Como os milionários enriquecem?

Publicado em 23.07.2012

Existem poucas maneiras de ficar milionário: lucrando a partir do trabalho de outras pessoas, ganhando na loteria, roubando ou nascendo em uma família que já é rica. Trabalhar duro não parece levar a uma tonelada de dinheiro.

Uma nova pesquisa descobriu, no entanto, que a minoria dos milionários da atualidade nasceu em berço de ouro, com dinheiro para gastar e queimar desde a infância. De acordo com o novo estudo da Fidelity Investments, corporação de investimentos e serviços nos Estados Unidos, 86% dos milionários atingiram a marca de milhões de dólares na conta por seu próprio esforço, e não consideram que nasceram em uma família rica.

Entretanto, o conceito de riqueza é relativo – ainda mais em tempos de crise. Três quartos dos milionários se sentem ricos, mas o restante afirma que precisaria em média de US$ 5 milhões em investimentos (cerca de R$ 10 milhões) para se sentir rico. O estudo foi feito baseado em pesquisas com mais de mil investidores milionários.

Caminho para a riqueza

Se a maioria dos novos milionários não são frutos de famílias ricas, como eles conseguem tanto dinheiro? O estudo da Fidelity Investments, Outlook Millionaire Fidelity, apontou como é o comportamento dessas pessoas em relação às finanças. Em média, esses milionários têm cerca de US$ 3,05 milhões em investimentos (aproximadamente R$ 6 milhões), e não atingiram o ápice financeiro na juventude – eles têm, em média, 61 anos.

• 7 jovens que ficaram milionários sozinhos

Os milionários que ficaram ricos ao longo da vida revelaram que suas principais fontes de recursos incluem investimentos/apreciação de capital, compensação e participação no lucro de empresas. Em relação às estratégias de investimentos, as pessoas que se tornaram milionárias são mais propensas a investir em capital de empresas e corporações, enquanto os que já nasceram ricos normalmente investem nos empreendimentos familiares e no mercado imobiliário.

A pesquisa também mostrou que, quando se trata de futuro financeiro, 30% dos milionários estão preocupados com a conservação da riqueza, enquanto outros 20% estão mais interessados em fazer a fortuna crescer. Quem se tornou rico se mostrou tão confiante quanto os milionários que já nasceram em uma família abastada.

O estudo, que já está em sua quinta edição, também revela que os milionários estão mais animados do que nunca. Suas perspectivas continuam melhorando, e o otimismo atinge o maior nível desde o início do levantamento, em 2006. [LiveScience/EON]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

2 Comentários

  1. Será que vale mesmo a pena ficar rico aos 65 anos de idade, não seria melhor gastar com moderação a vida toda?

    Thumb up 0
  2. Um professor meu sempre dizia: trabalhadores apenas cobrem despesas, quem realmente ganha dinheiro são os empresários.

    Claro que isso se dá em cima do trabalho dos outros, é o conceito da mais-valia. É o mundo capitalista que vivemos, mas a busca por lucros maiores que financiam investimentos em todas as áreas, que resultam numa melhor qualidade de vida. A solução é trabalhar pros outros até ter dinheiro para abrir seu próprio negócio e aí ter gente trabalhando para você.

    Thumb up 18

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Pelé
As memórias da adolescência são as melhores?

Estudo sugere que le...

Fechar