Para as lulas, não importa se é macho ou fêmea

Publicado em 22.09.2011

Encontrar meninas é difícil se você é uma lula maculina que vive em águas profundas e escuras na costa da Califórnia. É raro cruzar com sua própria espécie – e quando você tem a oportunidade, a escuridão do fundo do mar faz com que seja difícil dizer se o novo amigo é macho ou fêmea.

Porém, uma espécie de lula apareceu com uma solução alternativa para este problema, de acordo com um novo estudo. O sedutor de oito braços simplesmente acasala com qualquer lula de sua espécie que cruza seu caminho. Se isso significa perder um pouco de esperma num acasalamento entre machos, a lula não parece se importar.

Esse comportamento da lula não é necessariamente tomado como mais uma evidência de ligação homossexual no estado selvagem. Pelo contrário, a lula parece sair com qualquer um por necessidade.

Além do habitat escuro em que os animais vivem, os encontros com parceiros são poucos e distantes entre si, e o acasalamento é provavelmente rápido. Os pesquisadores acreditam que a alta frequência de acasalamentos entre o sexo masculino é o resultado de uma combinação de todos os fatores acima.

A lula em questão, Octopoteuthis deletron, é uma criatura de tamanho médio, cujo corpo pode alcançar até cerca de 17 centímetros de comprimento. Pouco se sabe sobre o ciclo de vida dessa lula, porque é uma espécie relativamente rara e seu habitat de águas profundas não é um convite à observação.

Utilizando veículos operados remotamente, os cientistas foram capazes de captar imagens de 108 lulas O. deletron entre 1992 e 2011, que cruzavam as águas de 400 a 800 metros de profundidade.

Infelizmente, a filmagem não permitiu determinar o sexo de todas as lulas. Mas 39 delas puderam ser classificadas em masculinas e femininas. Foi assim que os cientistas fizeram uma descoberta curiosa: o mesmo número de lulas machos e fêmeas mostraram evidências de um recente encontro com um macho.

Nessas lulas foram vistos pequenos sacos de esperma que a lula macho deposita na fêmea durante o acasalamento. Estes pacotes injetam o esperma no corpo da fêmea. A embalagem permanece presa à sua pele, sinalizando que a lula acasalou recentemente.

9 machos e 10 fêmeas foram vistos com esses pacotes em seus corpos.

Os pacotes foram encontrados em áreas fora do alcance do próprio pênis do homem, garantindo que as lulas não inseminaram a si mesmas acidentalmente. O mais provável é que simplesmente é menos custoso para a lula perder um pouco de esperma em um acasalamento com o mesmo sexo, do que se envolver em um comportamento elaborado para encontrar fêmeas férteis.

A lula vive uma vida solitária e raramente se encontra com membros de sua espécie. Assim, pode fazer sentido agarrar qualquer oportunidade de acasalar.

Pouco se sabe sobre o estilo de vida dessa lula e mais estudos devem ser feitos para comprovar esse comportamento. Mas se a escuridão e a solidão em que a espécie vive é tão grande, é bem possível que a carência do bichinho tem a mesma proporção. [LiveScience]

Autor: Patricia Herman

é aspirante a jornalista, tem 21 anos e adora ler, principalmente poemas e a filosofia alemã do século XIX. Tem um único grande vício: música.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

16 Comentários

  1. “Os pacotes foram encontrados em áreas fora do alcance do próprio pênis do homem”. Ufa, ainda bem :)))

    Só não entendi como um homem estaria a centenas de metros de profundidade!!!

    Thumb up 3
  2. Na ceca de sexo vale tudo, se as lulas tivessem mãos com dedos iriam passar o dia todo tocando uma.

    Thumb up 1
  3. LULAS GAYS?
    eita mundo doido,qual a próxima coisa q vai aparecer?lulas emo? kkkkkkkkk

    Thumb up 0
  4. Spdier ? Só falta vc falar que aquele povo que estão na parada gay estão todos cegos e no escuro. séra que vc vai se comparar a uma lula para encontrar desculpas para sua ideologia? acho que não né.
    1º, o estudo não é nada comclusivo
    2º, tais animais encontran-se a + ou – 600 metros de profundidade das 108 lulas pesquisadas apenas 39 foram identificadas E GRAÇAS A DEUS FORAM ENCONTRADoS MACHOS E FÊMEAS, LEIAM O TEXTO E TEMTEM ENTENDER, não é nescessário ser crente basta ter sensatez

    Thumb up 2
    • Opa. O relacionamento homossexual de fato existe sim, mesmo que seja por desespero devido às lulas não conseguirem identificar o sexo do parceiro.

      Isso não é justificativa para o fato de que a homossexualidade existe no reino animal?

      Então que tal pesquisar pelas palavrinhas “homossexualidade” e “animal” no google?

      Uma rápida busca retorna o artigo da Wikipedia sobre homossexualidade no reino animal:

      “A fim de relatar o comportamento homossexual nos outros animais, o Museu de História Natural de Oslo, na Noruega, apresentou em 2006 a primeira exposição dedicada a “animais gays”, que foi chamada de “Against Nature”, exibindo cerca de 500 espécies que existem relatos de comportamento homossexual de um universo de 1.500 relatos, desde mamíferos e insetos até crustáceos. Nos pássaros australianos Galahs (Roseate Cockatoo), por exemplo, cerca de 44% dos pares são formados por indivíduos do mesmo sexo. Além desses, há registros bem mais antigos, como os de Aristóteles, que fez menção a hienas lésbicas.”
      (Wikipedia, http://pt.wikipedia.org/wiki/Homossexualidade_no_reino_animal)

      Não é necessário ser ateu, basta ter coragem de enxergar fatos e admití-los como são, sem querer distorcê-los segundo a sua ótica religiosa.

      Thumb up 1
    • A distorção não acontece só com homens. Todas as criaturas padecem.

      Thumb up 1
  5. Deveriam chamar os irmãos crentes para repreender estas Lulas, será que elas não sabem que relacionamento homossexuail é anti-natural e abominavel?!

    Thumb up 5
  6. Parece ser característico dos seres denominados “LULA”, não se importar se é macho ou fêmea, preto ou branco, fundo ou raso.
    O que importa é conseguir o que quer.

    No fundo do mar ou no congresso nacional brasileiro, as “LULAS” fecham os olhos e mandam vger …………

    Thumb up 6
  7. Matéria, postada com a intenção de gerar um mini-flamewar… Com o tema ‘homosexual’…Clichê. psss

    Thumb up 1
  8. “Esse comportamento da lula não é necessariamente tomado como mais uma evidência de ligação homossexual no estado selvagem. Pelo contrário, a lula parece sair com qualquer um por necessidade.”

    Alguém me explica essa passagem? Ficou parecendo que o homossexual natural (principalmente humano) não tem “necessidade” de agir como tal… Afinal mais do que procriação, HÁ a necessidade de amor e etc… Humm…

    Thumb up 7
    • Aí é que está.
      Na NATUREZA o que domina é a SELEÇÃO NATURAL (juntamente com a lei do mais forte). Exemplo: Um urso polar não cruza com uma ursa parda porque simplesmente se “apaixonou”, mas sim porque muitos de sua espécie estão morrendo devido ao aquecimento global… E foi assim que surgiu uma nova espécie, o urso “GROLAR” (grizzly + polar).

      Já com os humanos pouco importa que genes serão passados para a próxima geração desde que “ambas partes” se gostem. o/

      Thumb up 4
    • Pois aí está um detalhe interessante.
      Pra mim, entre os humanos, deveria haver essa preocupação também.
      As pessoas deviam pensar no tipo de seres humanos que estão trazendo ao mundo, ao invés de simplesmente quererem ter filhos pra satisfazer sua necessidade afetiva (as pessoas encaram filhos como meras extensões de si mesmos, e não como indivíduos independentes, singulares, que ocuparão o mundo).

      Observação bem clara aqui: Não sou um supremacista branco…

      Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
a4s_twins092011_191974c
Mulher com dois úteros dá à luz gêmeos

Mulheres que nascem ...

Fechar