Parece impossível, mas pesquisadores “descobriram” uma nova parte do corpo humano

Dois cirurgiões ortopedistas da University Hospitals Leuven, na Bélgica, descreveram anatomicamente um ligamento com função previamente desconhecida no joelho humano. Este ligamento parece desempenhar um papel importante em pacientes com lesões no ligamento cruzado anterior (LCA).

‪Mesmo após uma bem sucedida cirurgia de reparação do LCA e uma reabilitação adequada, alguns pacientes com joelhos reparados continuam a apresentar episódios em que o joelho “sai do lugar” durante uma atividade física.

Durante os últimos quatro anos, os médicos especialistas em cirurgia ortopédica Steven Claes e Johan Bellemans vêm realizando pesquisas sobre lesões graves do LCA em um esforço para descobrir o porquê esses vacilos acontecem.

O ponto de partida foi um tanto quanto inusitado: um artigo escrito em 1879 pelo cirurgião francês Paul Segond que postula a existência de um ligamento adicional localizado na parte anterior do joelho humano.

Esta antiga postulação acabou se mostrando correta: os médicos belgas identificaram o ligamento previamente desconhecido depois de um estudo amplo utilizando cadáveres e técnicas de dissecação macroscópica.

A pesquisa dos ortopedistas mostra que o ligamento, que foi batizado de ligamento ântero-lateral (LAL), está presente em 97% de todos os joelhos humanos. Pesquisas posteriores mostram que o movimento vacilante e indesejado apresentado por alguns pacientes com lesão do LCA é causado, na realidade, por uma lesão no ligamento ântero-lateral.

Algumas das conclusões do estudo foram publicadas recentemente na revista médica Journal of Anatomy. A organização britânica chamada Sociedade Anatômica elogiou a pesquisa e a classificou como “muito original”, além de enaltecer a atitude dos pesquisadores por dar um recado ao mundo médico: apesar do surgimento de tecnologias tão avançadas, o conhecimento da anatomia básica do corpo humano ainda não está completo.

A pesquisa questionou o pensamento médico atual sobre lesões graves do ligamento cruzado anterior e pode sinalizar um avanço no tratamento de pacientes com lesões sérias do LCA. Claes e Bellemans estão trabalhando, atualmente, em uma técnica cirúrgica para corrigir as lesões do recém-descoberto LAL. Estes resultados estarão prontos daqui a alguns anos.

‪Lesões no ligamento cruzado anterior são relativamente comuns entre atletas de esportes coletivos que exigem muito do joelho, que é o caso do futebol, basquete e vôlei. [Medical Xpress, io9]

ERRATA: O artigo foi reeditado após publicação, para corrigir a informação de que os cientistas descobriram o ligamento. Como mencionado anteriormente, a descoberta foi do francês Paul Segond, e o que os pesquisadores fizeram foram identificar e descrever anatomicamente uma parte do corpo que já era, embora muito pouco, conhecida da ciência.

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

4 respostas para “Parece impossível, mas pesquisadores “descobriram” uma nova parte do corpo humano”

  1. Isso, corrigido. Eu iria dizer mas foi corrigido. Temos o “ligamento colateral” de cada lado do joelho. Eles são verdadeiras cordas de aço. Já manipulei elas em estudo de anatomia humana. São grossas e muito resistentes à força. Já os ligamentos cruzados, anterior e posterior, ficam ali dentro do joelho, bem no meio, são muito mais finos e bem curtos. Dos joelhos que vi, só achei significante o ligamento colateral lateral e medial (um de cada lado) e o ligamento patelar. O resto para mim é “linha de barbante”.

  2. “O ponto de partida foi um tanto quanto inusitado: um artigo escrito em 1879 pelo cirurgião francês Paul Segond que postula a existência de um ligamento adicional localizado na parte anterior do joelho humano. ”

    .

    Então não descobriram; redescobriram! 😉

Deixe uma resposta