

  1. A fluoretação da água provoca mais malefícios que benefícios. Há vasta informação sobre isso na internet. Sequer temos a opção de evitar esse veneno na água que bebemos (nem destilação nem filtros comuns podem removê-lo.)
    Finlândia e Canadá já suspenderam a fluoretação.
    Buscar ainda mais em pastas de dentes?
    Não obrigado.

    Thumb up 23
    • Não afirme com tanta segurança algo que viu na internet, um meio de pesquisa útil porém muitas vezes sensacionalista.

      Sempre haverá os do contra. Os contra vacinas, contra iodo no sal etc…

      O fato é q há vasto acervo de pesquisas (de fontes confiáveis) correlacionando as doses tóxicas crônicas e agudas a respeito do flúor e tenha certeza que é necessário uma dose muito maior do que a presente na água(1ppm ou menos) para provocar alguma toxicidade.

      Concordo que a fluoretação compulsória não é nenhuma maravilha, deveriamos ter o direito a escolha mas…somos um país em que a maior parte da população é desinstruida e não tem acesso a saúde oral através e tratamentos com cirurgiões dentistas, logo a fluoretação é uma forma compensatória ao mau acesso a saúde.

      PS- A fluoretação Tópica (no caso do artigo dentifrícios fluoretados) não trás mal algum ao organismo até pq ele é expelido antes de ser metabolizado.

      Thumb up 20
    • Não precisamos de nada além da escovação correta, mesmo sem creme dental, com ou sem flúor ou qualquer outro produto químico. A natureza dotou a saliva com substâncias suficientes para o controle biológico bucal. O hábito da escovação revove mecanicamente qualquer resto de comida, o fio dental remove o que fica preso entre os dentes e o enxágue com água remove o resto por dissolução e processos mecânicos. Somos vítimas de maus-hábitos e de uma sociedade voltada para o consumo. Onde o principal valor é a estética e na qual os creme dentais não passam de mera camuflagem estética com os seus odores artificiais, tendo em vista que uma boca saudável não fede, independentemente de usar creme dental ou não.

      Thumb up 10
    • Se eu não me engano, aqui mesmo já havia falado sobre o mal que a pasta de dente trás a saúde, principalmente o flúor…

      Thumb up 3
  2. O que ocorre é a falta de minerais biodisponíveis ou organificados, como cálcio, magnésio, potássio e sódio. É justamente pela falta desses cátions que os dentes acabam ficando mal formados e vem a prejudicar inclusive o rendimento escolar.
    Sim claro a presença de flúor pode compensar parcialmente a ausência dos cátions acima mencionados, mas produzindo resultados anômalos como dentes que tem menos cáries, e aparentemente bons, porém menos resistentes mecanicamente pela falta de cálcio e etc. Quanto ao resto do organismo, bem mais fraco, indefeso e predisposto a uma série de enfermidades degenerativas a começar com baixos rendimentos escolares e outros déficits neurológicos.

    Thumb up 5
    • Pergunte ao filósofo Sócrates. Eis a questão!

      Thumb up 1
  3. Na verdade a pasta não foi “descoberta”, ela estava no mercado. O que o estudo descobriu foi que esfregar a pasta, que tem alto teor de flúor, quadruplica a proteção contra cáries (em conjunto com a escovação normal, pelo que eu entendi).

    De qualquer forma, em algumas regiões do país o teor de flúor na água tratada foi aumentado, o que também diminui a incidência de cáries, por que causa um efeito chamado “cronificação” (a cárie existente fica estabilizada, sem aumentar mais, e novas cáries não aparecem mais).

    Thumb up 6
  4. Mais uma pesquisa inútil!

    Certo é escovar os dentes depois do almoço e não passar pasta sobre eles, até pq o que mais previne a formação de biofilme dental(placa) não é o flúor, e sim o efeito mecânico da escovação!

    E outra…Todos os cirurgiões dentistas a anos já sabem dos benefícios do flúor, isso não é nenhuma novidade.

    PS- Embora ninguém o faça. É sempre bom lembrar: O CORRETO é escovar os dentes 5 vezes por dia e passar fio dental!

    Thumb up 27
    • Pare de reclamar e agradeça por termos acesso a um site tão maravilhoso e repleto de informação quanto esse =D

      Thumb up 8
    • Não reclamei do site. Ele realmente é ótimo.
      Reclamei da pesquisa, o qual, não tem muito sentido.(A ideia dos coments é expressar opinião não é?!)xD

      Thumb up 12
    • Gostaria só de lembrar o seguinte fato em relação ao Flúor:
      Se de um lado é bom aos dentes, por outro lado, passa a ser uma substância altamente prejudicial ao resto do organismo devido a sua ação esclerosante geral.
      Hitler usava flúor para dominar os judeus, o flúor por ser o mais reativo dos elementos químicos eletronegativos, deixa nosso organismo sem reação a uma série de funções principalmente imunes e psíquicas.
      Ele é 100x mais tóxico que o chumbo e a concentração na água da Sabesp chega a ser 100x maior que o máximo permitido pela OMS.
      O Bruno tem razão ao falar que a escovação é mais importante e na falta de creme sem flúor, pode-se usar até sabão de coco, ou outro neutro.

      Thumb up 17
    • Muito bem, um comentário de quem anda atento, cuidado com o flúor, é muito prejudicial a saúde. O flúor pode ajudar na prevenção das caries mas ” vai nos matando”.
      Flúor na agua serve para manter o povo calmo sem reacção como o CLEME disse(controlo do povo, esse era o objectivo).

      A outras formas alternativas muitos melhores para resolver o problemas dos dentes é só pesquisar e não prejudica a saúde.

      Thumb up 7
    • Exatamente, os cientistas muitas vezes limitam demais as coisas e analisam o assunto por um único ângulo. A pesquisa analisou somente a questão da cárie, mas e a gengivite, o excesso de flúor no sistema nervoso e demais órgãos, e a Fluorose dentária que causa aquelas manchas mais brancas nos dentes das crianças? Eu desconfiou muito dessas pesquisas limitadas pois pode ter muito influência de empresas e de indústria que lucram com o flúor. Outro exemplo é o álcool que pode prevenir doenças cardíacas (como o vinho), mas em exceço tem prejuízos sociais, brigas, problemas no trânsito, problemas familiares, vícios, etc. O álcool no geral tem-se 200 problemas gerados para um único benefício que pode ser facilmente substituído por dieta saudável, exercícios físicos e controle do estresse. Será que o flúor tbem não pode ser substítuido?

      Thumb up 4
    • Tem Sensodyne Pró-Esmalte também, ela ajuda a endurecer o esmalte e proteger contra acidez.
      E isso não é um merchandising!

      Thumb up 5
    • Sim, realmente já usei e funciona. No meu caso, tenho erosão do esmalte dentário, e ao usar a Sensodyne Pró-esmalte consegui perceber a diferença até mesmo visualmente, pois meus dentes ficaram até mais claros (por causa do esmalte enfraquecido, não posso fazer nenhum clareamento).
      Porém levou meses para conseguir um resultado visível, além daquela terrível dor no bolso ao comprar uma pasta que tem um preço quatro vezes maior que as outras e ainda por cima vem com metade da quantidade, ou seja, OITO VEZES MAIS CARA.
      Não consegui sustentar o “tratamento” por muito mais tempo, e hoje meus dentes regrediram ao estado inicial da erosão.

      Thumb up 0
    • Já li sobre pesquisas que apontavam que as taxas de cáries para os países que fluoretam a agua não difere daquelas dos países que não fluoretam a água.
      Já li também que fluor pode causar uma enfermidade terrivelmente dolorida, e isso eu posso comprovar, a espondilite anquilosante, molestia maldida que carrego a anos e coincidência ou não quando em idade escolar passavam pessoas vestidas de branco e nos mandavam bochechar fluor nos nossos dentes.
      Há muito tempo fujo do flúor como o vampiro foge da cruz. Minha pasta de dentes é Philips sem flúor e já na minha última consulta odontológica não houve cárie, muito diferente de quando eu usava flúor, era cárie pra caramba.
      O que se sabe mesmo é que todo cientista que era contrário ao flúor teve sua carreira destruída pelo Macartismo, pois quem era contra o flúor era considerado contra a indústria armamentista americana e conseguentemente comunista.

      Thumb up 3
    • Se comentário foi muito pertinente e interessante mas tenho que contrapor em alguns pontos…O flúor inegavelmente trás mais beneficios do que malefícios a nível social, quando este, usado de maneira correta.

      Hj a fluoretação da água é um dos métodos médicos preventivos mais bem sucedidos da história, reduzindo até 65% da incidência de cárie onde seja implantado.

      Evidentemente ele tem seus pontos negativos. Lamento “sua” enfermidade, mas seu caso é, possivelmente, mais para um problema genético, o flúor pode ter atuado como um agente promotor mas não como agente etiológico primário.

      Acredito que em países mais desenvolvidos o flúor possa ser descartado mas no Brasil, local onde há pessoas mal tem acesso a médicos e cirurgiões dentistas, ainda seja de extrema necessidade tais métodos preventivos.

      Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
2934778774_ec37dc919a_z
Pornografia faz mal para você?

Alguns estudos dizem...

Fechar