Como o Sol pode ficar daqui a seis bilhões de anos

Publicado em 6.09.2010

Essa foto não é uma montagem. O que se pode observar na imagem é um fenômeno intrigante que está ocorrendo a um objeto estelar semelhante ao nosso Sol: água quente em volta de uma estrela gigante de carbono.

E porque isso é intrigante? O problema é que os cientistas acreditam que não deveria haver vapor de água em volta de estrelas morrendo, como a da figura.

A vida do Sol vai acabar em seis bilhões de anos. Parecido com o que acontece com essa estrela, ele terá mais carbono do que oxigênio em sua atmosfera. Mas os cientistas pensavam que todo o oxigênio do Sol estaria ligado aos monóxidos de carbono, e portanto não poderia reagir com o hidrogênio para criar água.

Porém, desde 2001 essa água desse astro é observada. Os pesquisadores imaginaram então que, conforme a estrela se expande rumo ao seu fim, ela vaporiza planetas e cometas que passam por ela. O que significa que a água seria fria, uma vez que os planetas estão longe do núcleo da estrela.

Mas essa teoria também está um pouco furada, já que a água encontrada recentemente é quente. A outra possibilidade, então, é que a luz ultravioleta de estrelas próximas atinge a atmosfera e faz com que o monóxido de carbono quebre, liberando o oxigênio necessário para criar a água.

No entanto, nenhuma conclusão pode ser tirada por enquanto, e mais estudos são necessários para entender o fenômeno. Segundo os cientistas, essa descoberta demonstra que a química das estrelas é muito mais complexa do que se pensava. [Gizmodo]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

21 Comentários

  1. O HIDROGÊNIO, em uma estrela, SÓ ENTRA em FUSÃO, se esse gás estiver submetido às IMENSAS condições de temperatura e pressão, que existem NO NÚCLEO desse astro.Assim, não deveria ser surpreendente, que EXISTA hidrogênio, que ESCAPOU à fusão, em um estágio da vida da estrela, em que ela já está fabricando elementos pesados.Então, no final da vida, já tendo sintetizado o Oxigênio,seria lógico, que esse elemento químico reagisse com o hidrogênio, em regiões da estrela, com temperaturas INFERIORES a 2000K, pois acima dessa temperatura, não ocorre a formação da água.

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
cerebro
Como o cérebro armazena nossas memórias?

Diferentes sensações...

Fechar