Homem espirra bala de revólver

Publicado em 13.01.2011

Médicos estão pasmos. Um homem italiano foi atingido por uma bala perdida na cabeça. Por que ele não morreu? Porque, de alguma forma misteriosa, ele espirrou (isso mesmo, pelo nariz) a bala que o atingiu.

Darco Sangermano é um cara italiano de 28 anos, e, durante o ano novo ele estava celebrando nas ruas. Mas, enquanto fazia festa em Nápoles, onde em vez de fogos de artifício as pessoas disparam armas de fogo, ele foi atingido na cabeça por uma bala perdida de calibre 22 – como a da foto.

Seus amigos logo levaram Darco para o hospital, onde médicos se prepararam para atendê-lo. Mas no fim, nenhuma cirurgia de emergência foi necessária. Darco sentiu vontade de espirrar e, quando o fez, a bala saiu pelo seu nariz.

Os médicos ficaram impressionados, afinal, ele poderia ter morrido, mas, em vez disso, apenas espirrou a bala. Eles verificaram que a bala passou por sua têmpora, por trás dos olhos e penetrou na cavidade nasal. Os médicos limparam a ferida e removeram fragmentos de ossos, mas até agora Darco se recupera e deverá sarar completamente. [Gizmodo]

Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

20 Comentários

  1. No Brasil, não poderia acontecer. 22 nem criança usa mais e nariz para expelir AR15 é difiícil…

  2. ba concordo,bala achada…
    se eu visse isso eu ia ficar um tempo”processando”o que eu vi

  3. Acredito em milagre sim e em destino mas naum em sorte…

    E sobre o post… Acredito que DEUS que retirou aquela bala de sua cabeça e não um simples fato de sorte…

    Isso eu tenho certeza que nenhum cientista ou medico consiguira explicar tal fato! pq? Pq foi um fato divino.

    • Mas explicaram, a bala entrou na cavidade nasal, então pode ser facilmente expelida, deus não tem nada a ver com isso.

  4. Vejo uma banalização muito grande de milagrs.
    Como pode, ja vi tantas reportagens de pessoas que levaram tiro na cabeça e não morreram.
    Ou elas tinham pouco cerebro e muita cabeça, ou nem toda área do cérebro tem uma relevante importancia nos processos vegetativos e cognitivos.

    A partir desses casos, em que pessoas levam tiros e flechadas na cabeça e sobrevivem deixei de acreditar em milagre.
    Milagre não existe, se algo acontece é porque existe a possilidade de ocorrer ao longo de muito e muito tempo, se algo nâo ocorreu ou é porque sua probabilidade de ocorre é minima a tal ponto de nao ter ocorrido ainda, ou de não ocorrer. Qual a probabilidade de enxergarmos hoje uma supernova estourando, mínima, mas elas explodem a cada alguns milhôes de anos, mas qual a probabilidade de vermos um unicornio verde com listras roxas dançando tango num bar da Vila madalena? Acho que um é improvavel, mas possivel e outro é impossivel portanto, improvavel.
    Milagres não existem, existe sorte.

  5. Isso é uma imbecilidade descabida.
    Onde já se viu atirar em festa?
    Seria melhor pro mundo, se esses atiradores amarrassem uma granada na bunda e puxassem o pino.
    Por que esses covardes não fazem isso?
    Certamente, chamaria atenção tanto que eles querem.

  6. Pior é a comemoração do ano novo, com nada menos que Balas, ao invez de Fogos de artifício. Em alguns lugares do Brasil acontece isso também!

  7. Só pra constar, a bala de 22 é muito pequena (menor que a ‘cabeça’ do dedo mindinho)

  8. É a primeira vez que vejo falar sobre um nariz calibre 22.

    Imagina esse cara fazendo um assalto:
    – Perdeu, playboy! Passa a grana ou espirro em você!

  9. No artigo “como é possivel sobreviver a um tiro na cabeça?” eu postei sobre um cara que teve seu crânio atravessado por uma barra de metal de mais de 1 metro de comprimeto e pesando 6 kg e sobreviveu.
    O corpo humano… tão fragil mas ainda sim tão incrivel.

Envie um comentário