Conheça a novidade que faltava no mercado: a camisinha-viagra

Publicado em 14.05.2011

Dois coelhos com uma cajadada só. Os médicos especialistas da empresa britânica de biotecnologia Futura Medical conseguiram desenvolver um produto que auxilia no tratamento da disfunção erétil e ainda incentiva o sexo seguro: trata-se da “camisinha-viagra”.

O preservativo está prestes a receber a aprovação regulatória na Europa Continental e no Reino Unido. A companhia farmacêutica Reckitt Benckiser Group tem esperanças de colocá-lo à venda dentro de um ano. Até lá, a empresa espera que, depois de mais estudos clínicos, o produto também obtenha aprovação para os consumidores dos EUA.

Os médicos relatam que a teoria por trás da nova camisinha não apresenta nada de especial. Encontrar o ingrediente ativo foi fácil: os investigadores usaram um produto químico vasodilatador comumente utilizado para combater a angina – dor intensa e latejante no peito que ocorre quando o coração não recebe sangue o suficiente.

A parte mais dura foi descobrir como manter o gel com o ingrediente ativo dentro do preservativo de modo que o vasodilatador tocasse somente o pênis do usuário durante a relação sexual. No entanto, os pesquisadores conseguiram superar esse obstáculo e chegar a um produto viável.

O empresário James Barder, representante da Futura nos Estados Unidos, explica a dificuldade encontrada. “O desafio é manter o líquido vasodilatador estável dentro do preservativo, ou seja, condicionar um gel que não cause prejudício à estrutura do produto. Algumas substâncias podem degradar o látex muito rapidamente”.

Dada a popularidade da pílula do Viagra, encontrado hoje em vida nos mais diversificados estabelecimentos, a camisinha-viagra tem como objetivo conseguir igual penetração no mercado, valendo-se principalmente de sua função dupla.

O novo preservativo ainda possui um atrativo a mais para incentivar relações sexuais sem o perigo da transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs): os fabricantes afirmam que o produto não escorregar do pênis durante o sexo, um problema surpreendentemente comum relatado pelos homens. [DailyTech]

Autor: Bruno Calzavara

Bruno Calzavara é recém-formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e está de volta à equipe do Hype após dois anos. Adora todos os esportes, exceto futebol. Gosta de chocolate e de sorvete, mas não de sorvete de chocolate.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

32 Comentários

  1. Acho uma iniciativa muito importante primeiro atende aqueles que passam por situações constrangedora para o homem, que é a falta de ereção, er segundo a prevensção de doenças transmitiveis na relação sexual, é´isso ai gostei

    Thumb up 6
  2. Boa… mas o que acontecerá à mulher no caso do rompimento da camisinha? o produto quimico vasodilatador não afecta os vasos femininos? qual será o efeito no organismo feminino, caso o quimico tenha efeitos nos seus vasos?

    Thumb up 13
  3. Prazer prolongado e sexo seguro,tudo de bom….Alias,parabéns Mariana,muito inovadora a sua idéia já que camisinhas são de um jeito só…

    Thumb up 2
  4. Como já falei em outro comentário, dou nota 10 para qualquer ser humano ou empresa que crie ou invente algo que traga felicidade para as pessoas. Gostei do comentário da Mariana. Parabens pelo conhecimento de causa!

    Thumb up 7
  5. essa vai atender, uma grande demanda, tem um porem os precos deve ser salgadinho!

    Thumb up 2
  6. Alexandre, a maioria dos casos de disfunção é a dificuldade de manter a ereção por tempo satisfatório. Então se realmente funcionar vai atender a necessidade da maior parte dos que sofrem com isso. O problema é que muitos que não precisam tem usado viagra e vão fazer a mesma coisa com esse preservativo, com isso acabam criando uma dependência psicológica.

    Thumb up 20
  7. “A parte mais dura foi descobrir…”

    “… tem como objetivo conseguir igual penetração no mercado…”

    Um texto bastante sugestivo.

    Thumb up 34
  8. A ciência vai avançando cada dia que passa, isto é bom mais devemos saber que pode ser perigoso. vejamos:
    a camisinha é dura e segura-se bem no penis, como está escrito não escorrega do pénis, mais agora, esta firmesa da camisinha no penis pode de qualquer forma trazer efeitos colaterais não no homem mais sim na mulher, porque a quando do coito a camisinha é burracha e quando esfregada ou freccionada aquece, alem disto o produto conservante da mesma, são estes e outros bucados que os enventores ou laboratoristas têm de ter tambem em conta. mas contudo é uma alegria este avanço do preservativo.

    Thumb up 0
  9. Não alexandre, na verdade é problema de ejaculação, quando acontece, o indivíduo não consegue levantar mais…

    Thumb up 2
  10. Muito boa a idéia. Só tem um detalhe que vai dificultar um pouco: Colocar camisinha com o “jr” mole. hehehehe

    É brincadeira, mas imagine só… Se ela é para resolver o problema da disfunção erétil, os usuários (os que realmente precisem) vão ter um pouquinho de trabalho para colocar.

    Thumb up 51
  11. he he quero ser o primeiro a testar aqui no Brasil, pode mandar que estou interessado, SEXO É VIDAAAAAAAAAAAAAAA

    Thumb up 4
  12. Para colocar uma camisinha pelo que eu sei o penis tem que estar ereto e o Viagra é desnecessário.Se estiver “mole” como por a camisinha?
    Para mim isso é propaganda enganosa.

    Thumb up 8
  13. HOMENS QUE TEM O PENIS GROSSO NÃO CAI A CAMISINHA E PARA CAMISINHA NÃO CAIR DO PENIS É SO FAZER MAIS APERTADA PARA AQUELES PENIS MAIS FINOS,

    Thumb up 5
  14. Caramba meu, muito boa a materia e bastante interessante, mas, será que o valor desse E.P.I (Equipamento de Proteção Individual) vai ser acessivel a todos os bolsos; assim, não sera do valor de um viagra por ser seu “genérico” ??
    kkkkkk

    Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
elefantes
Elefantes têm mesmo medo de ratos?

Se os desenhos da Di...

Fechar