Como manter a paixão acesa em depois dos primeiros meses de relacionamento

Quanto mais tempo você passa com uma pessoa, é normal que a chama de paixão diminua um pouco. Para casais em um relacionamento longo, recheado com problemas financeiros, preocupação com os filhos e tudo o mais, parece quase impossível manter uma relação quente na cama.

No entanto, de acordo com uma pesquisa nova, casais podem reacender o fogo se aprenderem como ser mais responsivos um com o outro.

O que isso significa? Explicamos.

Responsividade

O estudo descobriu que os casais podem despertar o desejo ao demonstrar e praticar “responsividade” – reações e comportamentos que sinalizam que uma pessoa realmente aprecia e apoia seu parceiro e está disposta a investir no relacionamento.

Gurit Birnbaum, professor de psicologia no Centro Interdisciplinar de Herzliya, em Israel, e Harry Reis, professor de psicologia da Universidade de Rochester, nos EUA, realizaram três experimentos projetados para examinar se a capacidade de resposta do parceiro poderia reavivar o desejo sexual.

O estudo

No primeiro, 153 participantes ficaram sabendo que teriam uma discussão online com seu parceiro sobre um evento significativo recente de sua vida. Na realidade, eles interagiram com um pesquisador que respondia com mensagens muito responsivas (por exemplo, “você deve ter passado por um momento muito difícil”) ou pouco responsivas (“não parece tão ruim para mim”).

Os achados mostraram que as mulheres experimentaram maior desejo sexual ao interagir com um parceiro responsivo. Curiosamente, o desejo dos homens não foi significativamente diferente nas duas situações de resposta.

No segundo experimento, os pesquisadores filmaram 178 participantes enquanto eles discutiam um evento pessoal com seu parceiro, descobrindo que quanto mais uma pessoa exibia comportamentos responsivos (como escutar, lembrar de fatos que seu parceiro contou, fazer o parceiro se sentir respeitado e amado), mais desejo sexual o parceiro relatava.

No experimento final, 100 casais foram convidados a manter um diário durante seis semanas documentando seu nível de desejo sexual e percepções de responsividade do parceiro. Os pesquisadores descobriram que tanto os homens como as mulheres que achavam que seu parceiro era mais responsivo tinham um interesse maior em fazer sexo com eles, embora o efeito tenha sido um pouco mais forte para as mulheres.

Intimidade-desejo

A conclusão é que, para muitas pessoas, experimentar uma conexão íntima e sentir-se compreendido é uma parte importante da sexualidade.

Se você acha que seu parceiro está cuidando de você, validando suas preocupações e ideias, isso faz com que você o deseje mais, inclusive sexualmente.

A pesquisa foi parcialmente inspirada pelo que os psicólogos chamam de “paradoxo do desejo-intimidade”, ou seja, o conceito de que quanto maior a intimidade entre parceiros, menos desejo sexual eles sentem.

Birnbaum e Reis afirmam que o paradoxo não é verdadeiro em qualquer circunstância. Suas descobertas sugerem que o que determina se a intimidade sufoca ou instiga o desejo não é sua mera existência, mas seu significado contextual. [ScientificAmerican]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 3,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta