Como evitar que seu filho seja abusado sexualmente

Publicado em 16.04.2012

“Não aceite balas de estranhos e nem fale com desconhecidos”. Quem é que nunca ouviu uma frase como essa? Os pais geralmente aconselham seus filhos a não andar com ou aceitar presentes de desconhecidos desde a tenra idade. Mas as estatísticas mostram que o perigo muitas vezes se esconde muito mais perto do que se imagina.

Não é a pessoa estranha que as crianças devem temer já que 87% das crianças é abusada por alguém que elas conhecem – na maioria dos casos por um membro da família, um adulto que tem relações de confiança com a família ou até mesmo por outra criança ou jovem.

Os pais podem ajudar a proteger seus filhos do abuso sexual conversando abertamente com eles sobre o assunto, dando informações adequadas. Isso pode parecer um assunto difícil de conversar, mas é a melhor maneira de proteger seu filho, de acordo com especialistas no assunto.

Os pais devem conversar com os filhos sobre formas de abuso usando informações adequadas a suas idades, garantindo que as crianças saibam quais são os comportamentos certos e errados. Além disso, os pais devem ensinar as crianças a dizer “não” ao agressor, e, se possível, tentar fugir e pedir ajuda para os pais.

Os dados sobre abuso infantil mostram que a maioria das crianças abusadas mantém isso em segredo. Isso significa que é importante que os pais não só conversem com seus filhos sobre o abuso infantil, mas que enfatizem que isso nunca é culpa da criança, que assim não se sentem inibidas em delatar seus agressores.

O abuso é sempre errado, e as crianças devem relatá-lo a um adulto de confiança. Os pais precisam manter o canal de comunicação aberto e conversar sempre que sentirem que algo está acontecendo com seus filhos, ou quando eles estão se comportando de maneira diferente.

Para incentivar as crianças a denunciar qualquer abuso, elas precisam saber com que adultos elas podem conversar. Especialistas recomendam que os pais ensinem seus filhos a relatar qualquer toque que as façam sentir desconfortáveis – mesmo que seja por um membro da família, professor, líder de um grupo de jovens ou por outra criança.

Como evitar abuso sexual infantil? Conversando. Veja como falar com a criança sobre o assunto:

  • Mostre quais são os toques permitidos – como um abraço ou um tapinha nas costas – e quais são ruins, como as áreas privadas.
  • Diga ao seu filho que ninguém – nenhum membro da família, professor, outra criança ou adulto – pode tocá-la nas áreas cobertas por um biquini, cueca ou calcinha, porque estas são áreas privadas. As exceções são os pais, na hora de dar banho na uma criança ou a ajudando no uso do banheiro, assim como um médico ou enfermeiro ao examinar a criança em um consultório médico ou unidade de saúde.
  • Diga ao seu filho que ele tem o direito de dizer “não!” para qualquer adulto que tente tocar suas áreas sexuais.
  • Diga ao seu filho que se alguém o tocar de alguma forma em suas partes íntimas, ele deve dizer isso a mãe, pai e ou a avó/avô ou outra pessoa de confiança imediatamente.

Outras formas de abuso sexual infantil são a exposição a atos sexuais ou conteúdos sexualmente explícitos não destinados a menores. As crianças devem ser incentivadas a conversar com os adultos de confiança quando qualquer uma dessas coisas acontecer. [ScienceDaily, foto de limaoscarjuliet]

ATUALIZAÇÃO

Conheça o belo projeto Pipo e Fifi de prevenção de violência sexual na infância. O site oferece gratuitamente um livro e jogos que, com a ajuda dos pais, educam as crianças sobre que tipo de toque é ou não adequado de maneira simples e lúdica.

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

7 Comentários

  1. Este é um dos maiores medos dos Pais,Eu por exemplo para não correr este risco não deixo meus filhos aos cuidados de ninguém,porque sou uma pessoa que convivo com todos mais desde sempre nunca me iludi com ninguém,sempre estou de butuca ligada e sei que as pessoas são falhas,e podem sim serem capazes de fazer algo ruim por melhor que elas sejam,para ir as escola quem os leva e trás sou eu,só se afastam de mim quando estão na escola,mas eu sempre verifico se como as professoras cuidam da integridade deles,sempre estou em cima,Meus Filhos são responsabilidade Minha,como tenho 3 enlouqueço neste quesito,em cuidar e proteger,mas graças a Deus ninguém nunca fez mal a eles,não temos amigos proximos de ficarem indo em casa e ficarem com eles um instantinho,de jeito nenhum o Unico que confio porque conheço o carater é o Pai do Mais sou eu e eu mesma e pago um preço alto por isso abdicando de ter as minhas escolhas de vida,mas pelo menos eles estão bem e em segurança.

    Thumb up 2
  2. eu continua a dizer que os abusos sexuais, são provenientes de sexo livre, antes quando se tinha o sexo privado ñ avia estes abusos mas agora as meninas so faltam esfregar na cara dos homens, ai vem a tara, sabem por que? por que elas escolhem os homens mais bonitos, enquanto que os mais feios sobram, ai se tornam isto ai.

    Thumb up 9
    • Abusos provém da falta de educação, da ignorância. Sempre existiram e sempre vão existir, mas bons pais podem minimizar ou até eliminar isso na vida de seus filhos.

      Thumb up 15
    • Falta de educação ou mesmo ignorância não. Mas imprudência e confiança demasiada isso sim.

      Thumb up 3
    • Cara você leu o texto , se trata de crianças,então vc acredita que meninas de variadas idades estão esfregando em homens?? peraí a culpa é das crianças da mulher quem lá for que seja? NÃO a unica culpa é do agressor abuso não tem motivo, nínguem quer ser abusado… não existe justificativa para isso.

      Thumb up 7

Envie um comentário

Leia o post anterior:
i101842
Pessoas ansiosas têm olfato melhor

Será que o olfato é ...

Fechar