Esqueça o que você aprendeu na escola: esta nova molécula de carbono tem 6 ligações

Você lembra das aulas de química do ensino médio? Provavelmente não. Nós te ajudamos: o carbono só pode formar quatro ligações, porque ele só tem quatro elétrons compartilháveis.

Essa era uma regra bastante aceita e simples, mas, ao que tudo indica, ela já não se aplica mais.

Cientistas confirmaram a existência de uma molécula de carbono exótica que pode formar seis ligações, o que significa que o exemplo mais clássico de tetravalência em nossos manuais de química vem agora com uma exceção.

A teoria

Em 1973, pesquisadores alemães propuseram que poderia ser teoricamente possível criar uma molécula de carbono com seis ligações, usando hexametilbenzeno.

Este composto se forma quando o carbono se liga ao hidrogênio desta maneira:

O anel hexagonal plano consiste em seis átomos de carbono (cinzas). Estes ligam-se a seis “braços” de carbono extra e aos átomos de hidrogênio (brancos).

Como você pode ver, os átomos de carbono formam uma ligação com três outros átomos de carbono, ou uma ligação com um carbono, e três átomos de hidrogênio.

A exceção

Em uma ligação típica, dois elétrons são compartilhados – um de cada átomo. Os elétrons restantes que não são compartilhados permanecem no meio do anel para reforçar as ligações existentes.

No passado, os pesquisadores alemães fizeram a pergunta: o que acontece se a molécula de hexametilbenzeno perde dois elétrons?

Eles propuseram que isso forçaria a molécula a formar uma versão muito menos estável, positivamente carregada, de si mesma, que basicamente colapsaria em uma espécie de pirâmide, como você pode ver na imagem abaixo:

Mas ninguém tinha verificado a forma da molécula, até agora.

O experimento

Uma equipe liderada pelo químico Moritz Malischewski, da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha, decidiu tentar sintetizar uma molécula de hexametilbenzeno para confirmar sua estrutura.

A razão pela qual demorou tanto tempo para alguém fazer isso é que o composto é apenas estável quando criado em ácido extremamente potente. Logo, é preciso realmente saber o que se está fazendo se você quiser mexer com hexametilbenzeno.

Assim que o composto cristalizou, a equipe usou raios-X para criar um modelo 3D de sua estrutura.

Eles descobriram que dois elétrons tinham sido empurrados para fora da estrutura, e isso mudou dramaticamente seu interior. Um átomo de carbono saltou do anel e tomou uma nova posição no topo, transformando o hexagonal plano em uma pirâmide de carbono de cinco lados.

Como resultado, o carbono em cima da pirâmide estava realmente ligado a seis outros carbonos – cinco no anel abaixo, e um acima.

A incrível química

Vale lembrar que, enquanto a molécula realmente hospeda seis ligações de carbono, elas não são nem de perto tão fortes ou estáveis quanto as quatro ligações da maioria dos compostos.

“O carbono não faz seis ligações no sentido em que normalmente pensamos em uma ligação carbono-carbono como um enlace de dois elétrons”, disse Tantillo.

Apesar disso, a confirmação de uma hipótese de 40 anos significa que agora temos certeza de que a ligação de carbono é muito mais complexa do que pensávamos – e que há a possibilidade de estruturas moleculares ainda mais estranhas existirem. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)
Curta no Facebook:

4 respostas para “Esqueça o que você aprendeu na escola: esta nova molécula de carbono tem 6 ligações”

  1. Não contradiz nada do que é ensinado em Química no Ensino Médio: o átomo de Carbono pode fazer até 4 ligações, mas uma molécula de Carbonos pode fazer mais ligações.
    Título da matéria mal pensado (o jornalista que deve ter esquecido o que aprendeu em Química no colégio!!!! ).

Deixe uma resposta