Exposição a hormônios no útero revela se pessoa terá tecnofobia ou não

Publicado em 21.10.2010

gravida

Segundo cientistas, a tecnofobia, ou o medo de usar a tecnologia, pode ser determinada antes mesmo de uma pessoa nascer, quando ela ainda está no útero.

A atitude de uma pessoa em relação a tecnologia pode ser prevista pelos hormônios a que são expostas no útero. Por exemplo, os pesquisadores afirmam que a exposição pré-natal a testosterona tem um efeito sobre a forma como o cérebro se desenvolve, que torna tanto mais fácil ou mais difícil entender a tecnologia.

Níveis mais baixos de exposição pré-natal a testosterona se relacionam a ansiedade sobre o uso de novas tecnologias, como computadores. Por exemplo, os pesquisadores descobriram que os níveis de exposição pré-natal a testosterona são maiores em estudantes de ciência da computação.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores mediram os níveis de exposição a testosterona comparando o comprimento do dedo alunar com o dedo indicador dos participantes da pesquisa. A maior diferença no comprimento indicava maior exposição a testosterona pré-natal.

O estudo comparou os comprimentos dos dedos de 150 estudantes de ciência da computação e 119 alunos de outros cursos. Eles descobriram que em todos os alunos de computação havia uma clara ligação entre suas notas e os comprimentos relativos dos seus dedos indicador e anular.

Os pesquisadores também descobriram que um dedo anular relativamente mais curto em relação ao dedo indicador está ligado aos sentimentos de ansiedade sobre o uso da tecnologia.

A pesquisa sugere que a menor exposição à testosterona pré-natal liga-se a sensibilidade à ansiedade em geral. Segundo os cientistas, descobrir essa relação entre a exposição pré-natal de testosterona e a sensibilidade à ansiedade pode ser útil na adaptação de informações para ajudar pessoas ansiosas quanto a novas tecnologias.

[DailyMail]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

2 Comentários

  1. Estou me formando em Ciência da Computação, amo tecnologia (sou nerd mesmo), e meu anelar é consideravelmente mais longo que o indicador.

    O resultado desta pesquisa seria somente em relação à tecnologia, ou à exploração do novo em geral?

    Pois gosto muito de explorar, seja um gadget novo, uma trilha na floresta, ou várias outras coisas.

    Thumb up 1
    • Acho que seria em relação a isso mesmo, afinal temos mais testosterona na formação, somos mais intrépidos e não temos medo do novo, a exposição a testosterona no ultero tbm estaria relacionada a homossexualidade, por isso realmente geralmente gays não são fanáticos por tecnologia.

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
goldenret
Cães ajudam a diminuir estresse em crianças autistas

Segundo uma nova pes...

Fechar