Homem tem sorte de estar vivo após ser eletrocutado pelo cabo do smartphone carregando durante a noite

ATENÇÃO: Este artigo contém imagens gráficas.

Essa provavelmente não é a primeira vez que você se depara com uma história de horror envolvendo um smartphone carregando e uma experiência de quase-morte.

Wiley Day tinha o costume de deixar seu iPhone carregando ao lado da cama enquanto dormia todas as noites. Até que, recentemente, ele adormeceu com uma corrente de metal no pescoço, ela escorregou e tocou no cabo extensor de seu carregador.

O que aconteceu? O americano acordou com 110 volts de eletricidade disparando através de seu corpo, fazendo com que saltasse da cama enquanto seu colar queimava a carne de seu pescoço. “Foi o pior despertador que você poderia ter na vida”, disse.

O homem conseguiu tirar a corrente de seu pescoço, queimando as mãos, enquanto sua sobrinha entrava correndo no quarto. Wiley lembra: “Ela disse que eu continuava gritando ‘Jesus!’”.

Por pouco

O homem dirigiu-se correndo ao hospital. Suas queimaduras de segundo e terceiro graus foram tão graves que ele foi levado para a Unidade de Cuidados Intensivos da Universidade do Alabama, em Birmingham.

Wiley tem muita sorte de estar vivo, apesar das queimaduras e do tecido rasgado no ombro esquerdo depois que a eletricidade saiu de seu corpo. De acordo com o Dr. Benjamin Fail, 100 volts já é suficiente para matar uma pessoa.

Alerta

O americano explicou que não estava ciente das consequências de comprar um cabo de extensão barato, de baixa qualidade.

A Associação Americana de Queimaduras, no entanto, disse que esses tipos de produtos estão na raiz de 4.700 incêndios residenciais que matam cerca de 50 pessoas e ferem 280 a cada ano.

Que este seja um lembrete para todos nós sobre os perigos de carregar o telefone durante a noite enquanto dormimos. [Unilad]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (12 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta