Homens: o verdadeiro sexo frágil

Publicado em 4.11.2010

O sexo frágil? Sim, existe. São as mulheres? Não. Pelo menos no quesito saúde, os especialistas têm uma resposta bastante diferente: os homens são com certeza o verdadeiro sexo frágil.

Há muitos dados para confirmar isso. Eles são mais propensos a ter câncer do que as mulheres – e a morrer da doença. Doenças cardíacas, derrames e obesidade são outras condições com efeitos mais graves em homens. E quando se trata de felicidade, as mulheres parecem estar em vantagem, quando se observam as taxas de suicídio.

Por que isso acontece? Olhando para as doenças do sexo masculino, é evidente que muitas estão relacionadas com escolhas de vida pouco saudáveis, como beber, fumar e fazer uma dieta pobre, com pouco exercício. Os especialistas também acreditam que os homens são ruins em buscar ajuda médica, mesmo quando precisam.

Com isso, muitos homens estão morrendo jovens demais. Na Inglaterra e País de Gales, por exemplo, 42% dos homens morrem antes de completarem 75 anos, em comparação com 26% das mulheres.

As maiores causas de morte do sexo masculino são ataques cardíacos e derrames. Essas doenças do aparelho circulatório matam 300 em cada 100.000 homens, em comparação com 190 em cada 100.000 mulheres. Em seguida, vem o câncer. Os homens são 70% mais propensos que mulheres a morrer de cânceres que afetam ambos os sexos, e 60% mais propensos a ter câncer. Em terceiro lugar estão as doenças respiratórias, seguido de demências e doenças do fígado.

Porém, a maioria destas mortes são evitáveis. Elas estão relacionadas a fatores evitáveis, tais como obesidade e consumo abusivo de álcool, problemas mais comuns entre os homens. Além disso, apenas 40% deles fazem atividade física suficiente. Isso pode explicar o fato de 41% dos homens estarem acima do peso em comparação com 32% das mulheres.

Os homens também são mais propensos a morrer violentamente, seja por descuido, em um acidente de trânsito, ou intencionalmente, através de suicídio. Embora as taxas de tentativas de suicídio não difiram entre os sexos, os homens têm muito mais sucesso no trabalho: de todas as pessoas que se matam, 76% são homens.

Os especialistas acreditam que se os homens começassem a se envolver mais com sua saúde, melhorariam esses dados. Talvez o sistema de saúde dos países não esteja funcionando para eles. Ou talvez sejam necessárias mais campanhas para estimulá-los a ir ao médico.

Mas não se pode culpá-los de todo. Nem todos os homens são relaxados com a saúde, e certamente nenhum deles quer morrer jovem. Alguns especialistas acham que existem outras questões, mais amplas, para explicar por que os homens se saem pior no quesito saúde.

Pode ser porque a sociedade atual favoreça as meninas, ou espere muito dos homens. Ou ainda, estudos sugerem que fatores como segurança no trabalho também estão envolvidos. Também, como eles tendem a reprimir seus sentimentos, seus problemas possam sair do controle. [BBC]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

28 Comentários

  1. Eu trabalho no setor de saúde publica e sei das dificuldades que os homens encontram pra se tratar.
    Nos postos de saúde tem médicos para atender só crianças, só mulheres, mas não tem medico só para homens, geralmente eles consultam com clínicos gerais. (HOMEM NÃO SE CUIDA! E NÃO É CUIDADO!
    Homens desprezados
    Os serviços das Unidades Básicas de Saúde destinam pouca atenção a homens adultos e não possuem atendimento voltado especificamente a eles.
    Além disso, as questões relacionadas à sexualidade masculina não são trabalhadas nessas unidades de atendimento, faltando discussão sobre o tema, assim como exames e programas de prevenção.
    As conclusões são de uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da USP.
    “De um lado, os próprios homens resistem a procurar os serviços de saúde; de outro, a expectativa dos profissionais de saúde de que o homem não vá procurar os serviços de atenção primária faz com que médicos, enfermeiros e outros atendentes se mostrem pouco preparados para recebê-lo e inseri-lo no cotidiano nos atendimentos”, conta Thiago Félix Pinheiro, psicólogo e autor do estudo.
    Segundo o pesquisador, a resistência dos homens está relacionada a valores culturais relacionados à virilidade, que já são parte de um modelo de masculinidade.
    Ereção e próstata
    A pesquisa, feita na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, consistiu na realização de 57 entrevistas com homens entre 16 e 68 anos que frequentavam serviços de atendimento primário e na observação e análise desses locais de atendimento, desde sala de espera e consultas dos pacientes até os momentos de intervalo dos profissionais.
    Notou-se, então, que há uma superficialidade no tratamento dado. “As demandas dos pacientes são tratadas em termos essencialmente fisiopatológicos, em um discurso medicalizado”, diz Pinheiro, que explica que os aspectos psicológico e social do homem não são pensados nesse tipo de abordagem.) Segundo esse estudo o Brasil não cuida dos homens que devem lutar pelos seus direitos

    Thumb up 2
  2. Hoje em dia existem três tipos de serem humanos:mulheres modernas,homens modernos e atrasos da humanidade na forma humana.Os homens machistas e as mulheres preconceituosas estão nessa lista como a escoria do universo!
    Vejo que nos comentários dois terços da ultima opção estão nessa lista.Pessoas modernas sei que concordam comigo!

    Thumb up 7
  3. Acredito que a espécie humana é assim mesmo, mulheres se cuidam mais que os homens. Homens são muito cabeça dura, não admitem dor, nem doença, acham que se cuidar é frescura. Mulheres são mais maleáveis e entendem melhor a importância de se cuidar.

    Thumb up 1
  4. Falar é fácil, entender é mais fácil ainda!
    Quem sabe aquele pai de família estivesse aqui se naquela época ele tivesse a tecnologia que temos hoje?
    Tudo o que as pessoas querem é conforto e segurança, sabe aquela escadaria do seu prédio a qual você reclama de subir todos os dias, alegando sempre que só presta para gerar vasos e dores nos pés e nas pernas?
    É mais fácil ir de elevador, se reclama porque não pensa como foram feitas, colocando se no lugar da pessoa que a fez?,tijolo por tijolo de sol a sol, já imaginou o que esse ser de “sexo frágil” suporta diariamente, nunca se perguntou porque é que ele reclama de tantas dores no corpo e essa dor de cabeça será o tempo que ficou exposto ao sol?
    Olhando de longe aquilo o que construiu, só leva pra casa a certeza de que aquilo tudo não é pra ele, só leva o sonho de um dia abrigar sua família em um lugar como aquele.
    Alguns desanimam, e se anestesiam na bebida e nas drogas outros se suicidam por não ter porque insistir em algo tão sofrido.
    Mas sente-se feliz ao chegar em casa e ver que da sua força e suor pode garantir o sustento de sua família.
    Em dias turbulentos devido a tempestade, você se sente seguro(a) no escuro sendo que o unica claridade são dos raios rasgando o céu?
    Algum dia parou para pensar o que aquele sujeito estaria fazendo naquela escada mexendo nos cabos de alta tensão?
    Porque será que vivem menos, porque será que são mais vulneráveis? será que acham tempo pra se cuidar, fazer as unhas, cuidar da aparência ou estão cansados demais pra isso e preferem dormir ao lado de sua esposa, que em vez de ficar criando ideologias baratas, estava lá fazendo a sua parte para ajudar aquele que se dedica a ela com tanto amor.
    Jamais uma feminista faria ou fará por um homem aquilo o que um homem faz por uma mulher.
    Hoje muitas mulheres estão no mercado de trabalho não graças as feministas, mas sim pela segurança que temos no trabalho, e essa segurança foi conquistada a erros e vidas perdidas.
    Quem é o sexo frágil, aquele que levanta uma bandeira para exigir direitos com um guarda sol, óculos escuros e protetor solar ou aquele que se empenha em levantar não uma bandeira e sim uma cidade toda, incluindo a casa onde você mora.
    Eu sou machista quando falo com uma feminista que deseja apenas um mundo cor de rosa.(unilateral)
    Sou homem em qualquer situação e sei que homens vivem menos por se dedicarem mais aos feitos.
    Ser homem é ter coração, paixão, amor e coragem para aceitar que mesmo que viva menos, mas que viva em vez de apenas existir.
    Feliz por ser homem, feliz por ser e aceitar ser aquilo o que Deus me fez!
    Não é o sexo que faz as pessoas serem melhores umas das outras é a dedicação de cada um frente aquilo o que desejam realizar e conquistar.

    Thumb up 10
  5. É isso aí, Renata. Quanto menos homens existir, mais mulheres ficam à nossa disposíção. É como diz Roberto Carlos: “É preciso saber viver”.

    Thumb up 30
  6. Olha só, acho que tem um fator cultural envolvido, pq um cara que não liga muito para saúde, bebe muito e come qq tipo de coisa gordurosa ou não, é tido como se fosse tivesse provado sua ‘macheza’, sendo que esse comportamento irresponsável acaba se refletindo nessas estatísticas…Very smart.

    Thumb up 7
  7. eu sou fragil em todos os sentidos….força fisica, resistencia fisiológica, só me garanto em uma coisa: o carater

    Thumb up 9

Envie um comentário

Leia o post anterior:
cerebroraios
No futuro, você poderá apagar suas memórias ruins

Através da remoção d...

Fechar