Desmatamento na Amazônia começa a ser contido

Publicado em 9.01.2012

O Brasil está vencendo a guerra contra o desmatamento da Amazônia. Pelo menos é isso que afirma Justin Rowlatt, um repórter britânico da BBC que acompanhou operações de agentes ambientais brasileiros na maior floresta tropical do mundo, e se convenceu da seriedade de preservar a natureza.

O jornalista inglês fez uma jornada por aquilo que é chamado de “arco do desmatamento” da Amazônia, uma gigantesca área cujo limite começa nas bordas do nordestino estado do Maranhão, passa pelo sul do Mato Grosso e abrange todos os estados da Região Norte, em maior ou menor escala. Anos de operações clandestinas foram destruindo boa parte da mata original nestas regiões.

Rowlatt acompanhou a equipe liderada por Evandro Selva, um agente ambiental do Ibama, durante uma atividade rotineira no território amazônico: descobrir quem está desmatando ilegalmente. Rowlatt descreve a odisseia desde o início: Evandro e os companheiros detectam, via satélite, árvores sendo retiradas de determinado ponto da floresta por algum motivo desconhecido.

Munidos de armas e roupas camufladas, os agentes imediatamente sobem a bordo de um helicóptero para averiguar o problema, e convidam o repórter a presenciar a missão. No ar, Rowlatt descreve a desolação que sentiu ao ver áreas gigantescas da floresta já castigadas pelo intenso desmatamento praticado por brasileiros e estrangeiros nas últimas décadas. Entre 1996 e 2005, a Amazônia perdeu anualmente 19.500 km², pouco menos que a área do estado do Sergipe.

Com agilidade militar, o helicóptero encontra o ponto em que um trator, paulatinamente, enche carretas de caminhões com troncos e mais troncos de árvore. O britânico descreve a rapidez com que o pouso na área acontece, mas a velocidade não é suficiente para pegar os contraventores em flagrante: todos fogem ao sentir a presença do Ibama nos céus da Amazônia.

“Eles vão voltar”, garante Evandro Selva, explicando que basta se esconder e esperar para que os praticantes do desmatamento tornem a agir. O helicóptero parte para outra tarefa de salvamento ambiental e deixa a equipe de Evandro sozinha, tocaiando a área. Depois de um bom tempo escondidos sob o sol escaldante, um resultado: eles observam um homem de camisa esfarrapada voltando sorrateiramente para o local do crime.

Imediatamente, a equipe do Ibama sai do mato, se faz reconhecer e rende o homem debaixo da mira de uma pistola. Um dos agentes dispara um tiro no ar, e outro criminoso aparece por detrás das árvores. No total, Evandro prendeu cinco homens, responsáveis por encher três caminhões com troncos de árvore até a carga máxima da carreta. Todos os veículos foram apreendidos. Era uma vitória contra o desmatamento.

Rowlatt se diz otimista quanto ao futuro da Amazônia. O Brasil se comprometeu, em 2004, a reduzir a destruição da Amazônia em 80%, até o ano de 2020. Esta também é a porcentagem de floresta que, segundo as observações de Rowlatt através do satélite, continua intocada mesmo depois de tudo que já foi devastado. Um indicativo, conforme acredita o jornalista, de que há esperança na conservação de um dos maiores recursos naturais da humanidade. [BBC]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

13 Comentários

  1. os crimes ambientais deveriam ser combatidos com mais rigor de que o trafico de drogas pois ele prejudicial ao todo o planeta.estes caras sao pegos 200 reis e sao soltos para derrubar a floresta de novo. aqui no brasil so enchuga gelo .

    Thumb up 2
  2. os crimes ambientais deveriam ser combatidos com mais rigor de que o trafico de drogas pois ele prejudicial ao todo o planeta.estes caras sao pegos 200 reis e sao soltos para derrubar a floresta de novo. aqui no brasil so enchuga delo.

    Thumb up 1
  3. Prender pessoas não é a solução. Elas temque ser sustentadas por nós.O melhor é não terem nascidos, ou infelizmente ter que serem eliminadas, coisa totalmente errada.
    Esperar que elas morram de velhice, significa que temos que sstentá-las até lá e eu me oponho a isto. Não vou pagar pelos erros dos outros. A solução mais lógica seria o aborto obrigatório (como usado na china), para quem não tivesse condições de criar uma criança com dignidade. Nascer e ser jogada para a sociedade se responsabilizar por ela é um crime muito maior que o aborto. Melhor condições de vida só é possível, agindo com inteligencia. Paizes do 1º mundo usam o aborto consentido e não foram castigados por Deus. Muito pelo contrário têm uma boa qualidade de vida. Paises do 3º mundo, ao contrário, vivem cheio de mendingos, numa miséria que faz gosto.

    Thumb up 0
  4. DEMORÔ!

    (procure por imagens de satélite antigas da Mata Atlântica e compare com imagens atuais: impossível não sentir uma dorzinha)

    Thumb up 0
  5. O sonho do planeta em ter uma floresta preservada é nunca porque as leis do País sao ultrapassadas para tomar medidas dos acontecimentos atuais, nao pune quem está errado, nao prende,é grilagem de terras,crime ambiental sempre ,e ninguem é punido,se um Politico faz corrupiçao fica por isso mesmo e ainda volta pro governo ,SE o proximo governo impor leis ,CPI seja para A,B ou C e prisao aí acreditamos em uma melhora, do jeito que esta é zero chance de melhora…..

    Thumb up 0
  6. Quem me conhece, sabe por opiniões anteriores, que eu sou contra ao excesso de população no mundo. Este excesso, usado nas guerras do passado, só serviam para serem mortos nas guerras de conquistas. Isto era a grande arma do passado, que não mais é usado agora. Estas pessoas eram criadas para a guerra. Não necessitavam de instução. O controle de natalidade era feito com este precesso ou de modo natural com a morte infantil. Agora isto não mais é usado e este excesso fica prejudicando a qualidade de vida de um pais. Os paises de 1º mundo usam o aborto consentido, para frear o nascimento desordenado. Quem não usa (3º mundo) fica refem da marginalidade abundante, porque o ser humano é não é capaz de morrer de fome, como os outros animais da natureza. Eles assaltam, matam, torturam seus semelhantes, desrespeitam as leis, para obterem o que desejam. Portanto, antes de tomar qualquer decisão que não fará efeito algum, temos que combater o mal pela raiz.

    Thumb up 2
  7. Sim, pela pressão internacional o Brasil age. E os que foram presos? Foram encaminhados pra onde?

    Thumb up 0
  8. O Governo Brasileiro deveria oprimir e investir pesado neste setor. É dever obrigatório, sem duvida…

    Thumb up 1
  9. Não graças a este governo fracassado, mas sim por conta de pressão internacional, neste ponto, eu acho que eles tem que intervir mesmo!

    Thumb up 4
    • A mesma conversinha de sempre, se dá certo é graças a Deus, se dá errado é culpa do governo.

      Thumb up 1
    • Ninguém disse graças a deus, leia direito e vá estudar um pouco de geopolítica para perceber que esse governo realmente não ajudou em nada

      Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
worried-woman-couple-11091902
Antidepressivo funciona melhor combinado com terapia

Um novo estudo compr...

Fechar