Gravidez “estraga” o figurino da mulher?

Publicado em 23.07.2012

Com a supervalorização da imagem, muitas mulheres têm receio de engravidar por acharem que vão ficar “deformadas” e que engordar demais durante a gravidez.

Sem dúvidas, a mulher vai ganhar gordura durante a gravidez. A recomendação é que uma mulher saudável ganhe até 16 quilos, dependendo de seu peso antes da gestação. Mas ela não precisa ficar com este peso a mais após a gravidez. De fato, é bastante possível voltar à forma de antes da gestação.

Está aí a Michele Heaton (foto acima) para provar, cinco meses depois de dar a luz, que foi quando voltou à sua antiga forma. E ela não é a única mãezinha famosa a dar esse exemplo.

Gravidez engorda?

A gravidez implica em uma mudança enorme no corpo da mulher. O útero fica maior, a placenta se desenvolve e o feto basicamente fica parasitando o organismo feminino. Além disso, os seios aumentam por conta da produção de leite e tudo isto em pouco tempo ocasiona até mesmo estrias na pele.

Em média, uma mulher saudável ganha entre 11 e 15 quilos até a hora do parto, distribuídos da seguinte forma: o sangue aumenta de volume e o útero também, some aí 2,5 kg; o bebê vai ganhar um equipamento de proteção (líquido amniótico) e de alimentação (a placenta), o que é mais 1,5kg; a criança também está computada no ganho de peso, vamos dizer uma criança rechochuda de 3,5 kg; o corpo retém líquidos, some mais 2 kg; e o organismo sempre cria uma reserva de gordura, para o caso da mamãe passar por tempos difíceis, acumulada em seios, quadris, coxas e abdomen, com mais 4,5 kg.

É importante que a mulher ganhe este peso, pois a saúde dela e da criança dependem disso. Só que é importante também que a gestante não ganhe peso a mais que o necessário. Uma dieta saudável, exercícios, vitaminas e ingestão de ferro são extremamente importantes, assim como o acompanhamento da gestação por um médico especializado.

Parto emagrece?

Parte do peso que a gestante ganha, representado pelo bebê, o líquido amniótico, a placenta, e um aumento no volume de sangue e útero se vai com o parto. Também, logo depois do parto, o útero retorna lentamente ao tamanho normal, perdendo o volume extra.

São 7,5 kg que são perdidos rapidamente, sobrando um “ganho líquido” de 6,5 kg. Este é o peso extra que a nossa gestante hipotética tem que eliminar. Pode não parecer muito, mas se for a pessoa tiver 65 quilos antes da gestação, por exemplo, o ganho representa 10% do peso original.

Voltando à antiga forma

Não existem receitas prontas, e é importante que a mamãe faça tudo com acompanhamento médico. Dietas malucas é a última coisa que uma mãe responsável quer, porque podem prejudicá-la, ou a seu bebê. Entretanto, existem algumas dicas sobre o que deve ser feito para perder o peso extra e voltar à antiga forma.

A primeira dica é que o trabalho para perder peso comece durante a gestação mesmo. As gestantes que ganham menos peso nos três primeiros meses de gestação são as que se saem melhor para voltar à antiga forma. Então, se você está pensando na gravidez como uma licença para se esbaldar em comida, pense duas vezes: você tem que engordar, mas não precisa bater os recordes de comilança.

A segunda dica é amamentar. Na produção do leite, parte das gorduras é consumida, e é possível perder até 500 calorias por dia só nesta atividade.

Além de controlar a dieta durante a gestação e amamentar depois do parto, o peso extra tem que ser eliminado da forma tradicional: dieta e exercício. Mas as dietas não podem ser feitas sem cuidado, por que, afinal de contas, a mamãe está amamentando (e é bom que permaneça amamentando por uns seis meses).

A dieta tem que levar em conta o estresse causado ao corpo pela amamentação, e uma rotina de exercícios deve ser adotada somente quando o médico a liberar (geralmente 40 dias depois do parto).

A gravidez é um momento mágico que não precisa deixar uma mamãezinha com o corpo inchado e sobrepeso de efeito colateral. Converse com o seu médico, e planeje sua rotina de dieta e exercícios para manter a forma e aproveitar esta fase sem traumas e sem culpas.[DailyMail, Babycenter 2, Mundo Estranho, Cláudia Abril, Pense Magro, Vida de Qualidade]

Autor: Cesar Grossmann

Sou formado em Engenharia Elétrica, mas trabalho no setor público, gosto de xadrez e fotografia.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

Envie um comentário

Leia o post anterior:
virtual-cell-illustration2-
Primeiro “organismo virtual” é uma bactéria que causa DST

Cientistas desenvolv...

Fechar