O criador do jogo suicida Baleia Azul é preso

O “administrador” do jogo de suicídio “Blue Whale” foi rastreado pela polícia, que após a investigação chegou a um carteiro de Moscou. E ele admitiu ter mais de 30 estudantes sob seu domínio.

Ilya Sidorov, 26 anos, admite ter concebido e colocado em prática o jogo das mídias sociais que deu aos jovens uma série de desafios cada vez mais arriscados – terminando em seus próprios suicídios.

A polícia questionou Sidorov por supostamente instruir uma menina de 13 anos na aldeia remota de Yetkul a pular sob um trem de passageiros.

A menina tinha sido levada para um hospital com cortes de uma tentativa de suicídio. Anteriormente, ele supostamente a encarregou de desenhar uma baleia azul em seu braço e se mutilar.

Sidorov alegadamente cedeu sob interrogatório, admitindo que “administra” um dos grupos de desafios do Baleia Azul.
Sidorov foi desde então detido e extraditado para Chelyabinsk, nos Urais, onde enfrenta acusações relativas a incitar a morte da estudante.

Uma porta-voz da polícia disse que os telefones celulares, um tablet e vários cartões SIM foram apreendidos como evidências.

“O suspeito esclareceu que ele é o administrador do chamado grupo de suicídios que tinha 32 membros, todos menores de idade”, disse a porta-voz. “Ele lhes atribuiu tarefas destinadas com o objetivo de ferir-se para incitar o suicídio”.
Mas Sidorov não é o único “administrador” do jogo suicida que ter sido preso.

Philipp Budeikin, 21, também está sendo investigado pela polícia russa, acusado de instigar até 16 jovens em idade escolar a se matarem.

O jogo de suicídio obteve seu nome a partir do modo como as baleias parecem se encalhar deliberadamente.

Sua popularidade se espalhou além dos limites da Rússia, com tentativas de suicídio relacionadas ao jogo sendo relatadas em Espanha, Portugal, França e Grã-Bretanha.[The New York Post]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votos, média: 4,56 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta