Cientistas encontram a maior pegada de dinossauro do mundo, no “Jurassic Park” australiano

Paleontólogos da Universidade de Queensland, na Austrália, encontraram o que parece ser a maior pegada de dinossauro do mundo, em uma região conhecida como “Jurassic Park” australiano.

No “parque”, ao longo de 25 quilômetros na costa da Península Dampier, os cientistas já identificaram 21 tipos diferentes de rastros de dinossauros, incluindo a pegada gigantesca, que mede 1,75 metros.

Diversidade incrível

De acordo com o principal autor do estudo, Steve Salisbury, o registro é provavelmente de algum tipo de dinossauro saurópode.

Fósseis desses grandes animais pescoçudos comedores de plantas podem ser encontrados em todos os continentes, exceto na Antártida.

O que é interessante nesta descoberta em particular é seu tamanho, bem como a diversidade de dinossauros do início do Cretáceo representada neste antigo terreno.

“As pegadas fornecem uma espécie de censo de uma fauna de dinossauros extremamente diversificada”, Salisbury disse ao portal Gizmodo. “21 tipos diferentes de dinossauros todos vivendo juntos, ao mesmo tempo, na mesma área. Nunca vimos essa variedade antes, em qualquer lugar do mundo. É o equivalente cretáceo do Serengeti”.

Riqueza de informações

Salisbury e sua equipe gastaram aproximadamente 400 horas durante cinco anos estudando essa região, chamada de Walmadany, documentando minuciosamente as pegadas dos animais, que chegam na casa dos milhares.

Entre os tipos de dinossauros que viviam ali, a equipe determinou que cinco eram predadores carnívoros e seis eram quadrúpedes herbívoros, do grupo Ankylosauria.

Por fim, os cientistas também encontraram a primeira evidência da presença de estegossauros na Austrália.

A equipe estima que as pegadas tenham entre 115 e 90 milhões de anos. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Uma resposta para “Cientistas encontram a maior pegada de dinossauro do mundo, no “Jurassic Park” australiano”

Deixe uma resposta