Pesquisadores cada vez mais perto da construção do cérebro sintético

Publicado em 26.04.2011

Pesquisadores da Universidade da Califórnia do Sul, nos Estados Unidos, deram um passo adiante rumo à construção de um cérebro sintético. Os cientistas inventaram um circuito de sinapse feito de nanotubos de carbono.

Alice Parker e Chongwu Zhou, professores da Faculdade de Engenharia Elétrica da universidade e líderes do estudo, desenvolveram um circuito de sinapse de nanotubos de carbono que age como um neurônio e poderia ser utilizado para criar um cérebro sintético na tentativa de compreender melhor o funcionamento do órgão.

Parker e Zhou decidiram usar nanotubos de carbono especialmente porque são estruturas excepcionalmente pequenas e ainda podem ser usados ​​como semicondutores ou condutores metálicos em circuitos eletrônicos.

“Este é o primeiro passo necessário no processo”, diz Parker. “Nós quisemos responder à pergunta: É possível construir um circuito que agiria como um neurônio? A próxima etapa é ainda mais complexa. Como podemos construir estruturas fora desses circuitos que simulem o funcionamento do cérebro, sendo que ele possui 100 bilhões de neurônios e cada neurônio realiza 10 mil sinapses? “, acrescenta.

Embora a pesquisa ainda esteja em estágio inicial, a equipe planeja criar uma rede de circuitos análogos, que agem de forma semelhante às conexões complexas do cérebro humano entre os neurônios. O próximo passo é aumentar a plasticidade dos circuitos, a fim de torná-los mais realistas e funcionais, como o cérebro humano.

Parker e Zhou acreditam que o desenvolvimento de uma rede de circuitos análogos em um cérebro humano sintético poderia levar à nanotecnologia de próteses que ajudaria no tratamento de lesões cerebrais. Outra consequência possível seria o desenvolvimento de uma tecnologia que protegeria os motoristas de uma forma totalmente nova.

Um cérebro completo sintético ou uma área funcional do órgão não serão concluídos durante as próximas décadas, de acordo com Parker. O processos complexos do cérebro, tais como a produção de neurônios ou a construção de conexões, serão difíceis de reproduzir. Esta pesquisa, no entanto, é o primeiro passo fundamental nesse sentido. [DailyTech]

Autor: Bruno Calzavara

Bruno Calzavara é recém-formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e está de volta à equipe do Hype após dois anos. Adora todos os esportes, exceto futebol. Gosta de chocolate e de sorvete, mas não de sorvete de chocolate.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

3 Comentários

  1. “Pesquisadores cada vez mais perto da construção do cérebro sintético”.Pelo título da matéria, parece que é para logo logo.”Um cérebro completo sintético ou uma área funcional do órgão não serão concluidos durante as próximas décadas”.Pelo visto, o TÍTULO SEMPRE tem uma carga de ” ansiedade” que é MENTIROSA, só para instigar o leitor.

    Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
comprimido
Pílula de cortisol pode ajudar a curar fobias

O hormônio do estres...

Fechar