Neil deGrasse Tyson fala sobre um possível encontro com aliens complexos no futuro

“Sou Neil deGrasse Tyson, seu astrofísico pessoal”, escreveu ele na sessão de Ama (Ask Me Anything) do reddit, que aconteceu no primeiro final de semana de abril. Com este convite irresistível, inúmeras pessoas enviaram perguntas.

Uma delas foi “você acha que vamos conseguir fazer contato com organismos complexos dentro dos próximos 50 anos?”. Infelizmente para aqueles que têm esperança de bater um papo com um alien ainda nesta vida, a resposta foi:

“Não. Acho que eles (nós) podemos estar muito longe um do outro em espaço e possivelmente tempo. Por complexo, estou presumindo que você quer dizer vida além de organismos unicelulares. Vida com pernas, braços, pensamentos, etc. Tudo se resume a nossa capacidade de percorrer distâncias interestelares. E isso com certeza não vai acontecer nos próximos 50 anos. Não com o ritmo que as coisas estão acontecendo hoje”.

Paradoxo de Fermi

Há cerca de 100 bilhões de planetas apenas na Via Láctea. Mesmo se apenas uma pequena porcentagem deles forem habitáveis, ainda seria possível que houvesse vida em milhões de planetas, e vida inteligente em milhares deles. Com base neste cenário, o paradoxo de Fermi questiona: por que parecemos estar sozinhos?

Pesquisas da Universidade Nacional da Austrália realizadas em 2016 sugerem que o motivo pelo qual ainda não encontramos vida alienígena é que qualquer vida que possa ter existido nesses planetas já passaram por todos os ciclos possíveis e morreram.

Nossa sobrevivência na Terra é possível por uma série de coincidências. O físico Brian Cox acredita que não vamos encontrar vida alienígena inteligente tão cedo (se é que isso vai acontecer) porque formas de vida que chegam à esse nível de requinte e desenvolvimento tendem a se destruir. Uma dessas formas seria ao criar tecnologias mais avançadas do que conseguem administrar social e politicamente.

Astrônomos da Universidade Cornell (EUA) concordam com Neil deGrasse Tyson, argumentando que levaria tanto tempo para que outra forma de vida recebesse os nossos sinais que até recebermos esta resposta de volta, já teriam passado 1.500 anos. Em um painel sobre vida extraterrestre, a NASA apontou que outras vidas inteligentes provavelmente não teriam tecnologia para receber e responder nossas mensagens, e, caso tenham, podem ter uma política interna de ignorar qualquer tentativa de comunicação.

Stephen Hawkings classifica qualquer primeiro contato como perigoso, comparando esta possibilidade com a chegada de Columbus na América. Os nativos foram dominados por um povo que tinha uma tecnologia mais desenvolvida e que via qualquer outro povo da Terra como inferior, primitivo e que deve ter seu modo de vida alterado. Segundo o físico inglês, isso poderia acontecer conosco. [Futurism]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (11 votos, média: 4,64 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta