Esperança: florestas estão sendo melhor cuidadas

Publicado em 9.06.2011

Há luz no fim do túnel. Um estudo realizado pela Organização Internacional das Madeiras Tropicais (ITTO, na sigla em inglês) aponta que as florestas tropicais em todo o mundo estão sendo melhor administradas agora do que há cinco anos. Segundo o relatório, as melhorias mais significativas foram observadas na África.

A ITTO é uma organização de trocas comerciais a favor da sustentabilidade. Seus 60 países-membros representam 90% do comércio mundial de madeira. O relatório atual analisou dados de 33 importantes países no contexto do comércio madeireiro, como Brasil, Congo e Indonésia. Os três apresentam vastas regiões cobertas por forestas.

A pesquisa aponta que as áreas sustentáveis aumentaram cerca de 50%. No entanto, mais de 90% da área coberta por floresta tropical no planeta não tem proteção.

“O importante é que a área sob manejo florestal sustentável subiu de 36 para 53 milhões de hectares em cinco anos”, lembra Duncan Poore, um dos autores do relatório. “É uma melhora substancial, mas ainda há um longo caminho a percorrer”, ressalta.

“Calculando a área de cobertura florestal permanente dentre os membros da ITTO, chegamos a 760 milhões de hectares. Ou seja, os 53 mil protegidos não chegam sequer a 10% do total, o que é decepcionante”, emenda.

Dentre os países que mais se destacaram no aumento da proteção estão Bolívia, Brasil, Camarões, Congo, Gabão, Peru e Venezuela. Entretanto, observações por satélite revelaram recentemente uma escalada alarmante do desmatamento no nosso país, indicando que a perda de floresta em algumas zonas do Brasil pode continuar mesmo que aumente a proteção em outras áreas.

“É mais importante se certificar de que os países decidam quais áreas de mata eles querem preservar e com qual finalidade, e cuidar de forma satisfatória, ao invés de chorar lágrimas de crocodilo sobre o desmatamento”, acredita Poore. “A realidade é que na maioria dos países o desmatamento vai continuar. Porém, se eles cuidarem das áreas que são realmente importantes ecologicamente, a devastação pode não ser um problema”, revela.

O relatório da ITTO deixa claro que as pressões para o desmatamento casa vez maior continuam devido à expansão da população mundial, à utilização crescente de matérias-primas como madeira e ao aumento da demanda por terra para agricultura e pecuária.

A grande esperança é que países ricos possam em breve começar a financiar os mais pobres para proteger as florestas com o interesse de absorver dióxido de carbono e combater as alterações climáticas.

Porém, apesar de anos de discussão, o estabelecimento de um mecanismo internacional de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD) permanece indefinido, em grande parte devido a discordâncias mais amplas entre os países. Segundo Poore, o estabelecimento de um esquema de REDD seria “muito importante” para a saúde a longo prazo das florestas tropicais.[BBC]

Autor: Bruno Calzavara

Bruno Calzavara é recém-formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e está de volta à equipe do Hype após dois anos. Adora todos os esportes, exceto futebol. Gosta de chocolate e de sorvete, mas não de sorvete de chocolate.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. Marte, faz o seguinte: vai lá morar com o Raoni, fique sem luz elétrica, sem usar lâmpadas, computadores, internet, forno de microondas, chuveiro elétrico, geladeira.
    É tão fácil criticar quando se está no conforto do lar, atrás do PC, com ar-condicionado ligado, suco geladinho ao lado…
    O país precisa de infraestrutura, as pessoas necessitam de energia elétrica para sobreviverem, sem energia nem alimentos e nem água potável em casa as pessoas teriam.
    Infelizmente, a solução mais barata e ecológica é a construção de usinas hidrelétricas.
    Caso contrário, teremos de apelar para usinas a carvão, ineficientes e poluidoras, ou usinas nucleares, infinitamente mais caras e com todos os riscos que o mundo conhece bem de perto…
    De outro lado, energia eólica e solar, além do custo bem superior, não produzem nem 10% do equivalente de uma usina hidrelétrica.

    Thumb up 2
  2. Se os senadores aprovarem a Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas da ONU , será transformada em Norma Constitucional e terá que ser cumprida. O que é que os diplomatas brasileiros aprovaram na ONU? A criação de 216novos países na Amazónia, que serão posteriormente desmembrados do território nacional. Todos esses 216 novos países serão independentes e totalmente desligados do Brasil. A quase totalidade dos senadores desconhecia os riscos da Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas da ONU. Artur Virgílio foi à tribuna do Senado e mostrou o que pode e certamente acontecerá na Amazónia. Imprudência ou inconseqüência, a Declaração assinada pela representação brasileira na ONU não pode ser aprovada no Senado. Alguns serão minúsculos (como o Principado de Andorra), outros, maiores do que a Itália e a França, e até já têm nome: ’País Ianomani’. Todos os interessados no desmembramento do Brasil escondem-se atrás dos ‘pobres indígenas, explorados e abandonados’. Explorada e abandonada é a Amazónia em toda a sua existência. Índios de ‘terno e gravata’, aculturados, que não representam coisa alguma, ganharam terras continentais, que já venderam de ‘papel passado’. Em causa está a soberania do Brasil e a defesa do interesse nacional. Alguns já falam numa guerra civil.

    Thumb up 1
  3. Falando em florestas tropicais, a ORG Avaaz está com uma mobilização em seu site – hoje, 10 de junho – com uma causa que tem haver com todos os brasileiros. Transcrevo abaixo uma parte do texto da página:

    “A presidenta Dilma acabou de dar permissão à construção da usina de Belo Monte, na Amazônia. A usina iria não apenas destruir grandes partes de uma floresta tropical que é vital, mas ainda tirar à força milhares de povos indígenas de suas terras. O cacique Raoni, chefe do povo caiapó, que iria perder seu modo de vida, jurou lutar até à o fim para impedir a usina (foto acima).

    A presidenta Dilma ainda pode impedir o avanço desta usina. Vamos apoiar o cacique Raoni (…)

    * Construir a usina destruirá 400.000 acres de floresta tropical Amazônica – um desastre para animais, plantas, e pessoas que dependem desse ecossistema sensível para viver (…).”

    O texto completo e a adesão ao movimento, para quem quiser, pode ser feito na página da Avaaz.

    Gostaria de deixar claro, não sou militante de espécie alguma. Sou um brasileiro que é testemunha do que estão fazendo com as florestas do Brasil, pelo menos se conscientizar disso já é um passo, por isso esse recado: é uma parca contribuição ao nosso verde.

    Thumb up 2
  4. imperdivel e so deus para ser tão impar *
    quero que vc apreciam tudo com os olhos do pai*
    wanderlucia

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
glow-in-dark
Por que todos os objetos que brilham no escuro são verdes?

Diversos objetos fei...

Fechar