Esponja de maquiagem para fazer sexo sem menstruação: um truque potencialmente mortal

Algumas postagens recentes pela internet têm sugerido que as mulheres poderiam “parar” seu fluxo menstrual por cerca de duas horas usando esponjas de maquiagem, a fim de fazer sexo “sem sangue” durante aquele período.

Idealmente, o parceiro de uma mulher menstruada deve ser legal e relaxar com essa ocorrência humana natural.

Mas, para aqueles que preferem se divertir sem a carga vermelha, este pareceu – de início– um bom truque.

Como funciona

Aparentemente, esse “hack” é comum na indústria da pornografia. Basta inserir uma (ou duas) esponjas até o colo do útero, e você ficará livre de sangue por algumas horas.

Dedos podem ser capazes de senti-las, mas a maioria dos pênis – mesmo com camisinha – não devem percebê-las, e línguas não chegarão nem perto delas.
Após o sexo, basta agachar e “pescar” a esponja de dentro da vagina o mais rápido possível. Esta operação não é para as fracas de coração.

Se você tentar retirar a esponja após sexo vigoroso, ou com um pênis ou vibrador muito grande, pode demorar algum tempo.

Mas os perigos?

O portal Lifehacker, que deu a notícia primeiro, entrou em contato com um ginecologista para conhecer os potenciais riscos para a saúde deste truque.

Segundo a Dra. Lanalee Sam, embora a falta de uma cordinha na esponja torne mais difícil sua retirada da vagina, “aplicadores de maquiagem e esponjas não são particularmente melhores ou piores do que um absorvente interno. Estes não têm nada de especial em termos de prevenção de infecções bacterianas e certamente não são estéreis”, disse.

A média ainda apontou que as pessoas geralmente não lavam as mãos antes de fazer atividades sexuais, e que uma esponja de maquiagem era “preferível a mãos sujas a qualquer momento”. No entanto, para sexo sem sangue menstrual, a Dra. Sam enfatizou que seu método preferido é o diafragma. Ele segura “tudo”, enquanto uma esponja pode ficar saturada e escorrer sangue.

MAS ESPERA LÁ

Nem todos os especialistas concordam com essas afirmações, no entanto.

A Dra. Jen Gunter, por exemplo, escreveu um artigo criticando o Lifehacker, e aconselhando fortemente contra o uso de esponjas para segurar sangue menstrual durante o sexo.

Ela explica que a Administração de Drogas e Alimentos americana considera absorventes internos “dispositivos médicos de Classe II”. Como tais, eles possuem requisitos e padrões de testes de segurança muito específicos. Já produtos como esponjas, por outro lado, foram anteriormente associados com a síndrome do choque tóxico.

Na década de 1970, quando testes de segurança ainda não eram requeridos para absorventes, a empresa Proctor e Gamble decidiu criar uma espécie de “esponja menstrual”.

As esponjas que o Lifehacker sugere que as mulheres usem são mais comumente feitas de espuma de poliéster, exatamente como era a esponja menstrual antiga, que continha ainda carboxilcelulose (um agente gelificante).

Graças a tal produto, a incidência de síndrome de choque tóxico menstrual aumentou para 13,7 a cada 100,000 em 1980. Para referência, é de 1-2 a cada 100,000 agora.

Qual o problema?

Os mecanismos exatos que levaram a esponja a causar a síndrome são desconhecidos. As hipóteses incluem aumento da adesão bacteriana à espuma de poliéster ou ao agente gelificante (ou ambos), bem como o impacto do ar preso pela espuma de poliéster. O oxigênio é um cofator para o desenvolvimento da síndrome.

A Dra. Gunter fez um teste simples, colocando uma esponja de maquiagem em um copo para ver a quantidade de ar que poderia estar preso nela. “Fiquei surpresa com a quantidade de gás liberada. Eu fiz o mesmo experimento com um absorvente interno grande, e não vi bolhas”, escreveu.

Ou seja, não é um “truque” sugerir que as mulheres usem esponjas de maquiagem para fazer sexo sem sangue; é um “desrespeito grosseiro da evidência atualmente disponível e um desserviço para as mulheres”, de acordo com a médica.

É igualmente incorreto dizer que absorventes internos não são melhores nem piores que as esponjas, quando instituições de saúde governamentais requerem dados extensivos sobre a segurança desses produtos. [Lifehacker, DrJenGunter]

4 respostas para “Esponja de maquiagem para fazer sexo sem menstruação: um truque potencialmente mortal”

Deixe uma resposta