Aplicativos para emagrecer Android e iPhone (iOS)

Publicado em 14.06.2012

A não ser que você seja em uma espécie em extinção na sociedade moderna atual, você não desgruda do seu celular o dia todo. Segundo uma pesquisa recente da empresa SecurEnvoy, 66% das pessoas têm nomofobia, que é medo de ficar sem o celular.

Enquanto para muitos tal dependência tecnológica soa prejudicial, existe pelo uma coisa em que ela pode ser boa: fazer dieta com sucesso usando apps de celular.

Muitos smartphones, com sistemas como o Android e iOS (iPhone), possuem aplicativos que ajudam as pessoas a emagrecerem. E como eles fazem isso? Ajudando-as a se monitorarem. Alguns podem calcular o Índice de Massa Corpórea (calcule o seu aqui), determinando qual é seu peso saudável e se você está acima desse número, outros contam as calorias que você consome, sugerem exercícios físicos adequados, funcionam como diário alimentar, e em outros é até possível enviar mensagens via Facebook e Twitter, para que seus amigos possam te apoiar durante essa empreitada.

Tudo isso, segundo os cientistas, pode tornar o controle de ingestão de calorias e o automonitoramento durante uma dieta muito mais fácil, lhe ajudando a fazer as mudanças de comportamento necessárias para seguir um regime.
Os avanços tecnológicos dos dispositivos eletrônicos podem ser exatamente o “empurrãozinho” que faltava para nós, já que controlar nossos objetivos no papel pode ser tedioso e trabalhoso e nos fazer desistir rápido.

O estudo

Agora, um estudo da Universidade de Pittsburgh (EUA) confirmou que aplicativos de celular podem nos ajudar a emagrecer. “Nosso estudo fornece evidências de que o contato permanente através de dispositivos portáteis pode ser benéfico para pessoas que estão tentando perder peso”, disse Mindi Styn, da Universidade de Pittsburgh.

210 adultos com sobrepeso ou obesos participaram do estudo em um de três grupos: automonitoramento com um diário eletrônico, automonitoramento com um dispositivo que forneceu feedback através de uma mensagem por dia, ou automonitoramento com um diário convencional, de papel.

Todos os participantes tiveram sessões de aconselhamento em grupos sobre a perda de peso e consumo diário de calorias, e metas de atividade física a atingir. Após 24 meses, as pessoas que mantiveram diários, fossem eletrônicos ou de papel, mais do que 60% do tempo perderam mais peso do que os se monitoraram menos de 30% do tempo.

Os que usaram dispositivo eletrônico eram mais propensos a continuar se monitorando. Segundo Lawrence Cheskin, da Universidade Johns Hopkins (EUA), as pessoas devem tirar proveito de qualquer ferramenta que facilite o automonitoramento, porque isso de fato aumenta a probabilidade de sucesso da dieta.

A perda de peso foi mais ou menos igual nos três grupos, mas pode ser que existam outros aplicativos de dieta mais “amigáveis” que os usados na pesquisa, que ajudem as pessoas a perder mais peso do que em métodos tradicionais. De qualquer maneira, usar qualquer diário já aumenta suas chances de perder peso.

Buscando as opções

De acordo com uma pesquisa da Nielsen, nesse ano, em comparação com 2010, os preços dos celulares “inteligentes” (smartphones) abaixaram mais de 30%. No Brasil, as vendas de smartphones cresceram 179% em 2011.

Isso significa que você está provavelmente qualificado a começar sua dieta agora com aquela ajudinha eletrônica. Se você controlar as suas calorias cuidadosamente o Nutrabem (iOS USD 0,99 e Android gratuito) ele te trará resultados; um membro aqui da edição perdeu 9Kg com ele. O My Fitness (iOS, Android) também é em português e gratuito, o Medida Certa (iOS, Android) possui sugestões de programa de reeducação alimentar aliada a prática de exercícios físicos, informações da Organização Mundial de Saúde, dicas de atividades físicas recomendadas pelo personal trainer Márcio Atalla e vídeos de jornalistas que deixaram de lado os maus hábitos alimentares.

Outra sugestão é o Stickk.com, um site gratuito online que permite que os usuários “fechem contratos” para reforçar o comportamento saudável. Ou seja, se você quer emagrecer, fazer mais exercícios físicos, comer mais vegetais, você pode firmar esse objetivo e receber um “empurrãozinho” para cumpri-lo: dinheiro. Isso porque, se você falhar nesse compromisso, paga uma multa. Dá para escolher para quem vai o dinheiro: um amigo, uma instituição de caridade, um inimigo, etc. A dor no bolso se provou um incentivo bastante eficaz para este redator que perdeu 10Kg com ele.

Se você não está a fim de encarar ajuda eletrônica, seja em celulares ou sites, pode sempre apelar para o bom e velho diário. Não tem erro: no mínimo, você vai se tornar mais eficaz em se controlar. Só benefícios, nenhum efeito colateral.[MedicalXpress, UOL]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

2 Comentários

    • Com certeza este comentário foi de uma daquelas magrinhas malditas que dizem: “como de tudo e não engordo de jeito nenhum”.

      Thumb up 11

Envie um comentário

Leia o post anterior:
original
Adesivos: última inovação na tecnologia de telefones celulares

TecTiles são adesivo...

Fechar