Homem encontra caixa misteriosa no lixo e o que ele encontrou nela ainda não foi explicado

O usuário do Reddit TramStopDan relatou ter encontrado uma caixa misteriosa de madeira em uma caçamba de lixo nos Estados Unidos. O que ele encontrou dentro o deixou muito confuso, e ele decidiu compartilhar imagens do conteúdo na internet, para que a comunidade do Reddit pudesse ajudar a desvendar este mistério.

Ali dentro havia uma pilha de papéis descrevendo em caligrafia perfeita visitas de naves espaciais entre o fim da década de 1960 e 1980, além de desenhos de equipamentos e de criaturas mitológicas. Havia também inúmeros mapas do mundo inteiro que pareciam se unir por um furo no centro das folhas, um cartão postal em que mal é possível identificar as palavras escritas e um papel impresso pelo exército norte-americano. A caixa foi batizada de “A caixa da maluquice”.

Quem é o dono da mala?

A primeira postagem aconteceu há mais de três anos, e os usuários do site conseguiram investigar as pistas identificadas em alguns dos papéis, criando um perfil um pouco mais palpável do dono da mala.

A comunidade Reddit pesquisou informações de certidões de nascimento, escrituras de imóveis, documentação de viagens, entre outros documentos, e reuniu as seguintes hipóteses: o dono da mala é Daniel Christiansen, nascido em novembro de 1904 na Dinamarca e falecido em 1994, depois de viver a maior parte de usa vida adulta nos EUA.

Ele seria de uma família de Adventistas do Sétimo Dia, e teria emigrado para os EUA aos 22 anos de idade, trabalhando como carpinteiro. Anos mais tarde, ele teria se alistado no exército, entre 1942 a 1945. Depois de servir no exército, teria conseguido sua cidadania americana.

Já outros usuários da internet acreditam que a caixa pode ser algum tipo de publicidade para um filme, enquanto outras pensam que estas eram anotações para algum livro que seria escrito posteriormente. [Bored Panda]

Confira o conteúdo da Caixa da Maluquice:

A caixa de madeira tem entre 70cm por 95cm. Ela tem cheiro de porão e umidade, segundo a pessoa que a encontrou.

A maioria dos papéis tem medida de 50cm por 75cm, e várias páginas estão em branco.

A primeira página numerada, com caligrafia perfeita, descreve fotografias feitas em Santos, no Brasil, em 1967, por um turista americano.


Uma tabela periódica dos elementos feita à mão:

Desenhos técnicos com detalhes impressionantes:


Mapa de rotas aéreas:

Esta série de mapas contém um furo no centro que parece existir para alinhar todas as páginas:


Esta carta apresenta uma caligrafia difícil de entender, o que sugeriu aos investigadores da identidade do dono da mala que Daniel pode ter sofrido de demência no final da vida, nos anos 1990.

Este envelope com endereço na Dinamarca ajudou os investigadores a perceber que Daniel era provavelmente dinamarquês.

Este papel impresso pelo exército norte-americano também trouxe pistas:

Muitas ilustrações feitas por Daniel parecem ser frutos de sonhos ou visões, como esta que mostra Tampa, Flórida, em 1977:

Já este desenho foi feito em 1965:

Esta imagem parece ser uma mistura entre imagens religiosas e extraterrestres:

Daniel tinha talento para desenhos de máquinas:

Esta enorme imagem mostra um pouco de tudo. Máquinas e seres sobrenaturais:


1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 votos, média: 4,60 de 5)
Curta no Facebook:

19 respostas para “Homem encontra caixa misteriosa no lixo e o que ele encontrou nela ainda não foi explicado”

    • Este tipo de história não te dá vontade de escrever uma história, no mesmo estilo das histórias do Edgar Alan Poe? Mistério, loucura, morte, horror gótico…

    • Tem uma tendência moderna de “reinterpretar” textos religiosos como se se tratassem de referências a visitas alienígenas. É a influência deletéria daquele programa imbecilizante do History Channel.

    • O programa do History viaja bastante, mas serve para cutucar arqueólogos que criam modelos e se negam a interpretar novas evidências

    • A ideia que arqueólogos se negam a interpretar novas evidências é uma mentira plantada pelo programa do History Channel e por gente interessada em retratar a ciência como feita por gente retrógrada e irracional. Então, se você quer ser “descolado” e “racional” como aquele grego do programa do History Channel, já sabe, fuja da ciência e dos cientistas, ignore tudo que eles dizem, por que, afinal de contas, eles se negam a interpretar novas evidências…

Deixe uma resposta