Desenho e estrutura de Stonehenge podem ser inspirados por som

Publicado em 19.02.2012

Segundo o estudo de um pesquisador norte-americano, música pode ter sido uma inspiração para o design de Stonehenge.

Steven Waller é especialista em “arqueoacústica”, que examina o papel que o som pode ter desempenhado em culturas antigas.
A ideia intrigante de Waller é que antigos humanos poderiam ter baseado o layout do grande monumento, em parte, na maneira como eles percebiam o som.

Por exemplo, Waller mostrou como duas flautas tocadas em um campo podem produzir uma ilusão auditiva que imita a posição espacial da estrutura de Stonehenge.

“Minha teoria é que os antigos bretões, quando ouviam duas flautas em um campo, estavam experimentando padrões de interferência de ondas sonoras, onde em determinados locais, conforme se anda em torno do par de músicos, você ouviria barulhos altos ou zonas silenciosas”, explica.

Se você pudesse olhar para isso de longe, seria parecido com os raios de uma roda. E, conforme você anda ao redor do círculo, cada vez que você chega a um dos pontos onde o som é “cancelado”, parece haver um objeto massivo invisível na sua frente. Essa visão mental ao ouvir tal som forma a estrutura do Stonehenge.

Explicações sobrenaturais

Os pesquisadores levaram algumas pessoas vendadas para um campo onde dois gaiteiros estavam tocando e pediram-lhes para desenhar diagramas da paisagem sonora que haviam experimentado.

Essas pessoas não foram informadas de nada sobre padrões de interferência ou Stonehenge.

Os participantes descreveram a presença de grandes estruturas. Quando os cientistas tiraram as vendas dos olhos dos participantes e eles descobriram que não havia nada no campo, exceto duas flautas, ficaram boquiabertos.

Waller disse que suas ideias foram reforçadas por meio de medições que ele havia feito das sombras acústicas efetivamente expressas pelo megálitos de Stonehenge. O pesquisador descobriu que eles reproduziam com exatidão o padrão de interferência que seria gerado por duas flautas tocando no centro do monumento.

Waller argumentou que o comportamento do som teria cativado completamente os antigos. “As pessoas nem sequer sabiam que o som era propagado por ondas de pressão até alguns séculos atrás”, disse ele. “Sabemos que o som foi um grande mistério para os antigos, pois há muitos mitos sobre ecos serem um espírito que vive nas rochas, ou que o trovão era causado por grandes pássaros batendo suas asas no céu. Eles tinham explicações sobrenaturais para todos esses fenômenos sonoros”, conta.[BBC]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

7 Comentários

  1. Interessante. Só que o padrão de interferência depende da distância em que as fontes sonoras se encontram, e também do comprimento das ondas sonoras, se não me falha a memória e a física…

    Thumb up 1
  2. Acho que esse pesquisador foi abdusido e os et’s lhe derem essa explicação sonora, e pelo visto acho que eles andaram ouvindo muito rock progressivo.

    Thumb up 2
    • Então por quê você está comentando?

      Thumb up 2
  3. Esse Stonehenge é cheio de plataformas, acho que as pessoas que construiram estavam escutando as musiquinhas clássicas do mario bros!!

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
earth-from-space
Janeiro trouxe calor e extremos para o globo

Janeiro de 2012 foi ...

Fechar