Confirmado: a pesca está acabando com os tubarões

Publicado em 12.03.2012

Faz um tempo que cientistas tentam saber se as áreas marinhas protegidas, onde os tubarões e suas presas estão fora dos limites para os pescadores, são de fato o lar de mais tubarões do que zonas não protegidas do oceano.

O problema em responder essa questão é que é difícil monitorar um ambiente onde os seres humanos podem passar pouco tempo.

Mas pesquisadores americanos resolveram o problema criando 200 “câmeras iscas” subaquáticas, para contar os tubarões cabeça de cesto, que são tubarões de recife do Caribe (Carcharhinus perezi), dentro e fora de reservas marinhas no mar do Caribe.

Os tubarões, atraídos pelo cheiro da isca, nadavam até as câmeras, o que permitia que a equipe de pesquisa registrasse, contasse e comparasse as populações de tubarões em duas reservas marinhas contra duas áreas onde a pesca é permitida.

Resultado: dentro de áreas protegidas, os tubarões foram capturados em filme quase quatro vezes mais do que fora dessas áreas.

“Embora saibamos que peixes de recife relativamente sedentários e lagostas se beneficiam de reservas marinhas, este estudo apresenta agora uma prova visual de que animais grandes, como tubarões ativos, também são dramaticamente mais abundantes dentro dessas áreas protegidas”, disse Mark Bond, principal autor do estudo.

Tubarões cabeça de cesto estão listados como “quase ameaçados” pela União Internacional para a Conservação da Natureza, um órgão independente que avalia o estado de conservação de espécies em todo o mundo. Seus números são decrescentes devido à pesca intensa, de acordo com os pesquisadores.

Nós já noticiamos aqui que as populações de tubarões de várias espécies por todo o mundo estão diminuindo drasticamente nas últimas décadas por causa do lucrativo comércio de suas barbatanas, principalmente para a sopa afrodisíaca de barbatana de tubarão no oriente.

Especialistas reforçam a necessidade de preservar nossas espécies de tubarão, já que eles são fundamentais ao equilíbrio ecológico do oceano.[MSN]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. Só pessoas sem informação pra ler essa matéria com indiferença, matasse tubarões por suas barbatanas, tem coisa mais IDIOTA? O tubarão nunca tem uma segunda chance, não dá pra colocar uma prótese, como fazemos com outros animais.

    Thumb up 1
  2. O ser humano atual (homo pecadoris), está empenhado na destruição da vida e do ambiente onde ela existe. Isto acontece diretamente através dos que matam e destroem ou indiretamente com os que fazem instrumentos e até mesmo protestam contra.
    Não tem jeito ainda. Enquanto a população de H. Pecadoris for grande a destruição continuará. Já está garantido que em poucas décadas todos os grandes animais extinguirão. Todos os grades, felinos, rinos, hipos, peixes vão evaporar. A amazônia será uma grande caatinga com um riacho de mesmo nome.
    Aguardamos a multiplicação dos Homo celestis para parar isto e reconstruir a partir do que sobrar.
    O mundo como ele era já acabou mesmo. Não se enganem.
    Esperamos a reconstrução.
    Tomara que não seja depois de uma grande guerra global.
    Ainda pode ser, enquanto não evoluir nossa base moral.
    Se não tomarmos vergonha na cara, será!!!!!!!

    Thumb up 0
    • não sei,não sou muito amigo de tubarão não.

      Thumb up 1
    • Bom pra ele!

      Thumb up 1
  3. Centenas de milhões de anos, resistiram a devastadores cataclismos e extinções em massa, se existe na Terra campeões de sobrevivência, são estes peixes cartilaginosos. Agora estão ameaçados pela espécie humana, o maior desastre natural que já se viu nesse planeta.

    Thumb up 10

Envie um comentário

Leia o post anterior:
HD-DARWIN-WALLACE
Teria Darwin plagiado Wallace na Teoria da Evolução?

Charles Darwin já fo...

Fechar