Os animais mais incríveis descobertos em 2016

A intensa produção científica dos últimos séculos gerou enorme documentação de espécies animais no mundo, mas sempre há uma nova criatura esperando para ser descrita pela primeira vez.

Na maioria das vezes esses animais são minúsculos, muito bem camuflados ou vivem em ambientes de difícil acesso, por isso sua existência permaneceu sem segredo para nós até agora.

Confira 7 deles que foram descobertos recentemente ou que foram descritos em artigos em 2016:

7. Cobra Ziggy Stardust


Com escamas prateadas e uma cabeça com arco-íris, essa nova espécie de cobra encontrada na região norte do país asiático Laos homenageou o alter ego de David Bowie, Ziggy Stardust.

Seu nome científico é Parafinbrios lao, e o primeiro indivídio da espécie foi encontrado em 2015, mas só agora um artigo foi publicado com a sua descrição. Um segundo exemplar foi encontrado na área, o que aumenta as chances de reprodução e sobrevivência da espécie.

6. A aranha do Chapéu Seletor


Outro animal fantástico descoberto neste ano foi a aranha de 7 milímetros de comprimento chamada Eriovixia gryffindori, em homenagem ao personagem Godric Gryffindor, da série Harry Potter. A aranha foi batizada assim por sua semelhança com o chapéu de Gryffindor, o Chapéu Seletor.

J.K Rowling, a criadora do universo Harry Potter, manifestou satisfação ao saber da homenagem aos seus personagens.

A espécie foi descoberta em uma região montanhosa do sudoeste da China por três pesquisadores indianos.

5. Água-viva nave alienígena


Esta hydromedusa lembra uma nave espacial alienígena, mas ela vive muito mais próxima do centro da Terra do que qualquer ser humano. Ela foi encontrada na Fossa das Marianas, o ponto mais profundo dos oceanos, a 3.700 metros de profundidade.

4. Milipede com quatro pênis


Este milipede recém-descoberto tem 414 pés, 200 glândulas de veneno e quatro pênis, mas nenhum olho, segundo trabalho publicado na revista Zookeys. Seu nome científico é Illacme tobini.

3. Aranha-folha


Esta aranha é uma das rainhas da camuflagem. Ela é tão boa que passou todo este tempo escondida na folhagem das florestas. A aranha, ainda sem nome científico, pertence ao gênero Poltys, e foi descoberta na China em 2011, mas foram necessários cinco anos para confirmar se tratava de uma nova espécie.

2. Aranha que come peixe


Ninguém está a salvo das aranhas, nem mesmo os peixes. Uma nova espécie de aranha foi descoberta em riachos do estado australiano de Queensland. Ela se alimenta de peixes de até cinco vezes o tamanho do seu corpo. Para matá-los, ela usa veneno.

1. Pequenas salamandras


Cientistas descreveram recentemente três minúsculas espécies de salamandra do gênero Thorius. Elas foram encontradas em florestas montanhosas do México, mas estão à beira da extinção. [IFLScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta