Experiências à beira da morte: O que realmente acontece?

Publicado em 14.09.2008

saindo do corpo

Muitas das pessoas que passam por experiências próximas da morte relatam coisas similares: uma luz branca acolhedora e o “filme” de memórias de coisas que viveu. Mas agora cientistas querem estudar o que realmente acontece ao cérebro e à consciência quando alguém está à beira da morte.

Em um novo estudo chamado AWARE – AWAreness during REsuscitation (Consciência durante a ressuscitação, em tradução livre), médicos irão examinar os pacientes em hospitais na Europa e América do Norte, que chegaram ao estado conhecido como parada cardíaca.

“Ao contrário da percepção popular a morte não é um momento específico”, disse o Dr. Sam Parnia, o coordenador do estudo da Universidade de Southampton, no Reino Unido. “É o processo que começa quando o coração pára de bater, os pulmões param de trabalhar e o cérebro cessa seu funcionamento – uma condição médica chamada parada cardíaca, que do ponto de vista biológico é sinônimo de morte clínica.”

“Durante a parada cardíaca todos os três critérios da morte estão presentes”, disse Sam. “Então segue um período de tempo, que pode durar entre poucos segundos até uma hora ou mais, no qual esforços médicos emergenciais podem ter sucesso em reiniciar o coração e reverter o processo da morte. O que as pessoas experimentam durante este período da parada cardíaca fornece uma janela única para entender o que nós todos tendemos a experimentar durante o processo da morte.”

Estudos anteriores sugerem que 10 a 20% das pessoas que sobrevivem a uma parada cardíaca reportam processos lúcidos, bem estruturados, com presença do raciocínio, memórias e algumas vezes a recordação de eventos durante seu encontro com a morte.

Um estudo descobriu que as pessoas que reportavam sentimentos tranqüilos, luz forte e experiências fora do corpo, durante seu flerte com a morte, têm mais chance de haver mostrado dificuldade para separar o sono com a vigília em seu cotidiano. Tanto antes quanto depois das suas experiências de quase morte estas pessoas freqüentemente têm sintomas de movimentos rápidos dos olhos, REM (um evento que ocorre em todos nós em uma fase do sono), enquanto estão acordadas.

Os pesquisadores do estudo AWARE querem descobrir o que acontece ao cérebro quando o corpo começa a desligar, se é possível para as pessoas verem e ouvirem durante a parada cardíaca e o que ocorre durante as experiências fora do corpo.

Um estudo anterior sobre as pessoas que reportaram assistir suas próprias reanimações no hospital, em um estado de experiência fora do corpo, perguntou para os pacientes se durante a experiência eles conseguiram ver uma placa com números que ficava sobre um armário. Quando perguntado qual número havia escrito nela, ninguém acertou.

O lançamento da pesquisa AWARE foi anunciado no simpósio internacional das Nações Unidas em 11 de setembro. [LiveScience, ScienceDaily]

Autor: Sergio de Souza

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

20 Comentários

  1. Eu acho que para partir em Paz, tranquilo e sem medo, é necessário ter a consciência tranquila, saber que fez o bem e não ter guardado no peito magoas e ter perdoado os que te magoaram, aí sim sua viagem sera cheia de paz, o seu semblante estará ameno e alegre. Uma coisa diz às Escrituras; Agradável é para o Criador o sono de seus separados, e outro diz;O justo é levado antes do mal e não há quem considere isso em seu coração. e um Apostolo disse; Irmãos, não sejamos como os demais que não tem esperança. assim sendo, é bom ter esperança em algo melhor preparado pelo Criador para os homens que forem Justos, porque ainda diz; O que O Criador requer de Ti?, que pratiques a Justiça e ande honestamente com O Teu Criador.
    Muita Baz e saúde a todos.

    Thumb up 4
  2. Bom, pode parecer uma pergunta boba. Mas por exemplo, se a pessoa morre com um tiro “na cabeça” ela não passa por o processo de sonho lúcido né? Ou algum acidente que haja ocorrido uma morte estantanea? Abçs

    Thumb up 6
  3. Compreendo a indignação de vocês, mas ninguém aqui está dizendo que não acredita em Deus, cada um concebe um Ser Superior, ninguém é igual, compreendem.
    O que eu penso é apenas isso: nunca tive uma experiência dessas para saber mas se tiver vou desconfiar, o Ser superior que eu concebo é muito maior e muito melhor do que qualquer coisa que nenhum ser humano pode imaginar. As pessoas que veem o jardim ou o túnel estão vendo imagens que conhecem, não existe palavras humanas que descreva sua Grandeza, qualquer pergunta que fizeram ou fizerem, são tolas e inúteis, puramente carnais. O ser humano só enxerga o que conhece, o que não conhece maqueia.

    Thumb up 5
  4. Muito boa esta pesquisa,acho que seria bom avaliar tanbem vitimas de acidentes de transito pois á alguns anos em acidente em que quase perdi a vida passei por uma experiencia semelhante a esta da pesquisa e seria ótimo para que eu pudesse tirar minhas duvidas.

    Thumb up 0
  5. 1-’Mas agora cientistas querem estudar o que realmente acontece ao cérebro e à CONSCIÊNCIA quando alguém está à beira da morte.’
    Eles podem estudar o que acontece com o cérebro. CONSCIÊNCIA eles nem sabem o que é.
    2-Note o último parágrafo desta matéria: ‘Um estudo anterior sobre as pessoas que reportaram assistir suas próprias reanimações no hospital, em um estado de experiência fora do corpo, perguntou para os pacientes se durante a experiência eles conseguiram ver uma placa com números que ficava sobre um armário. Quando perguntado qual número havia escrito nela, NINGUÉM ACERTOU.’
    a) É evidente que quem estava fora do corpo assistindo a sua reanimação, não estava interessado num número de uma placa qualquer o que é perfeitamente compreensível e natural.
    b) Tenho certeza de que até pessoas que trabalhavam no referido ambiente não saberiam dizer o número da famigerada placa e possívelmente nem os próprios médicos.

    Esse senhores são cientistas ou estão brincando?

    Thumb up 22
  6. gostei muit damateria pois eu acredito que realmente e´mesmo assim que acontece isso e bom porque tiramos aquela mal impressao da morte que e tao temida afinal e um caminho que todos nos vomos passar nao e´mesmo

    Thumb up 2
  7. A EQM existe. Segundo especialistas, 4% da população mundial, já passou ou irá passar por este fenomeno. Existem milhares de casos documentados, inclusive de um paciente que saiu do corpo e viu um par de sapatos diferente num andar superior ao predio em que estava, depois da reanimação, voltou ao local e o par de sapatos estava lá. Existem centenas de casos, em que o paciente, vê os médicos tentando reanima-lo, ouve o que dizem, vê as reações dos parentes e após a reanimação, confere tudo exatamente como viu.

    A EQM acontece com qualquer um, inclusive com ateus materialistas convictos e de qualquer religião, inclusive de religiões ou seitas que não aceitam a vida após a morte. Os depoimentos dos “pacientes” divergem muito pouco uns dos outros e basicamente são assim:

    1 – A pessoa se sente saindo corpo.

    2 – Vê medicos, enfermeiras ou parentes tentando reanima-lo.

    3- Vê pessoas que morreram antes dele como parentes e amigos.

    4- Vê uma luz branca, muito bonita, que transmite muita paz e serenidade a ele e a luz o atrai irresistivelmente para ela, onde é sugado para ela e inicia uma subida.

    5- Ao subir pelo tunel formado pela luz, a velocidade é muito grande, ouve zumbidos, e as paredes do tunel variam de pessoa para pessoa, desde pura luz até parecendo feitas de materia organica.

    6 – Ao atingir o fim do tunel, acontecem diversas coisas diferentes, ou encontra outra luz forte que conversa com ele e lhe pergunta se está “preparado para morrer” ou o que aprendeu na vida terrena; ou entra em jardins magestosos e encontra pessoa que lhe fazem as mesmas perguntas. Após as perguntas se a pessoa diz que não está pronta ou tem alguma missão extra a concluir, a pessoas retorna ao tunel e ao corpo e, geralmente, acorda com os medicos na reanimação.

    7- Durante o processo, não acontece nenhuma forma de dor ou sofrimento, pelo contrario, sensação de paz e muito conforto.

    8- Pessoas que passarão pela EQM, experimentam mudanças de personalidade e mudam completamente de vida, tornam-se mais religiosas, menos materialistas, menos violentas e mais seguras.

    Thumb up 23
    • É incrível o relato que vc, passou, em 1968 nunca tinha ouvido falar nessas experiencias, e minha vizinha que levei a maternidade Stella Maris em Guarulhos SP esteve clinicamente morta, no parto do primeiro filho, como acompanhante, fui chamado na sala de espera e O Medico me informou que ela excedeu o limite de parada geral, e pediu para traze-la ao hospital periodicamente, para verificar se houve sequelas, quando teve alta do hospital, a caminho de casa ela me relatou na integra exceto o item 3 de seu relato. essa pessoa era simples, religiosa, meiga e muito prestativa, e aparentemente nada mudou em sua vida.

      Thumb up 2
  8. Saiu na Superinteressante de 2005: “Eles voltaram da morte”.
    “A ciência finalmente começa a desvendar as experiências de quase morte…”
    Relatos impressionantes do iatista Lars Grael e da radialista Cida Cavalcante. Independente de religião, eu acredito que as EQMs existem para que o homem possa se convencer de que a morte, como acreditamos, não existe. Passamos, isso sim, de uma dimensão para outra. Pena que, teimosos como somos, andamos cegos pela vida. A maioria dos homens andam muito ocupados para pensar nessas coisas… maravilhosas, por sinal.

    Thumb up 5
  9. é incrível q brasileiros nao acreditem na vida alem da vida, mas não importa, como diz Douglas Miranda: chegado o momento vai a saber. Tudo tem um tempo certo.

    Thumb up 4
  10. A experiências de EQM vem só corroborar as outras pesquisas com a mediunidade e a terapia de vidas passadas no campo dos estudos psíquicos,comprovando que o princípio inteligente que há em nós sobrevive a aniquilação do corpo.

    Thumb up 3
  11. Em 1987 sofri um atentado contra minha vida. Fui espacando e deixado como morto por um bando de marginais. Após 28 horas inconsciente no hospital é que voltei à consciencia. Nenhuma experiência pude observar durante todo este período, porém, no hospital respondia todo o questionamento que enfermeiros e médicos me fiziam. Respondí que tinha um filho de dois anos, tinha esposa e estávamos numa festa de aniversário quando fui socorrer uma mulher que estava sendo agredida por um bando. Que tinha sido atacado recebendo uma paulada que acertou minha cabeça. Eu, ouví este relato dos que me atenderam no hospital, porém não me lembro de ter dito nada. Por duas semanas fiquei sem a visão e pelas fraturas fiquei um mês internado passando por várias cirurgias. Um fato após tudo isto passou à acontecer comigo: não posso direcionar nenhum pensamento mau para uma pessoa desafeta, pois, na maioria esses pensamentos tornam-se realidades. Usei desse privilégio que não é nada bom e, identificando os 14 desafetos que me atacaram, soube pela a imprensa da morte e desaparecimentos da maiorias deles. Vivo que eu saiba tem um numa cadeira de rodas.

    Thumb up 4
  12. Muito interessante a informação qual quebra paradigmas anunciados pela religião .

    Thumb up 0
  13. Uma vez fui atropelado por um taxista que deu marcha ré. Com o impacto fui lançado no meio da avenida. Sofri apenas um arranhão decorrente do asfalto, mas a experiência que tive foi show!! Vi realmente o tão falado filmezinho!! incrível!! Em questão de segundos vi toda minha vida passar por mim, parecia que o mundo ao redor ficara em câmera lenta, mas minha conciência continuava ali em tempo real!!! normal!! e de dentro dessa conciência passou o tal filme. O filme passou em forma de flashes, começou desde o momento da batida até minha infância, vi coisas que nem me lembrava mais, então quando chegou a parte que eu era nenem tudo voltou ao normal. Tudo isso em questão de segundos, porque eu mal cai no chão.
    Inclusive eu tava com um violão na mão, o violão espatifou-se, só sobrou o braço que ficou na minha mão. hahaha!! quase taquei no motorista do taxi!!

    Thumb up 4
  14. Bom… chegamos à conclusão de que quando uma pessoa está morrendo, ela não presta atenção à plaquinha que está em cima do armário… =)

    Thumb up 7
  15. Ninguém precisa se preocupar com a morte. Simlpesmente porque não existe o estado de morte. Por acaso você conhece alguém que esteja morto? Enquanto você viver, a morte não lhe tocará e quando ela vier, você não ficará sabendo.

    Thumb up 11
  16. Prefiro não ter certeza se o que dizem é ou não verdade. Um dia todos nós vamos saber mesmo, então pra que ter pressa?

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
vibrador-philips-grande6
Brinquedos sexuais: Philips é o primeiro grande fabricante a vender vibradores íntimos

A Philips lançou uma...

Fechar