A Magia da Realidade – Como sabemos o que é verdade

Publicado em 11.04.2012

Na área infantil da sua livraria favorita é impossível de não esbarrar na generosa seção destinada aos livros religiosos para os pequenos. Agora você tem uma opção cética que mostra o mundo como um lugar mágico, porém inteiramente baseado na realidade.

Richard Dawkins lançou em português seu livro “A Magia da Realidade: Como Sabemos o que é Verdade“. Ele vem forrado de explicações simples, acessíveis e científicas sobre o mundo que nos rodeia e também repleto de belíssimas ilustrações como você pode espiar nos trecho que pode ler gratuitamente logo abaixo ou fazer o download aqui.

Eu conheço apenas a versão para iPad em inglês que é um aplicativo cheio de conteúdo multimídia onde Dawkins explica, de maneira acessível a todas as idades, como mistificamos desnecessariamente durante a história a causa das coisas que ocorrem ao nosso redor. O livro mostra o mundo como um lugar mágico no sentido de “magnífico e misterioso” com muitas coisas extraordinárias que já conhecemos e muitas outras por descobrir.

Fica fácil de sorver a noção de que tudo tem uma explicação muito mais plausível do que uma força sobrenatural que faz as coisas acontecerem com um estalar de dedos. Explica os mecanismos descobertos pela ciência de fenômenos que sempre foram atribuídos a divindades, boas ou más.

É um excelente presente para aquelas almas indômitas que nunca se cansam de questionar. Você com certeza conhece alguém assim, ou não estaria lendo este artigo.

Obrigado pela dica, amigo Diego.

Leia aqui gratuitamente (ou baixe) um trecho do livro

Autor: Marcelo Ribeiro

Amante do mergulho e da fotografia (com exceção das da própria cara), repudia exercício físico, mas faz mesmo assim; talvez para ganhar alguns anos a mais com a família, talvez por masoquismo. Escreve no HypeScience desde 2008.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

149 Comentários

  1. Ta aí um livro q eu vou gostar de ler, dependendo do q eu ler talvez indique p\ meus netos,é obrigação dos pais lerem primeiro, ainda vivemos num mundo hipócrita q muitos pais, escondem a verdade das crianças, para poupa-las de sofrimentos, pensam q elas ñ pensam ,sentem e veem a realidade q as rodeiam, mentem sobre natal, papai noel, páscoa, coelhinhos e fadinhas do dente, a vida é madrasta a realidade e dura, melhor prepara-las p\ mundo pois ninguem é etreno, ou pode mudar o destino q a nós foi designado.

    Thumb up 12
  2. Esse livro não é para crianças!

    Crianças não vão entender o livro, elas não precisam ser criadas no ateísmo, nem numa religião!
    Crianças tem que crescer sem religião, mas ao menos acreditar em Deus! Isso faz parte da infância!
    Pra quando elas crescerem, escolher suas PRÓPRIA RELIGIÃO!

    Thumb up 13
    • Mandou mal. Não se trata de um livro de ateísmo. Se trata de um livro de CIÊNCIAS (tenho ele em casa).

      E se o conhecimento científico tem o efeito colateral de desmantelar religião, isso é problema só dela, que com o intuito de preservar seus dogmas impossíveis, não se adequou aos fatos.

      Thumb up 18
  3. “A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada.” (Albert Einstein)

    Dawkins é um desses cientistas que “acham que” tudo pode ser explicado pela ciência: afinal, ele é “cientista”!

    “A realidade é meramente uma ilusão apesar de ser uma ilusão muito persistente.” (Albert Einstein)

    Sendo “cientista”, naturalmente ignora o fato de que a realidade é inesgotável (e inacessível) ao método científico, que para ser efetivo “fica obrigado” a eliminar tudo aquilo que não for quantificável (e, em última instância, aproveitável em tecnologia lucrativa).

    Por causa desse ‘reducionismo metodológico’, a “verdade” em Ciência é puramente mental (= físico-matemático, como a Teoria M) e apenas cede seus “dogmas” depois de muitos anos de embates, onde o núcleo mais tenaz de resistencia literalmente “morre” para dar lugar a outro tipo de cientista aberto à novas abordagens (como pode ser visto – e lido – no documentário – e livro “O UNIVERSO ELEGANTE”. ALIÁS, uma bela teoria à qual eu ficaria feliz se o LHC torná-la “factível”…).

    Dai que hoje em dia há “consensos” em Ciência, que se apoiam em “modelos” de interpretação!

    Dawkins & quejandos agem fora desse consenso, quando se dirigem ao público. Afinal, querem ganhar seus ricos dinheirinhos publicando livros sobre “ateismo” aos leigos, disfarçando-os de “Ciência”, né? Não posso condená-los por isso, considerando que o novo “deus”, hoje em dia, não doa “gratuitamente” suas benesses…rsrsrsrsrs…

    “A imaginação é mais importante que o conhecimento.” (Albert Einstein)

    Não me assusto com esse tipo de livro “atentando” contra a imaginação das crianças, pois crianças, como as entendo, estão sempre muito acima dos “atentados” que cientistas materialistas fazem para distorcer-lhes o mistério da infância.

    Como bem disse Einstein, a imaginação (sempre) será mais importante que o “simples” conhecimento que Dawkins & quejandos possam oferecer a elas.

    Ainda mais no Brasil, onde o povo não se importa com a Educação e com livros em geral (principalmente os de “ciência”), algo lamentável, devo acrescentar.

    Sendo assim, mesmo esse livro de Dawkins, que tenta desprezar a “magia” dos infantes, distorcendo a “realidade” e a “verdade” daquilo que sabemos, em nome de uma ciência equivocada, é bem vindo entre nós.

    Está longe de superar e substituir “Os Vingadores”, “Harry Potter”, “O Senhor dos Anéis” na imaginação de crianças de 8 a 80 por todo mundo.

    Thumb up 7
  4. Li as páginas disponíveis do livro e parece ser um livro muito bom, mas não propriamente pra crianças. Tudo que o Dawkins cita exige da pessoa um conhecimento prévio. Crianças pequenas não vão conseguir sacar absolutamente nada do livro e crianças maiores provavelmente não vão entender nem metade. Ele citou várias coisas que precisariam de mais explicação pra uma criança pq elas ainda não chegaram a estudar esse tipo de coisa (um exemplo: as ervilhas de Mendel).
    E o cara fala de genes, DNA, etc… e dá uma explicação mínima ou nem dá explicação nenhuma… as crianças vão ficar boiando. Talvez o livro seja bom pra adolescentes…
    Achei que o texto ia ser uma coisa beeem mais digerida, pras crianças conseguirem entender. Eu tenho certeza que a grande maioria delas vai achar o livo bem chato. O que é uma pena, pq eu já fiquei bem entusiasmada com a idéia.
    Ontem vi um vídeo que atééé que tava legal sobre ateísmo para crianças…
    http://www.youtube.com/watch?v=dkhaBsvgz0Q
    Eu não fui muito com a cara desse tal “Lucifer Taylor” (olha o nome)… acho que esse vídeo é meio tiração de sarro, o cara parece um satanista, hauahuah
    Mas a historinha foi legal. Eu esperava que esse livro do Dawkins fosse uma coisa assim, acessível. Deu até vontade de escrever um, com ilustrações lindíssimas… nessas horas seria bom eu treinar mais o meu desenho :~
    Bom, mas fiquei curiosa com o resto do livro, capaz deu passar numa livraria pra poder terminar de ler.
    Esperamos que apareçam por aí mais livros assim, que já possam ir explicando pras crianças desde cedo as coisas… talvez assim elas não fiquem acreditando em Papai Noel pra sempre.

    Thumb up 9
  5. vocês deveriam tomar vergonha na cara e parar de ficar um criticando o outro, cada um pensa no que quiser, acredita no que quiser, mas ninguém é obrigado a seguir algo que não quer. Crianças são inocentes e não precisam ser influenciadas, deixem
    elas crescerem e só assim com o aprendizado da vida elas vão decidir em que elas acreditarão ou não.
    e vou aproveitar para citar uma frase que li quando era criança em algum lugar e jamais esqueci.
    “O inferno são os outros!”

    Thumb up 5
    • Você deveria tomar vergonha na cara e reconhecer direitos iguais à crença ou descrença, porque o que vemos no país é uma semi-teocracia e um forte proselitismo religioso.

      Se existem livros religiosos direcionados ao público infantil, qual o problema de existirem livros seculares direcionados ao mesmo público?

      Quer dizer… enfizar gzuis guela abaixo nas crianças pode, incentivar o pensamento cético e científico não? ¬¬

      Thumb up 19
  6. As religiões são como vaga-lumes: para brilhar precisam das trevas.

    Arthur Schopenhauer

    Queridos ateus, a luta vai ser dura.
    Para cada vela que nós acendermos haverá um
    religioso com um balde de água por perto.

    Thumb up 17
  7. Ah colé na boa!!! O livro é legal, sim quando eu era criança eu linha uma série chamada aventura na ciência e Aventura visual, já explicava essas coisas que o Dawkins fala nos livros, não tem muita novidade, desde pequena sempre lí muito sobre ciência e aprendi a duvidar de Deus, mas a questão é saber duvidar e o que duvidar!!

    Me tornei uma pessoa adulta questionadora e eternamente preocupa (talvez desnecessariamente) com os rumos que a humanidade toma hoje!!! Crianças são crianças e precisam de fantasia faz parte de seu mundo, acho injusto que sejam derramadas excessivas informações ao nosso filhos, um pouco de ilusão torna as pessoas mais felizes!!

    Hoje qualquer um que fica muito tempo na internet acha que sabe de tudo, acha que tem provas para tudo e na verddade tem é uma vida vazia!! Sabe o que me causou tudo isso na infância??? Medo de uma guerra nuclear eu não dormina pensando nisso, pouco tempo depois os loucos dos EUA invadiram o Iraque para a libertação do Kwait isso foi em 1990 eu nunca esqueci, ameaças de terrorismo, e tudo mais que poderia acontecer!!! Nesse meio tempo eu aprendi que a existencia de Deus não tem que ser provada, Deus existe tá aí, e nunca será provada sua existência ou não. Esse é o grande segredo Deus não pode ser provado!!!

    Ps: algumas pessoas podem continuar duvidando da bíblia, acreditando no Dawkins ou em quem quiser que isso nunca mudará a verdade!!!

    Thumb up 14
  8. Gente, isso aí em baixo está um campo de batalha. Eu não acredito que aquele judeu da Galileia é realmente o filho de Deus. Aliás as probabilidades do próprio pai existir são pequenas, em minha infeliz falta de fé. Mas acredito na mensagem que ele nos deixou: Amai-vos uns aos outros. Ele mesmo não conseguiu seguir sua própria mensagem a risca, pois odiava os fariseus, uma ceita rival de sua época. E aquele acesso de raiva diante dos mercadores do templo? Também não foi nada amável, hein?. Mas eu compreendo Jesus. Ele tem crédito comigo. Então vamos lá! Corintianos e palmeirenses, abracem-se (ai, Jesus! Isso vai ser difícil!). Colorados e gremistas, confraternizem-se (e aí, Jônatas?). Ateus e beatos, cessar fogo e declarem a paz! Judeus e muçulmanos… bom, vocês entenderam! Amai-vos uns aos outros.

    Thumb up 19

Envie um comentário

Leia o post anterior:
3
Os três maiores mistérios da evolução humana

Por que nós andamos ...

Fechar