Planeta 9 foi roubado por nosso sistema solar: estudo

Pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, fizeram uma simulação computadorizada que mostrou que é bastante provável que o Planeta 9 seja um exoplaneta. Isto faria dele o primeiro a ser descoberto dentro do nosso sistema solar.

A teoria dos astrônomos é que o sol, em sua juventude, ou cerca de 4,5 bilhões de anos atrás, roubou o Planeta 9 da sua estrela original. Segundo eles, existem muitos indícios que apontam para esse cenário.

“É quase irônico que quando astrônomos encontram exoplanetas geralmente a centenas de anos-luz de distância em outros sistemas solares, provavelmente haja um escondendo-se em nosso próprio quintal”, comenta o astrônomo Alexander Mustill, da Universidade de Lund.

Como isso pode ter acontecido? As estrelas se formam em aglomerados, e cruzam próximas umas das outras com frequência. Nestes encontros, uma estrela pode “roubar” um ou mais planetas que orbitam outra. Provavelmente isto aconteceu com o Planeta 9, segundo a simulação computadorizada de Alexander.

“O Planeta 9 pode ter sido ‘empurrado’ por outros e, quando acabou em uma órbita muito distante de sua própria estrela, nosso sol pode ter aproveitado a oportunidade para roubar e capturar o Planeta 9 de sua estrela original. Quando mais tarde o sol se separou do aglomerado estelar em que foi formado, o Planeta 9 estava preso em uma órbita em torno dele”, conta Alexander.

“Ainda não temos uma imagem do Planeta 9, nem mesmo um ponto de luz. Não sabemos se ele é feito de rochas, gelo ou gás. Tudo que sabemos é que sua massa é provavelmente cerca de 10 vezes a massa da Terra”.

Ainda será necessária mais pesquisa antes de ter certeza que o Planeta 9 é o primeiro exoplaneta no nosso sistema solar, mas se a teoria estiver correta, “este é o único exoplaneta que nós, realisticamente, podemos alcançar usando sondas espaciais”, conta Alexander. [Phys.org]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

5 respostas para “Planeta 9 foi roubado por nosso sistema solar: estudo”

Deixe uma resposta