Pés de lagartixa inspiram substância que pode colar até 260 kg em uma parede lisa

Publicado em 26.02.2012

Durante anos, os biólogos foram surpreendidos com a força dos pés de lagartixa, que permitem que estes animais de 140 gramas produzam uma força adesiva equivalente a transportar 3 quilos por uma parede sem escorregar. Agora, uma equipe de cientistas descobriu exatamente como a lagartixa faz isso, levando-os a inventar a “Geckskin”, um dispositivo que pode segurar 260 quilos em uma parede lisa.

Lagartixas se sentem em casa quando ficam na vertical, inclinadas para trás. “Surpreendentemente, os pés da lagartixa podem grudar e desgrudar com facilidade, e sem resíduo pegajoso que permaneça na superfície”, diz o biólogo Duncan Irschick. Estas propriedades, alta capacidade de reversibilidade e adesão seca, oferecem uma possibilidade tentadora de materiais sintéticos que podem facilmente conectar e desconectar objetos pesados do cotidiano, como televisores ou computadores das paredes, bem como aplicações médicas e industriais, entre outras.

Esta combinação de propriedades nessas escalas nunca foi alcançada antes. “Nosso dispositivo Geckskin possui cerca de 16 centímetros quadrados, do tamanho de um cartão de índice, e pode manter uma força máxima de cerca de 260 kg quando adere uma superfície lisa como o vidro”, diz o cientista especializado em polímero, Alfred Crosby.

Para além da capacidade de colagem impressionante, o dispositivo pode ser liberado com um esforço insignificante e reutilizado muitas vezes sem perder a eficácia. Por exemplo, pode ser usado para colar uma televisão de 42 polegadas a uma parede, descolado com um puxão suave e reutilizado em outra superfície tantas vezes quanto for necessário, não deixando qualquer resíduo.

Esforços anteriores para sintetizar o tremendo poder adesivo dos pés da lagartixa foram baseadas nas qualidades de pêlos microscópicos em seus dedos do pé chamados cerdas, mas os esforços para levá-las a escalas maiores não tiveram sucesso, em parte porque a complexidade do pé da lagartixa inteiro não foi levada em conta. Como Irschick explica, um pé de lagartixa tem vários elementos que interagem, incluindo tendões, ossos e pele, que trabalham juntos para produzir aderência facilmente reversível.

Agora, os cientistas conseguiram descobrir um segredo simples para criar um dispositivo que pode lidar com pesos excessivamente grandes. Geckskin e sua teoria de apoio demonstram que as cerdas não são necessárias como desempenho para a lagartixa. “É um conceito que não foi considerado nas estratégias de outro projeto e que podem dar início a novas pesquisas sobre a aderência das lagartixas no futuro”, diz Crosby.

A principal inovação decobertafoi criar um adesivo integrado com uma almofada macia de um tecido duro, que permite que a almofada se “misture” sobre uma superfície para maximizar o contato. Além disso, como no pé da lagartixa, a pele é feita com um “tendão” sintético, produzindo um desenho que desempenha um papel chave na manutenção da rigidez e liberdade de rotação.

É importante ressaltar que o adesivo Geckskin usa materiais simples do cotidiano, tais como polidimetilsiloxano (PDMS), que é uma promessa para o desenvolvimento de um adesivo de baixo custo, resistente, durável e sem resíduos.

Os pesquisadores continuam a melhorar o design da Geckskin inspirando-se em lições da evolução dos pés da lagartixa, que mostram variação notável na anatomia. “Nosso projeto para Geckskin mostra o verdadeiro poder integrativo da evolução para o projeto sintético inspirador que pode finalmente ajudar os seres humanos de muitas maneiras”, diz Irschick.[ScienceDaily, Foto]

Autor: Dalane Santos

Dalane Santos tem 21 anos, é recém-formada em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e escreve para o Hypescience desde fevereiro de 2012.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

7 Comentários

  1. O que aconteceu com aquela história de que as lagartixas se utilizam de uma interação eletrônica entre suas patas e as superfícies que as suportam? Achei que o texto não explicou como acontece a adesão. Faltou informação detalhada.

    Thumb up 1
  2. Demais. Sempre deram muito foco mesmo para as tais “cerdas”… boa notícia e promete ser barato ainda :)

    Thumb up 1
  3. Nada como um olhar ciêntifico para trasformar a habilidade de um animal em um produto inovador!

    Thumb up 2
  4. Se esse novo adesivo tiver a eficácia comentada, podemos economizar muita matéria-prima que é utilizada para a construção de estantes, escrivaninhas, etc. Mais uma vez ficou confirmado que todas as invenções humanas custam muito para se comparar com os caprichos da natureza.

    Thumb up 0
  5. O número de assaltos a apartamentos em andares altos vai atigir índices alarmantes quando os ladrões começarem a utilizar a novidade =P

    Mas ao menos pode servir para se aposentar de vez as escadas, basta prender um em cada mão e na sola dos sapatos :)

    Thumb up 4
  6. Tempos atrás vi uma reportagem que falava de um adesivo desenvolvido pelos japoneses para grudar objetos e assegurá-los quando diande de um terremoto, e depois facilmente desgrudá-los com um simples puxão.
    .
    Seria o mesmo tratado aqui?

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
new-lizard-potamites-montanicola-side-120222-02
Novo lagarto multicolorido surpreende cientistas

Pesquisadores descob...

Fechar