Este tipo de exercício é o mais próximo que temos de um remédio milagroso

Quer uma maneira totalmente natural de levantar seu humor, melhorar sua memória e proteger seu cérebro contra o declínio cognitivo relacionado à idade?

Mexa-se.

Uma ampla gama de pesquisas recentes, incluindo um novo estudo publicado neste mês, sugere que qualquer tipo de exercício que eleve a frequência cardíaca e que faça você se mover e transpirar por um período de tempo contínuo – conhecido como exercício aeróbio – tem um impacto significativo e esmagadoramente benéfico no cérebro.

“O exercício aeróbico é a chave para a sua mente, assim como para o seu coração”, descrevem os autores de um artigo publicado no blog da Escola de Medicina de Harvard, o “Mind and Mood”.

Enquanto alguns dos benefícios – como um impulso no humor – podem surgir nos primeiros minutos de um passeio de bicicleta, outros – como progressos na memória – podem demorar várias semanas até começarem a se manifestar. Isso significa que o melhor tipo de atividade para sua mente é qualquer exercício aeróbio que você possa fazer de forma regular e consistente por, pelo menos, 45 minutos contínuos.

Mantenha-se ativo!

No último estudo, que avaliou os benefícios dos exercícios aeróbicos para o cérebro, pesquisadores buscaram centenas de sobreviventes de câncer de mama. Eles queriam verificar se atividades como andar e nadar poderiam ter algum efeito sobre o “cérebro da quimioterapia”, um efeito colateral relatado no tratamento do câncer de mama que envolve perda de memória e dificuldades de concentração.

Uma vez que estudos anteriores sugeriram que exercícios regulares poderiam ajudar a nos proteger do declínio cognitivo relacionado à idade, as novas pesquisas queriam descobrir se esses resultados também seriam válidos para sobreviventes de câncer.

Elas forneceram aceleradores a cerca de 300 sobreviventes do câncer de mama para rastrear suas atividades diárias. Também lhes garantiram o acesso a um aplicativo desenvolvido para o iPad, chamado BrainBaseline, equipado com questionários que mediriam sua atenção e memória. Após uma semana, as pessoas que fizeram exercícios aeróbicos todos os dias não estavam apenas significativamente menos cansadas do que aquelas que fizeram pouco ou nenhum exercício, mas também tiveram desempenho significativamente melhor nos questionários do aplicativo.

“A mensagem que fica para pacientes com câncer e sobreviventes é: mantenha-se ativo!”, disse Diane Ehlers, autora principal do estudo e professora de psicologia do exercício na Universidade de Illinois, em Urbana Champaign.

Dado que o estudo teve apenas uma semana de duração, é necessária mais pesquisa, particularmente em pacientes com câncer. Ainda assim, a evidência de que os exercícios aeróbicos têm uma ampla gama de possíveis impactos benéficos no cérebro – desde reduzir os sintomas da depressão até o fortalecimento das conexões nas partes do cérebro ligadas à memória – é sólida, e cresce cada vez mais.

Caminhada antidepressiva

Um estudo piloto em pessoas que sofrem de depressão severa descobriu que apenas 30 minutos de caminhada na esteira, por dez dias consecutivos, seria “suficiente para produzir uma redução clinicamente relevante e estatisticamente significativa na depressão”. Os exercícios aeróbicos também podem ajudar pessoas que não sofrem de depressão clínica a se sentirem menos estressadas, ajudando a reduzir os níveis de hormônios do estresse natural do corpo, como adrenalina e cortisol, de acordo com um estudo recente publicado no Journal of Physical Therapy Science.

Se você tem mais de 50 anos, um estudo do British Medical Journal sugere que os melhores resultados vêm a partir da combinação de exercícios aeróbicos e de resistência. Isso poderia incluir qualquer coisa, desde treinos de intervalo de alta intensidade, como o de 7 minutos, até o yoga de fluxo dinâmico, que trabalha a construção de força por meio de posturas, flexões e movimentos. Outro estudo, publicado em maio, fornece algum apoio adicional a essa pesquisa. Descobriu-se que, em adultos de 60 a 88 anos, caminhar por 30 minutos, quatro dias por semana, ao longo de 12 semanas, pareceu fortalecer a conectividade em uma região do cérebro onde conexões enfraquecidas foram associadas à perda de memória.

Os pesquisadores ainda não sabem por que esse tipo de exercício parece proporcionar um impulso ao cérebro, mas estudos sugerem que isso tem a ver com o aumento do fluxo sanguíneo, o que proporciona à nossa mente energia fresca e oxigênio. Um estudo recente, realizado em mulheres mais velhas que apresentaram sintomas potenciais de demência, descobriu que o exercício aeróbio estava relacionado a um aumento no tamanho do hipocampo, área cerebral envolvida na aprendizagem e na memória.

Joe Northey, autor principal do estudo britânico e cientista no setor de educação física da Universidade de Canberra, disse que, de acordo com sua pesquisa, qualquer pessoa com boa saúde com mais de 50 anos deveria cumprir de 45 minutos até uma hora de exercício aeróbio, “em tantos dias da semana quanto seja viável”. [BusinessInsider]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (14 votos, média: 4,86 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta